Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Wesley Safadão, Luan Santana e Tiago Iorc disputam categoria de melhor cantor nos ‘Melhores do Ano’



Disputa_
A disputa vai ser definida pelos fãs por meio de votação na internet (Fotos: Divulgação)

Três cantores de gêneros diferentes que movem multidões! Wesley Safadão, Luan Santana e Tiago Iorc disputam a categoria de melhor cantor do prêmio “Melhores do Ano” da TV Globo.

Acima de uma batalha entre artistas, uma briga entre o forró, o sertanejo e o pop rock. Resta saber quem vence. As indicações foram reveladas no último Domingão do Faustão. A cada semana, novas categorias são reveladas no palco Domingão e os fãspoderão votar no seu artista favorito em cada uma delas.

Os três cantores já receberam prêmios e também foram indicado em outros eventos em 2016. Tiago Iorc foi indicado 17º Grammy Latino com álbum “Troco Likes”. Ele concorre na categoria “Melhor Álbum de Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa” e a canção “Amei Te Ver”, “Melhor Música em Língua Portuguesa”.

O forrozeiro Wesley Safadão ganhou uma das categorias mais disputadas do Prêmio Multishow 2016, a de ‘Música Chiclete’. O cantor ganhou a premiação com a canção “Camarote“. Ele disputou a premiação com Anitta – Bang, Biel – Química, Lucas Lucco & Bin Laden – Tá tranquilo, tá favorável e Marcos & Belutti part. Wesley Safadão – Aquele 1%.

Já o sertanejo Luan Santana levou a melhor no Troféu Imprensa do SBT, no qual disputava com Lucas Lucco, Ele também emplacou o Troféu Internet na mesma noite e ainda venceu na categoria de “Melhor Cantor”.




Fonte Diário do Nordeste

Delcídio rompe o silêncio: Lula participava de perto do que ocorria na Petrobras

Processado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que pede indenizações por danos morais, o ex-senador e delator da Lava Jato Delcídio do Amaral rompeu o silêncio de meses e disse em entrevista exclusiva à Jovem Pan que Lula acompanhava de perto o que ocorria na Petrobras durante seu governo.

Questionado pelo jornalista Claudio Tognolli se "Lula é o pai do mensalão e do petrolão", o ex-parlamentar do PT que presidiu a CPMI do mensalão em 2005 ironiza: “Lula nunca sabe de nada, no petrolão também”. E ressalta: "Mas, claro, ele era um presidente protagonista, atuante. Tinha um perfil diferente". "No caso do mensalão, efetivamente, as provas são contundentes, tanto é que foram reconhecidas (...). Ficou muito claro quem era quem nesse processo (do mensalão)", declarou Delcídio.

"Agora, em relação à Petrobras é inegável. A Petrobras sempre teve influência política. Dizer que isso começou agora não é verdade. Como também corrupção e caixa dois não são privilégio do PT, do PMDB, isso já existe, existia", ressaltou Delcídio, que também foi ministro de Minas e Energia entre 1994 e 1995. "No caso do governo Lula, a Petrobras teve uma participação muito mais ampla do governo. Era uma política de Estado, (de ter) a Petrobras como alavancadora do desenvolvimento e do crescimento do País", lembrou o ex-petista, que sempre teve bom trânsito no Planalto.

"Então isso naturalmente exigia um acompanhamento claro e um posicionamento muito mais próximo de um presidente da República e de seus ministros do que em outros governos", afirmou Delcídio do Amaral. "Ou seja, Lula acompanhava de perto?", pergunta Tognolli. "Acompanhava. Isso é claro, isso eu vi bem", reiterou.//////////////lindomarrodrigues.com

TCM já identificou desmonte em 23 municípios do Ceará após eleições


http://www.verdinha.com.br/wp-content/uploads/2016/08/tcm.jpg
Descontrole de gastos com combustíveis, merenda escolar e medicamentos; patrimônio público dilapidado; endividamento junto a fornecedores de energia elétrica, água, esgoto e telefonia; endividamento crescente relacionado ao não repasse de consignações previdenciárias ao INSS e Regime Próprio de Previdência Social, além de outras obrigações, como empréstimo consignado; descumprimento aos limites de gastos com pessoal; redução do serviço de coleta de lixo e do horário de atendimento em unidades de saúde por falta de médicos; atraso no pagamento de serviços contratados, entre outros.

Esses foram algumas irregularidades identificadas durante vistoria do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) nas cidades de Amontada, Caridade, Miraíma, Mulungu, Trairi e Uruburetama. As vistorias, que foram realizadas entre os dias 31 de outubro e 4 de novembro, têm por objetivo combater o desmonte nas Prefeituras após as eleições municipais.

Os relatórios foram entregues nesta segunda-feira (14) pelo diretor-geral do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), Juraci Muniz, ao procurador-geral de Justiça (PGJ), Plácido Barroso Rios. “Estamos aqui nessa missão de prestação de contas desta parceria com o Ministério Público que reforça o trabalho do Tribunal, e nos dá legitimidade nas nossas ações no âmbito administrativo”, ressaltou o diretor-geral do TCM.

Até agora, foram entregues 17 relatórios e 23 municípios foram fiscalizados dentro da operação anti-desmonte do TCM em parceria com o Ministério Público do Ceará. Do encerramento do primeiro turno das eleições deste ano até esta segunda-feira, a Ouvidoria do TCM registrou 66 manifestações de cidadãos que relataram problemas na administração municipal de 42 municípios cearenses que poderão ser alvo de fiscalizações da instituição.

Plácido Rios destacou a relevância do trabalho que as duas instituições estão desenvolvendo, ressaltando a importância do apoio do Poder Judiciário. “Nós precisamos ver o resultado das nossas ações. Não adianta nós estarmos aqui, essa equipe do Tribunal de Contas, do Ministério Público, se desdobrando, fazendo um trabalho muito difícil, minucioso, técnico, e ele não chegar ao resultado pretendido. Nós precisamos fechar esse leque e, para isso, temos de ter a parceria e o incentivo do Poder Judiciário”, afirmou.

Na segunda-feira (21), serão entregues os relatórios referentes às fiscalizações realizadas entre os dias 7 e 11 de novembro nos municípios de Crateús, Granja, Iguatu, Icó, Independência e Martinópole.





Fonte G1 Ceará