Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Geraldo Luis e Record chegam a um acordo para 2017


Foi batido o martelo: nada de Geraldo Luis de segunda a sexta em 2017 (Foto: Divulgação)

Chegou ao fim a novela sobre o futuro de Geraldo Luis na Record! Após alegar que não queria fazer esse novo programa diário, proposto pela emissora do bispo Edir Macedo, Geraldo acabou vencendo a batalha.

Foi batido o martelo: nada de Geraldo Luis de segunda a sexta em 2017. O apresentador irá permanecer apenas nos domingos, com o mesmo programa que já comanda atualmente.

De acordo com Flávio Ricco, do UOL, Geraldo deixou essa reunião com a alta direção da Record bastante satisfeito, tanto pela forma como a conversa foi encaminhada, como também pelo seu desfecho. Tudo ocorreu na tarde dessa quarta-feira.

Resta saber como ficará o plano desse programa diário, se vai mesmo ser mantido, e quem poderá comandar o novo projeto.


  



Fonte Noticias ao Minuto

Crise Hídrica: Protesto denuncia esvaziamento do Orós


dsa
Os manifestantes afirmaram que até o fim deste mês deve ocorrer novo protesto, que pode resultar no fechamento da válvula dispersora ( Fotos: Honório Barbosa )

Orós. Moradores e produtores rurais deste município, na região Centro-Sul do Estado do Ceará, realizaram, ontem pela manhã, manifestação contra o esvaziamento do reservatório que passou a liberar 16 metros cúbicos por segundo para atender a demanda do Baixo Jaguaribe e da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). As águas do Orós chegam ao Açude Castanhão pelo Rio Jaguaribe.

O protesto reuniu centenas de moradores, a maioria estudantes, e foi o segundo realizado neste ano. Inicialmente, os manifestantes se concentraram na ponte sobre o Rio Jaguaribe e em seguida caminharam por ruas do centro comercial e foram até a válvula dispersora, conduzindo faixas e cartazes ao som de apitos e gritos de ordem.

Redução

O nível do açude cai 4cm a cada 24 horas. A liberação representa o volume de cinco carros-pipa a cada dois segundos. A redução de água no reservatório preocupa os moradores. O radialista Narcélio Cavalcante chamava a atenção de lojistas, comerciários e moradores que não participaram do ato, mostrando a importância do que denominou de "grito pela vida e pela água em favor do povo de Orós".

"Secaram o Banabuiú, o Castanhão e outros açudes para atender a demanda da região de Fortaleza, projetos de irrigação e agora estão esvaziando o Orós", lamentou o professor de Filosofia José Carlos Custódio. "Isso que estão fazendo é uma irresponsabilidade da Cogerh (Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos)", acusou.

Fechamento

Os manifestantes afirmaram que até o fim deste mês deve ocorrer novo protesto, que pode resultar no fechamento da válvula dispersora. Um abaixoassinado será encaminhado ao governador Camilo Santana nos próximos dias.

Os moradores destacaram que não são contrários à liberação de água para atender a demanda dos moradores da RMF, mas questionam o fato de que nenhuma contrapartida ou medida compensatória foi anunciada pelo governo do Estado para o município de Orós.

Preocupação

"Estamos preocupados porque mais uma vez estão secando o Orós. A população local e os produtores vão sofrer, enfrentar prejuízo, sem compensação. Dezenas de localidades ribeirinhas vão ficar sem água", disse o integrante do Comitê da Bacia do Alto Jaguaribe, Paulo Landim.

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Iguatu, Evanilson Saraiva, morador da localidade de Barrocas, nas margens do Açude Orós, a água já está distante cerca de 300 metros da vila. "Em breve não teremos mais com retirar água do açude e a comunidade vai enfrentar sede", disse./////DN

Após ser preso pela PF, Garotinho passa mal e é levado para hospital

Garotinho foi preso e levado para a sede da PF no Rio (Foto: Reprodução/GloboNews)
Preso nesta quarta-feira (16) por suspeita de envolvimento com um esquema de compra de votos, o ex-governador do Rio, Anthony Garotinho, foi levado para o hospital Souza Aguiar, no Centro, no fim da tarde desta quarta-feira, onde passou por uma avaliação médica. Segundo seus advogados, Garotinho seguirá agora à noite para o Presídio Frederico Marques, em Bangu, na Zona Oeste do Rio. Na manhã desta quinta (17), Anthony Garotinho seguirá para Campos, no Norte Fluminense.

Nesta quarta, o desembargador eleitoral Marco Couto negou habeas corpus em favor do ex-governador. De acordo com o magistrado, "verifica-se que os motivos que levaram o juízo impetrado a decretar a medida são relevantes" e "não se vislumbra ilegalidade manifesta na decisão atacada (que determinou a prisão preventiva)". Os advogados de Garotinho recorreram ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Por volta das 18h15, o ex-governador foi retirado da Superintendência da PF, no Centro do Rio, em uma ambulância, e seguiu para o Hospital Souza Aguiar. Os advogados afirmaram ainda que ele corria risco de sofrer um AVC. A previsão era que o ex-governador seguiria para Campos ainda na noite desta quarta, mas o estado de saúde de Garotinho modificou os planos da polícia.