Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

sábado, 19 de novembro de 2016

TRAGÉDIA: Duas crianças morrem e uma fica ferida após grave acidente envolvendo Kombi escolar e carreta


Na tarde desta última sexta-feira (18) duas crianças morreram e uma ficou gravemente ferida após acidente envolvendo uma Kombi de transporte escolar e uma carreta na G0-173 na zona rural entre Santa Fé de Goiás e Jussara. Inicialmente havia sido divulgado em outros veículos de comunicações que haviam sido três o número de crianças mortas. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a Kombi teria colidido por motivos ainda desconhecidos contra uma carreta prancha, usada para transportar máquinas agrícolas. Com o impacto da batida um menino de 10 anos e uma menina de 12 anos acabaram morrendo no local do acidente. Outras 12 crianças foram encaminhadas ao Hospital Municipal Antônio Carvalho em Santa Fé de Goiás. Uma delas, de 12 anos, foi encaminhada em estado grave ao Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (HUGOL) em Goiânia em um helicóptero. Ao total 09 viaturas do Corpo de Bombeiros foram acionadas e os corpos das vítimas foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML). As causas que levaram ao acidente serão investigadas.

Repórter Cidades / Plantão Policial Jerry Mesquita

Professora que engravidou de aluno de 13 anos pode pegar 30 anos de prisão



Uma professora que engravidou ao manter um caso sexual com um aluno de 13 anos pode pegar 30 anos de prisão após se declarar culpada em tribunal do Texas (EUA), noticiou o "Chronicle".

Alexandria Vera teve sexo quase todos os dias com o adolescente por um período de nove meses. (relembre aqui)

Inicialmente, ela foi indiciada por abuso infantil contínuo, o que poderia condená-la à prisão perpétua. Ao admitir culpa de um crime mais leve (agressão sexual grave), Alexandria evitou essa sentença e agora pode passar até 30 anos detida.

A professora chegou a comentar que a família do adolescente ficou "animada com a gravidez" e que apoiava o relacionamento. Este fato teria sido considerado pelo juiz do caso para diminuir a gravidade da acusação.

Investigada pelo Serviço de Proteção à Criança, Alexandria acabou sofrendo um aborto. Ela foi afastada da escola assim que o caso foi denunciado, em abril.

Fonte: blogs.oglobo.globo