Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

PF investiga se Odebrecht fez reforma de piscina para Lula

Vista da piscina do Palácio da Alvorada, residência oficial do Presidente da República, em Brasília
A Polícia Federal investiga suspeitas de que a Odebrecht fez uma reforma na piscina do Palácio da Alvorada durante o segundo mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sem ter contrato com o governo e sem que a obra tivesse registro público.

Indícios de que isso ocorreu foram encontrados após análise de mensagens trocadas em 2008 pelo então presidente da empresa, Marcelo Odebrecht, com outros executivos investigados por causa de seu envolvimento com o esquema de corrupção revelado pela Operação Lava Jato.

A nova frente de investigação pode reforçar as acusações da Lava Jato contra o ex-presidente Lula. O petista responde a três inquéritos, que investigam favores e pagamentos que ele recebeu de empreiteiras como a Odebrecht após deixar o governo.

Se as novas suspeitas forem confirmadas, seria uma evidência de que o ex-presidente recebeu favores também no exercício do mandato, quando os negócios das empreiteiras receberam impulso do governo no Brasil e no exterior.

Documentos aos quais a Folha teve acesso confirmam que uma reforma foi realizada na piscina do Alvorada na época das mensagens encontradas pela polícia. Funcionários da Presidência da República e pessoas ligadas à Odebrecht confirmaram à reportagem que a empreiteira fez a obra sem ter contrato.

As mensagens que despertaram as suspeitas foram encontradas pela PF nos computadores da Odebrecht. Em 1º de abril de 2008, Marcelo perguntou ao então presidente da construtora do grupo, Benedicto Barbosa da Silva Júnior, se "o trabalho das pedras foi bem concluído".

Ele explicou que precisava saber disso porque naquele dia seu pai, Emílio Odebrecht, se encontraria com o "amigo". "Meu pai vai estar com o amigo hoje. O trabalho das pedras foi bem concluído? Qual ficou sendo a solução final?", escreveu Marcelo.

Segundo os investigadores, "amigo" era o termo usado na empreiteira para se referir ao ex-presidente Lula. Executivos que negociam delação confirmam o apelido.

Um mês antes, Marcelo havia recebido e-mail de sua secretária afirmando que um executivo da Vale, Carlos Anisio Figueiredo, morto em 2013, tinha "urgência em lhe falar sobre a colocação de granito na piscina em Brasília" e perguntando se podia encaminhar o assunto a Benedicto Júnior. Marcelo, hoje preso em Curitiba, consentiu, mas demonstrou preocupação em evitar que o envolvimento da Odebrecht com a reforma se tornasse público.

"Alinhar para não haver divulgação e qual a estratégia se houver (provável) vazamento na mídia", escreveu. "Lembre o rolo que foi a reforma do Planalto. Na época, pensei em ser mencionado como doação do pessoal de granito do Brasil para divulgar para visitantes do exterior."

No relatório da PF em que os e-mails são analisados, que é público, os investigadores afirmam que, "diante da proximidade das datas das mensagens", há uma "clara possibilidade" de que elas tratem do mesmo assunto.

Pessoas informadas sobre as investigações disseram à Folha que a suspeita é que a piscina seja a do Alvorada. Oficialmente, a PF diz não ter elementos para apontar o local em que a obra foi feita.
Relatórios da Presidência aos quais a Folha teve acesso confirmam a "colocação de piso de pedra em volta da piscina" do Alvorada em 2008.

Diferentemente de outras intervenções realizadas no local entre 2008 e 2016, não há informações oficiais sobre a empresa que fez a reforma, nem o custo ou a existência de contrato para os reparos.

Em 2013, o levantamento indica que houve troca de duas válvulas da piscina, substituição de areia dos filtros e de cabos elétricos, tudo feito pela Poli Engenharia, com custo total de R$ 18,5 mil.

De acordo com a legislação, obras e serviços de pequeno porte como essa podem ser realizadas por empresas contratadas por convite ou outras modalidades simplificadas de licitação pública, mas não podem ser realizadas sem contrato.

Folha de S.Paulo

PF diz que quadrilha tinha gabarito de prova do Enem antes do exame

Resultado de imagem para PF diz que quadrilha tinha gabarito de prova do Enem antes do exame
Fantástico traz uma nova denúncia de fraude no Enem. Segundo a Polícia Federal, antes do exame de sábado passado, bandidos já estavam com todas as respostas de uma das provas. A queixa é de Sofia Azevedo Macedo, presa em flagrante pela PF, no domingo passado (6), quando ia fazer o segundo dia do Enem em Belo Horizonte. Você viu o esquema da fraude no Fantástico. 

A quadrilha de Montes Claros, interior de Minas, recrutava estudantes e professores para fazer as provas e repassar as respostas por telefone. Só fera, mas o esquema não deu certo para Sofia.

Agora, a denúncia é muito mais grave. O repórter Eduardo Faustini teve acesso à investigação da PF. O delegado Marcelo Freitas ainda não concluiu o inquérito, mas acredita ter indícios de que a quadrilha conseguiu com antecedência o gabarito da prova azul de ciências da natureza. É a prova mais importante para quem quer cursar medicina.

G1

24 agentes de segurança foram mortos em 11 meses no Ceará


( FOTO: NAVAL SARMENTO )
Na maioria dos casos, os policiais estavam de folga e à paisana quando acabaram assassinados por criminosos. O soldado da Polícia Militar Gilmar Almeida de Queiroz foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Horizonte e transferido para o Instituto Doutor José Frota (IJF), mas morreu na unidade de saúde. O soldado da Polícia Militar Gilmar Almeida de Queiroz, que era lotado em Horizonte, município da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), morreu na madrugada deste domingo (13), após ser lesionado a bala defronte à casa dele, na noite de sábado (12). Ele foi atingido por três disparos, no ombro, no tórax e na perna durante um assalto. Nos últimos três dias, dois policiais foram mortos a tiros na Grande Fortaleza. Em 11 meses já são 24 agentes de segurança, entre policiais civis, militares e rodoviários mortos no Estado, número superior aos 15 registrados no ano passado. >"Muitas vezes a reação é fatal" Segundo a Polícia Militar, Gilmar estava de folga e à paisana quando foi abordado por duas pessoas numa motocicleta, na porta de sua residência. Os assaltantes efetuaram os disparos e, conforme informações preliminares, teriam levado a motocicleta, a arma e o celular do PM. Os dois suspeitos fugiram e ainda não foram identificados. Queiroz chegou a ser socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Horizonte e, em seguida, transferido para o Instituto Doutor José Frota (IJF), em Fortaleza, onde foi levado para o Centro Cirúrgico. Mas não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade de saúde. O soldado era lotado na 8ª Cia do 2° Batalhão de Policiamento Comunitário (BPCom). Descrito pelos colegas de profissão como policial exemplar, Gilmar havia sido condecorado pela Câmara Municipal de Pacajus, no Dia do Soldado. O velório do PM ocorrerá na Rua da Estrela, nº 153, no bairro Campo Novo, em Quixadá. O sepultamento está marcado para as 10h de hoje, também na cidade. Equipes do Policiamento Ostensivo Geral (POG) e do BPCom realizaram buscas na região, mas os acusados do crime não foram localizados. Conforme o coronel Francisco Souto, responsável pelo Comando do Policiamento da Capital (CPC) e Região Metropolitana, suspeitos do crime já foram identificados, mas os nomes ainda não podem ser divulgados. Caucaia Na última sexta-feira (11), um sargento da Reserva Remunerada da Polícia Militar foi executado a tiros no Parque Leblon, município de Caucaia. Os acusados do crime seriam traficantes de drogas da região. Segundo Souto, o sargento Carlos Alberto Ribeiro Gomes, de 54 anos, trafegava em uma Hilux pela Rua Antônio Gonçalves quando teve o veículo interceptado por bandidos armados em outro carro. Conforme o oficial, os criminosos estavam em Chevrolet Celta e dispararam várias vezes contra o militar. Baleado, ele saiu do veículo, mas morreu do lado de fora da caminhonete e ainda foi atingido por pedradas pelos atiradores. Sobre a motivação do crime, o comandante do CPC disse que nada foi levado do policial, descartando inicialmente a hipótese de roubo. Equipes da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) e da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) iniciaram as investigações sobre a execução do militar. A reportagem apurou que o PM respondeu a processos por homicídio quando ainda era da ativa e o crime pode ser algum tipo de vingança. Outra hipótese seria uma desavença dele com um traficante de drogas da região, que ameaçava moradores e teria se desentendido com o militar, que era dono de uma barraca na Praia de Iparana. Homenagem A missa de 30 dias em homenagem a outro PM, tenente Marcos Paulo Lira, morto no último dia 14 de outubro, ocorre hoje. A celebração será às 20h, no Santuário Nossa Senhora de Lourdes, no bairro Rodolfo Teófilo. Diario do Nordeste