Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

JUAZEIRO DO NORTE: Três nomes na disputa têm registro indeferido


Eleições para prefeito em Juazeiro do Norte, interior do Ceará, tem campanha agitada não apenas pela proximidade dos candidatos nas intenções de voto. Três nomes na disputa tiveram registro de candidatura indeferido pela 119ª Zona Eleitoral no último fim de semana.
O atual prefeito e candidato à reeleição Raimundo Macedo (PMDB), o “Raimundão”, e seu vice, Valdo Figueiredo (PEN), tiveram suas contas rejeitadas pela Justiça e os registros de candidatura impugnados ontem.
O candidato de oposição Normando Sóracles (PSDB) também teve pedido indeferido, na última sexta-feira, 2, porque sua coligação “Juazeiro agora vai” (PSDB e PTC) não atingiu a cota de proporcionalidade de sexos no número de candidatos a vereador. A decisão foi dada pela titular da 119ª Zona Eleitoral, Ana Raquel Colares, através de pedido do Ministério Publico Eleitoral (MPE). 
A coligação “Juazeiro agora vai” não havia cumprido orientações da lei nº 12.034/2009, que prevê que “cada partido ou coligação preencherá o mínimo de 30% e o máximo de 70% para candidaturas de cada sexo”. Os partidos apresentaram apenas duas candidatas mulheres de um total de sete. 
De acordo com a assessoria jurídica da coligação, um dos candidatos foi substituído por uma candidata. Di Angellis Morais, advogado da coligação, explica que “foi refeito o cálculo”, e Paulo Sérgio “desistiu da candidatura no dia 30 de agosto”. A substituição, que poderia ser registrada até dia 12 deste mês, foi feita de imediato. “A juíza não acatou a mudança. Então, hoje entramos com um recurso para que o registro seja deferido”, conta o advogado.
Normando Sóracles diz que o indeferimento de seu registro “causou abalo nos últimos dois dias” de sua campanha. “Mas estou me recuperando. O boato aqui era de que eu tinha sido cassado, e não é nada disso.


O bom é que a população não acreditou”, diz o tucano.


Contas rejeitadas
O prefeito Raimundo Macedo também teve registro indeferido, junto com seu vice, Valdo Figueiredo. 


A juíza Ana Raquel Colares considerou denúncia do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) contra os dois. 

Raimundão havia sido acusado pelo TCM de contratação inadequada de servidores. Valdo Figueiredo, candidato a vice, foi denunciado por irregularidade em processo licitatório, quando ocupava o cargo de secretário das Cidades.
A defesa do prefeito alega que não houve nota de improbidade administrativa. 


“A juíza tem compreensão diversa da do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE) e entendeu que havia, em tese, improbidade”, diz a assessoria jurídica da chapa, afirmando que a multa de Raimundão “era pequena, o Ministério Público não processou por isso” e que Valdo sofreu “um problema na licitação” e o TCM notificou “de maneira irregular” – em decisão e acórdão “já suspensos pelo órgão”. 


SAIBA MAIS
Em pesquisa realizada pelo Ibope no mês de agosto, Raimundo Macedo e Normando Sóracles aparecem em 2º e 3º lugar, respectivamente, com 19% e 17% das intenções de voto cada, logo atrás de Arnon Bezerra (PTB), que tem 21% das intenções.
Arnon Bezerra, candidato do governador Camilo Santana (PTB), também já havia sido denunciado para ter o registro impugnado, no início do período de requerimento de candidatura., por prestação de contas do PTB, em 2003, quando era presidente estadual do partido.

A denúncia fora feita por Raimundão.
Fonte: O Povo

A cada salsicha ingerida você perde 15 minutos de vida, diz pesquisa


Segundo um artigo divulgado pela British Medical Journal, uma das mais influentes e conceituadas publicações sobre medicina no mundo, a cada salsicha ingerida a pessoa perde 15 minutos de vida. E não importa o modo como a pessoa coma, seja no cachorro-quente, misturada ao macarrão ou ao natural, o efeito é o mesmo. A revelação veio através de um grupo de pesquisadores da Universidade de Cambridge, na Inglaterra.
A publicação esclarece que o consumo excessivo de carne embutidas aumenta o risco de desenvolvimento de câncer, principalmente o colorretal, e por isso que 15 minutos de vida são retirados a cada salsicha devorada.
A pesquisa também alerta sobre o consumo de cigarros, que é mais preocupante ainda: a cada 20 cigarros fumados (correspondente a um maço), a pessoa perde 4 horas e 15 minutos de vida. O risco se multiplica quando a pessoa tem mais idade ou é sedentária.

Preço do botijão de gás aumenta até 15% e pode chegar a R$ 70


Os consumidores de gás de cozinha já começaram a pagar mais caro desde ontem em alguns postos de venda. Segundo o diretor do sindicato das revendedoras de gás, Edgar Cardoso de Moura Neto, o produto já começou a ser reajustado e o aumento pode variar entre 10% e 15% ao consumidor final.

Esse mesmo percentual deve incidir sobre o gás encanado ainda nesta semana, de acordo com o diretor. Edgar afirma que as revendedoras reajustam seus preços sempre em setembro, conforme o dissídio realizado no mês anterior.

“Existem cinco distribuidoras em Salvador e elas aumentaram os preços, em média, em 8%. Mas as revendedoras têm outros custos, como energia, combustível e o salário dos empregados, que sofreu aumento”, explica ele, lembrando que o último reajuste do gás para o consumidor havia sido em setembro do ano passado.

O diretor sindical diz que ainda pode acontecer um novo ajuste, caso haja aumento de impostos, a exemplo do ICMS, como se especula. Hoje, o valor desse imposto por botijão é de R$ 0,95. Augusto Campos, proprietário de uma revendedora no Vale da Muriçoca e outra na Boca do Rio, disse que já precisou repassar o aumento das distribuidoras aos seus clientes: “Eu vendia a R$ 62 até sábado, já incluindo a entrega, e agora custa R$ 67. Se o cliente buscar na loja, cobro R$ 60, contra R$ 56, que era o preço antigo”. Neste caso, o preço do botijão entregue em casa aumentou 8% e o vendido na loja, 7,2%.

A consumidora Dorotéia Soares, 44 anos, professora, já sabendo do aumento que ocorreria, correu para comprar no sábado, ainda pelo preço anterior ao ajuste, a R$ 57,60. “Mas, segundo o funcionário da revendedora o preço ia passar para R$ 67,60 já hoje (domingo)” - aumento que, se confirmado, ultrapassa os 15% anunciados pelo sindicato e chega a 17%.

“O entregador até brincou, dizendo que, se continuar aumentando assim, as pessoas vão parar de comprar gás e cozinhar na fogueira”, disse Dorotéia. Segundo Campos, que trabalha como revendedor há 20 anos, sempre que há um aumento, há uma retração no consumo, com tendência a recuperar aos poucos: “Nós, revendedores, reconhecemos que existe uma crise econômica no país, mas não podemos arcar sozinhos com a inflação. Infelizmente, temos que repassar ao consumidor final”.

Edgar Neto diz que nos últimos meses houve retração no consumo: “Mas nesse período não havia acontecido nenhum reajuste. Por isso, não se pode atribuir a queda de consumo a um aumento do preço. Com a crise, muito jovem que morava sozinho voltou para a casa dos pais e provocou queda no consumo de botijões”.

Fonte: Via Correio 24 horas

Bancários no Ceará entram em greve por tempo indeterminado



Os bancários iniciaram greve no Ceará nesta terça-feira (6) por tempo indeterminado, em adesão à paralisação nacional da categoria. Os profissionais não aceitaram a proposta de reajuste salarial de 6,5% apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). A paralisação, aprovada em assembleia na última quinta-feira (1º), atinge bancos públicos e privados.

O Sindicato dos Bancários do Ceará não soube informar quantas agências aderiram à paralisação. Um balanço sobre o primeiro dia de greve deve ser divulgado durante a tarde.

Trabalhadores em greve estão concentrados no Centro da capital, na Praça do Carmo, e devem seguir pela Rua Barão do Rio Branco. O objetivo é comunicar a população sobre a greve e mobilizar mais bancários ao protesto.

No Ceará, segundo o sindicato da categoria, são mais de 10 mil bancários em mais de 500 agências.

"A expectativa é que seja uma greve mais forte do que no ano passado. Quanto mais forte for a greve, entendemos que mais rapidamente os bancos mudam de postura e chamam para negociar", defende o presidente do sindicato, Carlos Eduardo Bezerra. "O Ceará constrói a paralisação nacional. Entendemos que temos a mesma pauta, precisamos entrar juntos, buscar a mesma proposta. Nossa força é juntar todo mundo", reforça.

Os grevistas reclamam que a proposta da Fenaban de reajuste salarial de 6,5% não cobre a inflação, e o abono de R$ 3 mil "além de não garantir aumento real, reduz os salários em 2,80% e não garante empregos, não avança na saúde, nem das demandas de segurança e de igualdade de oportunidades", diz o sindicato.

Nesta segunda-feira (5), os bancários se reuniram em uma assembleia organizativa e definiram que o primeiro de dia de greve "dará o tom de toda indignação da categoria".

De acordo com o sindicato, uma plenária está marcada para a próxima segunda-feira (12), na sede do sindicato, no Centro, atendendo uma orientação do comando de greve para que sejam articulados encontros até que haja nova proposta. Também na segunda, foi agendado um ato na Praça do Ferreira.

No ano passado, o Ceará entrou e saiu da greve, que durou 21 dias, acompanhando a mobilização nacional.

Reivindicações nacionais
A categoria rejeitou a proposta da Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) de reajuste de 6,5%  sobre os salários, a PLR e os auxílios refeição, alimentação, creche, e abono de R$ 3 mil. Os sindicatos alegam que a oferta ficou abaixo da inflação projetada em 9,57% para agosto deste ano e representa perdas de 2,8% para o bolso de cada bancário.

Os bancários querem reposição da inflação do período mais 5% de aumento real, valorização do piso salarial, no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$ 3.940,24 em junho), PLR de três salários mais R$ 8.317,90, além de outras reivindicações, como melhores condições de trabalho.

Segundo a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban, o braço sindical dos bancos), a proposta representa um aumento, na remuneração, de 15% para os empregados com salário de R$ 2,7 mil, por exemplo. Para quem ganha R$ 4 mil, o aumento de remuneração será de 12,3%; e, para salários de R$ 5 mil, equivale a 11,1%. O piso salarial para a função de caixa, com o reajuste, passaria a R$ 2.842,96, por jornada de 6 horas/dia.

Atendimento
Em nota, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) lembra que os clientes podem utilizar os caixas eletrônicos para agendamento e pagamento de contas (desde que não vencidas), saques, depósitos, emissão de folhas de cheques, transferências e saques de benefícios sociais.

Nos correspondentes bancários (postos dos Correios, casas lotéricas e supermercados), é possível também pagar contas e faturas de concessionárias de serviços públicos, sacar dinheiro e benefícios e fazer depósitos, entre outros serviços.

Greve passada
última paralisação dos bancários ocorreu em outubro do ano passado e teve duração de 21 dias, com agências de bancos públicos e privados fechadas em 24 estados e do Distrito Federal. Na ocasião, a Fenaban propôs reajuste de 10%, em resposta à reivindicação de 16% da categoria.

Fonte; G1

Wesley Safadão completa 28 anos de idade nesta terça-feira


O dono de um dos maiores cachês do Brasil, Wesley Safadão, completa 28 anos nesta terça-feira, 6. O cantor celebrará a passagem do seu dia longe de casa, isso porque o artista tem show marcado em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. 


Aos 28 anos, o músico já está no segundo casamento. Thyane Dantas e Safadão firmaram a união no início do mês passado em uma cerimônia no Terminal Marítimo de Fortaleza. O fenômeno do forró tem dois filhos: Yhudi, do casamento com Mihaile Mileide, e Ysis do casamento atual. 

O cachê médio por show está avaliado em R$ 500 mil, além de possuir um jatinho particular e uma Ferrari. Carismático, Wesley é dono de hits que fazem sucesso em todo o Brasil como: Camarote, música que o projetou para o País, A Dama e o Vagabundo, Jeito Safado, dentre outras. Safadão também participou da canção Aquele 1%, de Marcos e Belutti.

Além de cantor, Wesley é empresário. Em entrevista ao O POVO Online, ele disse que sempre consegue um espaço em sua agenda para orientar artistas como Márcia Fellipe, Gabriel Diniz e Pedrinho Pegação. "Tenho uma relação muito boa com Pedrinho, Márcia, Gabriel Diniz ... somos parceiros na música, na empresa que cuida da gente ... trocamos muitas ideias, experiências. Isso é muito legal, acho que fortifica nosso segmento. Sempre que posso dou alguns toques de coisas que já passei, conversamos muito. São cantores muito talentosos, esforçados e merecedores de muito sucesso", conta.

Carreira 

Wesley Oliveira da Silva começou a cantar na praia de Icaraí, em Caucaia, com a banda Garota Safada, que pertencia à família, em 2003. Ele não era o cantor principal. "Um dia, o vocalista, meu primo, resolveu sair, e a minha mãe me pediu para que assumisse o seu lugar. O nome surgiu em uma brincadeira. Tínhamos bailarinas e uma cantora, e os nomes das bandas (da época) eram nesse estilo", lembra.

O apelido Safadão já estava na boca dos fãs, motivo o qual o cantor resolveu trocar o nome da banda. Em 2015, o cearense deu uma repaginada no visual e viu o seu nome se fixar no cenário forrozeiro nacional.


Fonte: O Povo