Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

VÍDEO: Polícia Civil cearense vai parar o trabalho e fechar delegacias em todo o Estado nesta quarta-feira (21)



Os policiais civis do Ceará vão paralisar as atividades nesta quarta-feira (21) em todo o Estado. Todas as delegacias deverão estar de portas fechadas para a população. A paralisação começa às 8 horas e só terminará 24 horas depois, isto é, na quinta-feira (22).

O movimento faz parte de uma estratégia nacional da categoria, que luta por melhores salários, condições de trabalho e reconhecimento, além de se manifestar contra um pacote de medidas que tramita no Congresso Nacional que retira direitos e conquistas dos servidores públicos. O movimento nacional é encabeçado pela Confederação Brasileira de Trabalhadores da Polícia Civil (Cobrapol).

Há duas semanas, o presidente da entidade, Jânio Bosco Gandra, esteve em Fortaleza para participar, como palestrante, de um seminário com o tema “Direitos Humanos Para Policiais”, promovido pela OAB-Ceará, e confirmou a paralisação da categoria em todo o País nesta quarta-feira. Pelo menos, 17 dos 23 estados brasileiros deverão ter suspensos os trabalhos da Polícia Civil durante 24 horas, entre eles, o Ceará.

Revolta

No cenário local, a Polícia Civil cearense vive dias de completo desânimo e desvalorização por parte do Governo de Camilo Santana (PT). Os servidores estão até o momento sem reposição salarial e as perdas econômicas se aliam às péssimas condições de trabalho nas delegacias.

As unidades estão superlotadas de presos. Os motins e fugas e fugas acontecem diariamente. Policiais são feitos reféns e ameaçados de morte. A categoria, em conseqüência disso, deflagrou a “Operação Polícia Legal” e não está mais recebendo alimentos para os presos fornecidos pelas famílias destes.

O estado de greve dos policiais civis é acompanhado também pela classe que reúne os peritos criminais, peritos auxiliares e peritos legistas. 

Veja a convocação da Cobrapol para o movimento:


Fonte: Cearanews7

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Arnon e Raimundão perto dos julgamentos, mas longe das impugnações


Arnon e Raimundão são candidatos a prefeito de Juazeiro do Norte (Foto: Reprodução/Montagem)

Os candidatos a prefeito de Juazeiro do Norte, Raimundo Macedo (PMDB) e Arnon Bezerra (PTB), devem ter seus pedidos de impugnações julgados pelo Pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), ainda esta semana. Os dois estão, respectivamente, nas listas do TCM e TCU. A expectativa movimenta as especulações acerca do futuro da disputa. Novas alianças dependem dos resultados.

Apesar da boa vontade da Justiça Eleitoral em realizar todos os julgamentos de pedidos de indeferimento de candidaturas, o resultado dos processos de impugnações está longe de uma decisão definitiva. O prazo, espirado no dia 12 deste mês, serve apenas para as decisões de primeira instância.

Além de direito a defesa na primeira decisão os candidatos ficha suja ou com problemas na documentação, podem recorrer ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e, dependendo do resultado, estender a batalha judicial até a instância maior do judiciário brasileiro, o Superior Tribunal Federal (STF).

O STF, aliás, já decidiu que a lista do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), não pode deixar um candidato inelegível sem que as Câmaras de Vereadores tenham decidido pela rejeição das contas, caso tenham sido prefeitos. Na verdade, o problema para os candidatos impugnados, em primeira instância, é o desgaste político; e nada mais.
Fonte:.miseria.com.br



Anvisa suspende quatro antibióticos no Brasil


Agência determinou suspensão de lotes de Amoxicilina + Clavulanato de Potássio e de Policlavumoxil em todo o território nacional (Foto: Divulgação)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou, nesta terça-feira (20), suspensãode todos os lotes do antibiótico Amoxicilina + Clavulanato de Potássio, comprimidos 875 mg + 152 mg, fabricados pelas empresas Germed Farmacêutica LTDA, Legrand Pharma Industria Farmacêutica e pela E.M.S. S/A, e o medicamento Policlavumoxil, fabricado pela Germed Farmacêutica Ltda.

Segundo informações da revista Veja, a agência não encontrou estudos de bioequivalência nas fórmulas dos produtos, algo que é exigido pela legislação brasileira. A resolução RE 2.544/16 foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), desta terça-feira, e vale pelo prazo de 90 dias.

O teste de bioequivalência serve para demonstrar equivalência entre produtos comercializados sob a mesma forma farmacêutica. Os medicamentos devem conter composição qualitativa e quantitativa de princípio ativo idêntica, além de apresentarem biodisponibilidade comparável.

Fonte:estadao