Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Sargento dos Bombeiros reage a assalto e bandido fica ferido. Foi o 7º ataque a agentes da Segurança Pública em uma semana (veja a sequência)


Monte Castelo - bala
Um dos assaltantes foi baleado e ficou prostrado no local com um revólver
Mais uma tentativa de assalto contra um membro das forças da Segurança Pública do Ceará terminou em tiroteio. Foram sete casos em apenas uma semana. O mais recente aconteceu na manhã desta quarta-feira (19). No bairro Monte Castelo, na zona Oeste da de Fortaleza. Um sargento do Corpo de Bombeiros Militar (CBM)  trocou tiros com dois assaltantes, conseguindo ferir um deles.
O militar não se feriu. No entanto, um dos assaltantes foi atingido por vários tiros e caiu baleado no local, enquanto seu comparsa conseguiu fugir após a tentativa de roubo contra o bombeiro. Logo em seguida, várias patrulhas do Ronda do Quarteirão e da 3ª Companhia do 5º BPM (Cristo Redentor) compareceram ao local e deram apoio ao colega de farda.
Este foi o sétimo ataque contra agentes da Segurança Pública do Ceará em apenas uma semana. Veja a cronologia dos crimes:
1º Caso: Na quarta-feira (11), um sargento que estava de folga foi atacado por bandidos e baleado na Rua Barão de Canindé, no bairro Montese. O crime foi filmado. Dois criminosos tentaram render o PM para, provavelmente, roubar sua caminhonete. Mesmo baleado ele reagiu e os ladrões fugiram. O militar foi internado e não corre risco de morte.
2º Caso: Na última sexta-feira  (14), um sargento do Comando Tático Rural (Cotar) trocou tiros com assaltantes dentro de um ônibus na Estrada do Algodão (CE-060), no Município de Quixeramobim (a 201Km da Capital). Ele matou um dos criminosos e ficou ferido.
3º Caso: No mesmo dia (sexta-feira/14), um PM foi ferido a tiros ao reagir contra criminosos que praticavam assaltos nas ruas do bairro Antônio Bezerra, na zona Oeste de Fortaleza.
4º Caso: Também na sexta-feira (14), no bairro Montese, em Fortaleza, bandidos armados assaltaram uma loja de telefone celular e acabaram matando o tenente PM Marcos Lira, que entrou no local  sem saber que naquele momento estava ocorrendo o roubo. Um dos ladrões também foi morto por outro militar, um soldado que dirigia a viatura comandada pelo oficial.
5º Caso: Na manhã de segunda-feira (17), um policial civil aposentado ficou ferido a tiro durante ataque de assaltantes em uma “chegadinha” bancária na porta da agência do Banco do Brasil do Conjunto Ceará. No tiroteio, um dos ladrões foi baleado e morreu. Outros quatro acabaram  presos, sendo dois deles também feridos.
6º Caso: Na noite de segunda-feira (17), bandidos atacaram a residência de um escrivão da Polícia Civil, no bairro Luciano Cavalcante, em Fortaleza. Ele a família viraram reféns dos criminosos, que roubaram sua arma e muitos objetos da casa.
7º Caso: Na manhã desta quarta-feira (19), um sargento do Corpo de Bombeiros foi atacado por bandidos no bairro Monte Castelo. Ele trocou tiros com os ladrões, conseguindo ferir um deles. O comparsa fugiu. O militar saiu ileso.//////blogdofernandoribeiro.com.br

Mais um ônibus é incendiado no Serviluz, após o assassinato de três jovens no fim de semana

Serviluz - ônibus queimado
Por volta das 22 horas de ontem, mais um ônibus foi atacado e incendiado nas ruas do bairro
ônibus queimado no Serviluz 2ônibus queimado no Serviluz 1
Na manhã de hoje era possível ver melhor os estragos causados no coletivo incendiado ontem
Estiva mulher morta 1 AlemãoEstiva  mulher morta 3 ThaynanEstiva mulher morta 2 Mikaela
Jovens mortas no fim de semana: Cristiane, Thaynan e Mikaela (da esquerda para a direita)
Pela segunda vez em apenas três dias, mais um ônibus é incendiado nas ruas do bairro Serviluz no Grande Mucuripe, na zona Leste de Fortaleza. O fato ocorreu na noite desta terça-feira (18). Por conta disso, na manhã de hoje (19) os coletivos das linhas Parangaba-Mucuripe e Serviluz-Caça e Pesca deixaram de circular nas ruas do bairro. Os motoristas temem novos ataques à qualquer momento.
Os ataques contra coletivos tiveram início no fim de semana após a morte de três moradoras da comunidade da Estiva. As três jovens, identificadas como Cristiane Silva Holanda, 23 anos; Maria Mikaela Guedes Nogueira, 20; e Thaynan Rodrigues de Sousa, 22,  foram fuziladas dentro de bar na noite de sábado (15). A Polícia suspeita de um crime de “acerto de contas”. Os assassinos chegaram no local numa Hilux preta. Minutos antes, uma viatura da PM passou pelo local do triplo homicídio, conforme o relato de moradores.
Diante da tripla execução, os moradores passaram a protestar e no dia seguinte, domingo, incendiaram um coletivo na Avenida Vicente de Castro. Na noite desta terça-feira (18), a mesma cena se repetiu. No entanto, Polícia e Bombeiros chegaram rapidamente no local e evitaram a total destruição do coletivo. Logo depois, a PM realizou várias batidas na área e prende um homem armado com um revólver.
Hoje, conforme os moradores, os ônibus deixaram de circular nas ruas do bairro. Quem ali reside e teve que acordar cedo para ir trabalhar teve que seguir a pé até a Avenida Vicente de Castro para apanhar um coletivo. Já as topiques que circulam pelo Serviluz não interromperam as viagens nem alteraram o trajeto.
Nega
Contatada via telefone nesta manhã, a assessoria de Imprensa do  Sindicato das Empresas de Ônibus (Sindiônibus) negou a suspensão ou alteração do sistema de transporte coletivo no bairro. Conforme a entidade, suspensão houve sim na última segunda-feira, mas que hoje a situação está normal. Informou, ainda, que o sindicato estuda se há necessidade de interromper a circulação dos “corujões”, os coletivos que trafegam depois das 23 horas.
blogdofernandoribeiro.com.br