Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

terça-feira, 25 de outubro de 2016

198 pessoas no Ceará são infectadas por dia


Transmitidas pelo Aedes aegypti, doenças se constituem como uma das grandes preocupações da Sesa (Foto: Reprodução)

Uma coisa é certa: não se pode abaixar a guarda contra o Aedes aegypti. No Ceará, em média, por dia, 198 pessoas são infectadas pelo mosquito e sofrem com uma das doenças transmitidas por ele: dengue, chikungunya ou zika. Os dados são dos boletins epidemiológicos da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa) referentes ao período de janeiro a 15 de outubro desse ano. Somente a primeira arbovirose contabiliza 110 ocorrências positivas por testes laboratoriais diariamente, com 20 óbitos.

Em relação ao ano passado, houve uma redução de 34,8% dos casos confirmados, passando de 50,5 mil para 32.9 mil. No entanto, o que redobra as preocupações de infectologistas e da própria Sesa são as mudanças nas gestões municipais e o momento atual, com o fim do ciclo de trabalho anual e o planejamento do próximo.

Segundo a veterinária Ricristhi Gonçalves, do Núcleo de Controle de Vetores (Nuvet), da Sesa, a maioria dos municípios já começa a desmontar as equipes de endemias, reduzir visitas domiciliares, com prejuízos diretos nas ações de combate ao Aedes. Por isso, informa, o órgão estadual de saúde irá conversar com o Ministério Público do Ceará (MPCE) e Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece) no sentido de buscar o diálogo com os prefeitos não reeleitos e com os que irão tomar posse em janeiro para que eles não descuidem da área da saúde e, principalmente, das ações de combate ao mosquito. "A situação agora é sim, de preocupação. Vamos passar por essa fase de transição, mas eles não podem ser pegos de surpresa, com aumento de casos e óbitos, se não tomarem medidas para estruturarem suas equipes com urgência ou não acabarem com as que estão atuando".

Ela adianta que a Sesa já começou o planejamento estratégico visando 2017 e até a segunda quinzena de novembro irá divulgá-lo. "Mesmo assim, não se pode diminuir o ritmo do trabalho desse ano e alertando a população para os perigos com armazenamento de água ou limpeza de quintais", frisa. A apreensão diante de possíveis desmontes das máquinas municipais também é de infectologistas.

O médico e professor Anastácio Queiroz reafirma que o cenário é alarmante. "Com os casos que não têm redução significativa e modificações nas prefeituras, com muitos novos eleitos que ainda terão que formar equipes e se inteirarem da situação, não tenha dúvida que teremos prejuízos enormes".

Problemas

Para o médico, é preciso envolver os novos eleitos e conscientizá-los sobre os perigos em todas as áreas, mas, principalmente, se o trabalho já desenvolvido contra o Aedes aegypti for interrompido. "Teremos problemas sim, mas pelo menor que não sejam tão graves", diz.

Ainda sobre os boletins da Sesa referentes à dengue e chikungunya, os números são altos. A Capital detém 61% dos casos da segunda doença. No total, o Ceará registra 24.772 confirmações, sendo 15.140 somente em Fortaleza, com dez óbitos e incidência de 584,3 por cada grupo de 100 mil habitantes.

Fonte: Diário do Nordeste


Acusado de matar sua ex-companheira a facadas em Juazeiro foi encontrado morto esta manhã


“Galego” matou sua ex-companheira na madrugada de domingo e praticou o suicídio perto do velório (Foto: Reprodução)

Aproximadamente 24 horas após assassinar sua ex-mulher a golpes de facas, o autor do crime foi encontrado morto na manhã desta segunda-feira em Juazeiro. Manoel do Nascimento, de 52 anos, apelidado por “Galego”, praticou o suicídio por enforcamento com a sua própria camisa nos fundos de uma empresa da construção civil perto da Rua José Gonçalves de Almeida na confluência dos bairros Tiradentes e José Geraldo da Cruz.

A poucos metros do local, o velório de Cilene Damiana da Silva, de 35 anos, mais precisamente na Rua José Gonçalves de Almeida, 441 (Tiradentes), onde residia. Ela foi assassinada com várias facadas no final da madrugada deste domingo após ser interceptada em sua moto Honda Biz de cor prata e placa HXT-2342, inscrição de Juazeiro, quando trafegava pela Rua Santo Amâncio naquele bairro.

Na garupa do veículo uma criança de apenas 11 anos que a tudo presenciou tendo informado para a polícia o local onde o acusado residia na Rua Ivany Feitosa e lá não foi encontrado. As diligências começaram com o Sargento Marques e os Soldados Emanoel e Nonato Teles do Policiamento Ostensivo Geral (POG), mas “Galego” preferiu morrer perto do velório da ex-companheira a ser preso. Ele respondia por cinco crimes de violência doméstica entre ameaças, agressões e lesões corporais contra Cilene.

Fonte: miseria.com.br

Veja as maiores falhas de repórteres no mundo; você não vai acreditar!