Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Grupo intercepta e explode carro-forte na BR 116, na Bahia


Um grupo armado interceptou e explodiu um carro-forte entre os municípios de Tucano e Euclides da Cunha, na região nordeste da Bahia. O crime ocorreu por volta de 14h de quarta-feira (26). Segundo informações da Polícia Militar, policiais do 5º Batalhão da Polícia Militar foram acionados após denúncia de que homens em dois veículos haviam explodido o carro forte na via, em um trecho próximo ao município de Quijingue. No local, conforme a PM, os seguranças da empresa informaram que após interceptar o carro-forte, os assaltantes utilizaram explosivos para abrir o cofre e roubaram três espingardas de calibre 12. A polícia não soube informar se alguma quantia em dinheiro foi levada. Ninguém ficou ferido. Guarnições da PM fizeram buscas na localidade para tentar localizar os suspeitos, mas ninguém foi preso. A ocorrência foi registrada 25ª delegacia da cidade. Voz da Bahia

Ministro do STF suspende operação da PF no Senado


O ministro Teori Zavascki, do STF (Supremo Tribunal Federal), decidiu nesta quinta (27) suspender a Operação Métis, deflagrada pela Polícia Federal no Senado na semana passada. Na decisão, Teori remete o processo da 10ª Vara Federal do DF para o STF. A operação havia prendido quatro policiais legislativos, entre eles o diretor da Polícia do Senado, Pedro Carvalho, sob a suspeita de obstruir as investigações da Lava Jato contra senadores e ex-senadores. Todos já foram liberados. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), anunciou que entraria com recursos no STF contra a ação, considerada por ele ilegal por não ter tido aval da Suprema Corte. O despacho de ministro foi feito sobre a reclamação apresentada pelo policial legislativo Antônio Tavares, um dos alvos da ação da PF. Ele pediu ao Supremo, na terça (25) a anulação da operação, sob argumento de que a Polícia Federal usou uma estratégia ilegal para investigar senadores sem o aval do STF. Teori determina ainda a libertação de todos os suspeitos que eventualmente permanecem presos. Os quatro detidos, porém, já haviam sido soltos. Entenda De acordo com a Polícia Federal, a Operação Métis, deflagrada na sexta (21), visa desarticular uma suposta organização criminosa que tentava atrapalhar investigações da Lava Jato. A investigação nasceu a partir de informações fornecidas à PF, no âmbito do STF, por um policial legislativo, o servidor Paulo Igor Bosco Silva, que fechou acordo de delação premiada. De acordo com ele, varreduras contra escutas eram feitas pela Polícia do Legislativo para proteger Senadores investigados. Aparelhos de detecção de grampos em poder da Polícia Legislativa teriam sido usados em seis imóveis ligados a dois senadores e dois ex-senadores: Fernando Collor (PTC-AL), Lobão Filho (PMDB-MA), Gleisi Hoffmann (PT-PR) e José Sarney (PMDB-MA). O Senado afirma que a Polícia Legislativa atua dentro dos limites da Constituição, de acordo com as normas legais e o regulamento administrativo da Casa. Folhapress

Homem espanca namorada e tenta tirar a língua dela



post-feature-image

Carleigh Hager é uma jovem de 25 anos que tenta se recuperar do trauma que sofreu no último sábado, dia 22 outubro. A garota namorava com Ryan Cameron, de 26 anos. Os dois voltavam de uma festa de casamento de um amigo quando Ryan espancou Carleigh e tentou arrancar a língua da namorada com as próprias mãos. O caso aconteceu em Indiana, nos Estados Unidos da América.

O que aconteceu?
De acordo com relatos da própria Carleigh, os dois voltavam de um casamento na companhia de alguns amigos. Chegando em casa, Ryan começou a brigar e gritar com a namorada. Os amigos presentes tentaram acalmar a situação, mas Ryan expulsou todos de casa e levou Carleigh à força para o banheiro.

Com ambos trancados no cômodo da casa, Ryan começou a espancar brutalmente a namorada, até que esta desmaiou. Então, ele a mordeu inúmeras vezes e tentou até mesmo tirar com os dedos a língua da garota.

Enquanto toda esta #Violência acontecia, os amigos chamaram a polícia, que invadiu o local e impediu que Carleigh fosse morta. A jovem foi encaminhada ao hospital, onde teve a língua reconstruída e está internada para recuperar-se de todos os traumas psicológicos e físicos que sofreu.

Vítima mostra seu próprio exemplo

Carleigh e Ryan namoravam há dois anos, mas há um mês Ryan começou a se mostrar abusivo, de acordo com o que relata a garota. Depois do ocorrido, Carleigh resolveu divulgar sobre este dia traumático e sobre o relacionamento abusivo que vinha sofrendo, como forma de alertar outras meninas que amor não é violento. Ela ainda pede que ninguém aceite uma relação assim, e que contem a outras pessoas para evitar uma situação ainda pior. "Eu quase morri", desabafa Carleigh.

Ryan está preso e espera o julgamento sobre os diversos crimes que cometeu, como lesão corporal grave.

Violência contra mulher

Do total de atendimentos realizados pelo Ligue 180 – a Central de Atendimento à Mulher - durante o primeiro semestre de 2016, 12,23% são relatos de violência.

De acordo com os dados divulgados pela pesquisa realizada pelo Instituo Avon, em parceria com o Data Popular, 3 em cada 5 mulheres já sofreram violência em relacionamentos. #Crime #EUA