Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

OPERAÇÃO ''FOR ALL'': Bens de Solange Almeida e Xand são bloqueados


A primeira fase da operação "For All" deflagrada na manhã desta terça-feira, 18, pela Polícia Federal em conjunto com a Receita Federal, bloqueou 163 imóveis, 38 veículos de pessoas físicas e outros 31 de pessoas jurídicas ligadas à empresa A3 Entretenimento. Os vocalistas da banda Aviões do Forró, Solange Almeida e Xand Avião, além dos empresários Isaías CDs e Carlinhos Aristides, tiveram bens bloqueados pela decisão.
De acordo com a Polícia Federal em coletiva à imprensa, as bandas de forró ligadas à empresa não declaravam o valor integral dos cachês no Imposto de Renda. Apenas 20% ou 50% eram revelados à Receita, por se tratarem da parcela que era depositada nas contas bancárias das empresas. A outra parte era paga em dinheiro vivo às bandas. Além dos cachês dos shows, outros valores eram omitidos pelas bandas de forró e pela A3 Entretenimento, que administra as bandas Aviões do Forró e Solteirões do Forró, duas das quatro envolvidas no caso. A PF não divulgou os nomes das outras bandas. Cerca de 26 empresas estão ligadas no esquema, segundo informações da PF.
"O que causou estranheza foi o que é divulgado e o que efetivamente vai para a declaração. Quando você cruza a quantidade de shows que é realizada por ano com o valor que eles cobram por cachê, a gente vê que é totalmente díspare do que eles informam oficialmente à Receita Federal. É uma diferença enorme", disse a delegada da PF, Doralucia Oliveira de Souza.
Ainda de acordo com a delegada, que está à frente da operação há dois anos, as investigações continuam e irão abranger outras empresas e outras bandas no Ceará. "Existem dois caminhos. Um mundo oficial e um mundo clandestino, subterrâneo. A parte formal dessas empresas representa em torno de 20% do que efetivamente circulava de dinheiro. A grande parte dos recursos circulava em espécie, e isso demonstra claramente a tentativa de se evadir da tributação, o que apresenta indícios de lavagem de dinheiro", afirmou João Batista Barros, auditor fiscal e superintendente da Receita Federal do Ceará, Piauí e Maranhão.
Aviões do Forró
A banda Aviões do Forró irá cumprir normalmente a agenda de shows, segundo informou a assessoria de imprensa do grupo musical. Pela manhã, em nota, a assessoria informou também que a "Aviões do Forró está à disposição da Polícia Federal e da Justiça e que colaborará com todos os questionamentos em relação à operação”.
Saiba mais
Segundo o advogado Charles Soares, os bens ficam bloqueados à disposição da Justiça para pagamento de dívida posterior, sendo penhorados até o término da investigação. Eles podem ser usados, mas não negociados se tratando dos imóveis e veículos.
Fonte: O Povo Online

Em nome da ‘arte’, artista transa com 365 homens em 365 dias


Performances artísticas nem sempre são bem recebidas pelo grande público. Que o digam os estudantes responsáveis pela peça no Brasil que relacionava um macaco com sexo anal ou o britânico que fez da perda de sua virgindade um verdadeiro espetáculo.
E é esse choque que o artista performático russo Mischa Badasyan tenta causar em seu público. Há um ano ele colocou um desafio para si que foi cumprido com êxito: transar com um homem diferente por dia. Ou seja, 365 homens em um ano.
Na época em que lançou o desafio pessoal, afirmando que este tinha cunho artístico, Misha foi bem criticado pela imprensa do Reino Unido, onde vive. Um ano depois, porém, poucos veículos se interessaram em saber como havia acabado a “aventura artística” do russo.
Sua crítica principal era relativa ao consumo fácil de sexo propiciada por aplicativos de encontro — como o Tinder, por exemplo. E se antes o russo já criticava o sistema, depois de sua experiência passou a odiá-lo com todas suas forças.
O artista garante que foi tão mal tratado pela maioria das pessoas nos aplicativos que simplesmente não sabe se conseguirá se relacionar com alguém algum dia. “Nunca gostei de nada, do sexo, dos encontros, nada”, garante ele em entrevista.
Como dizem os mais velhos, tudo em excesso…
Fonte: Yahoo Notícias