Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

VÍDEO: Vereador chega algemado à Câmara de Caratinga para tomar posse do cargo



O caso aconteceu nesta terça-feira, em Caratinga, no Vale do Rio Doce, onde o vereador reeleito Ronilson Marcílio Alves é acusado de extorsão contra um padre

A Câmara Municipal de Caratinga, no Vale do Rio Doce, foi palco nesta terça-feira de uma posse inusitada. Reeleito vereador, Ronilson Marcílio Alves (PTB), 42 anos, chegou à sede do Legislativo local algemado, sob escolta policial e vestindo uniforme do sistema prisional para ser empossado. Ronilson está preso no presídio da cidade, desde 19 de dezembro passado, acusado de extorsão contra um padre. O processo segue em segredo de Justiça. Outras três pessoas também foram presas sob a mesma acusação.

Antes de tomar posse, Ronilson foi diplomado por procuração pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE/ MG) para que pudesse tomar posse. O vereador só não tomou posse no dia 1º, dia que ocorreu em todo o país a posse de todos os eleitos em outubro passado, com medo de protestos de populares.

Segundo Regimento Interno da Câmara de Caratinga, os vereadores que não tomam posse no dia previsto pela Justiça Eleitoral têm até 10 dias para fazê-lo com a presença do presidente da Casa.

O advogado Dário Júnior informou que já impetrou um habeas corpus em favor de Ronilson, no Superior Tribunal de Justiça (STJ).O Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG) já negou o mesmo pedido feito pela defesa do vereador.

Ronilson tomou posse e depois voltou para o presídio. De acordo com o advogado dele, ele tem a prerrogativa de tirar uma licença não remunerada de até 120 dias sem perder o mandato. Durante este período, a defesa do vereador espera já ter conseguido colocá-lo em liberdade.


Bolso cheio

Ronilson foi preso em Cordeiro, na Região Serrana do Rio de Janeiro, onde estava foragido, após a Justiça decretar um mandado de prisão preventiva contra ele. O vereador Ronilson e outros três investigados na Operação Bolso Cheio da Polícia Civil foram indiciados pelos crimes de extorsão e organização criminosa.

A Operação Bolso Cheio da Polícia Civil foi realizada em 29 de novembro. A operação investigou uma suposta organização criminosa suspeita de chantagear uma vítima, exigindo dinheiro, para que um vídeo íntimo não fosse divulgado. As investigações apontaram que os investigados teriam exigido inicialmente R$ 200 mil para não divulgarem o conteúdo do vídeo.



Fonte: EM
Vídeo You Tube

Ceará registra quase 10 homicídios por dia durante o ano de 2016



Estatísticas da Segurança Pública apontam que, com as 3.407 mortes, o Estado teve a menor marca desde 2011.

O governador Camilo Santana (PT) apresentou nesta quarta-feira (4) o balanço anual dos crimes letais intencionais do Ceará (CVLIs) durante todo o ano de 2016. Conforme os dados, o estado registrou uma redução de 15,2% em comparação com o ano de 2015.

No entanto, um detalhe das estatísticas chama bastante atenção. Segundo os números da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), quase 10 pessoas morreram por dia durante todo o ano passado no Ceará.

O balanço apresentado pelo governo apontou que 3.407 pessoas foram assassinadas no Ceará somente ano passado. O número aponta uma média de 9,3 assassinatos por dia no Estado. Mesmo assim, a estatística significa o menor registro de homicídios na região desde 2011.

Conforme os dados da SSPDS, em 2011 foram contabilizados 2.788 assassinatos. Em 2012, a estatística subiu para 3.565. Já nos anos seguintes os registros de homicídios ainda permaneceram elevados, com 4.462 em 2013, 4.439 em 2014 e 4.019 em 2015.

Segundo Camilo Santana, a redução da criminalidade no Ceará se deu ao investimento em segurança pública, mas ressalta que ainda é preciso melhorar. “A violência reduziu devido ao investimento que fizemos no interior do Estado. Conseguimos aumentar o número de policiais e, consequentemente, diminuir os crimes. Mas ainda temos muito o que melhorar”, disse.

Ainda durante a coletiva, o governador do estado falou sobre a situação dos presídios cearenses. Segundo o Conselho Penitenciário do Ceará, 500 presos perigosos foram transferidos para presídios federais. Camilo voltou a reconhecer que existem facções criminosas dentro das penitenciárias e que o problema só vai ser resolvido com ações do governo federal.

Em conversa com a imprensa, o governador não quis afirmar quem será o novo secretário de segurança pública. Contudo, Camilo ressaltou que não há interferência do vice-prefeito de fortaleza, Moroni Torgan (DEM), na decisão.


Dados de Fortaleza

A violência em todo o Ceará ficou mais evidente na capital do Estado. De acordo com as estatísticas, 1.007 pessoas foram assassinadas em Fortaleza durante o ano de 2016. O numero é 39% menor do que o mesmo período de 2015, quando foram registradas 1.651 entre homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. Mesmo assim, pelo menos duas pessoas foram mortas em Fortaleza durante todo o ano passado.


Década sangrenta

A partir dos dados registrados pela SSPDS nesta quarta-feira (4), o Tribuna do Ceará resolveu contabilizar o número de homicídios no estado nos últimos 10 anos. A pesquisa apontou um grande aumento da violência em todo o Ceará nos últimos tempos. Conforme o levantamento realizado com base nas estatísticas da pasta, pelo menos 25.932 pessoas foram vítimas de homicídio.


Confira o número de mortes em cada ano no Ceará:

2007 – 1.936

2008 – 2.031

2009 – 2.168

2010 – 2.692

2011 – 2.788

2012 – 3.565

2013 – 4.462

2014 – 4.439

2015 – 4.019

2016 – 3.407

Fonte: Apuração Tribuna do Ceará