Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Chove forte no Cariri pelo terceiro dia consecutivo

Chove em Juazeiro do Norte desde a noite de ontem (Foto André Costa)

Juazeiro do Norte. Continua chovendo forte em algumas cidades do Cariri pelo terceiro dia consecutivo. No entanto, apesar dos bons volumes anteriormente registrados, esta é a primeira vez em 2017 que o índice pluviométrico na região ultrapassou a casa dos 100 milímetros. 

De acordo com o boletim diário da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), em Ipaumirim choveu 125.4 milímetros nas últimas 24 horas.
 
O entorno da Praça Padre Cícero, no centro de Juazeiro, ficou alagado na noite de ontem (Foto Henrique Macedo)
O entorno da Praça Padre Cícero, no centro de Juazeiro, ficou alagado na noite de ontem (Foto Henrique Macedo)



Em todo o Estado, já são pelo menos 33 municípios banhados pelas chuvas, dos quais a maioria estão localizados no Cariri, região que também apresentou os maiores volumes. Além de Ipaumirim, aparece no ranking a cidade de Baixio, com 97mm; Cedro, com 95mm no posto Várzea da Conceição; Lavras da Mangabeira com 79.9mm e Aurora, com 76.2mm no sítio Tipi. 


Em várias cidades da região do Cariri e Centro-Sul a quinta-feira amanheceu com bastante chuva. Em Iguatu, chove desde a madrugada. Já em Juazeiro do Norte, a chuva começou na noite de ontem acompanhada de uma forte ventania. Deu uma trégua na madrugada e recomeçou no início desta manhã.

Apesar do trabalho emergencial realizado pela prefeitura para evitar danos causados pela chuva, alguns pontos da cidade novamente ficaram alagados.
Foto: VC Repórter
Foto: VC Repórter


No centro da cidade, no bairro Timbaubas e Lagoa Seca, várias ruas tiveram pontos de alagamento. Na rua Dr. Floro, esquina com rua São Pedro, uma árvore não resistiu a força dos ventos e caiu.

De acordo com Raul Fritz, meteorologista do Funceme, as chuvas continuam sendo ocasionadas pela presença de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN ), um sistema de baixa pressão atmosférica que favorece a incidência de pluviosidade.

 


Fonte Diário do Nordeste

Dinheiro que iria para festas de Carnaval irá para água, saúde e segurança

Decreto suspendeu repasses estaduais para Carnaval (Foto: Fábio Lima/O POVO)


Dinheiro economizado com decreto do governador Camilo Santana (PT) sobre o Carnaval 2017 irá para atendimentos de emergência em recursos hídricos, saúde e segurança, confirma o governo do Estado. Na última terça-feira, foi publicado decreto do governador vetando o repasse de recursos estaduais para festas de Carnaval, incluindo patrocínios e apoios.

O governo afirma que a medida ocorre pela “necessidade de se priorizar a realização de gastos públicos que se destinem às áreas com problemas recorrentes de atendimento emergencial, em especial nos Recursos Hídricos, Saúde e Segurança”, diz nota do governo.

Como a medida já é aplicada durante todo o governo Camilo Santana, a gestão não sabe hoje estimar o valor total de recursos economizados com a medida. Estão resguardados ainda, no entanto, editais carnavalescos da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), que hoje somam cerca de R$ 1,2 milhão.

Recursos Hídricos

Desde o início deste ano, o governo tem dado atenção especial à questão hídrica do Estado. Com perspectiva da não conclusão da obra da Transposição do Rio São Francisco até o segundo semestre, a gestão enfrenta cenário de possível colapso hídrico em diversas regiões.

Na tarde desta quarta-feira, o governador esteve em reunião com o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho (PMDB), em Brasília. Na ocasião, cobrou repasses federais para uma série de projetos de combate aos efeitos da seca no Estado. Também nesta quarta, Camilo inaugurou um sistema de aproveitamento de água subterrânea no Porto do Pecém.

Em dezembro passado, Camilo criticou atrasos na Transposição e disse que, em caso de colapso em Fortaleza, culpa seria do governo Michel Temer (PMDB). Em resposta, a União anunciou repasse de R$ 47 milhões para o Ceará em ações de combate à seca.

Defesa Civil

Nesta quinta-feira, a deputada Fernanda Pessoa (PR) se reuniu com o secretário-chefe da Casa Civil, Nelson Martins (PT), para cobrar soluções para o fim do convênio de municípios com a Defesa Civil. A situação poderia deixar as cidades com problemas de abastecimento.

“Recebemos a preocupação da prefeita de Boa Viagem Aline Vieira e, prontamente, nos mobilizamos para que os serviços não sejam paralisados, pois, nossa gente sofre demais com a seca”, diz a deputada.



Fonte O Povo