Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Policial prende suspeito de 7 crimes e desabafa na frente das câmeras


“Se fosse cumprir a pena que ele tem para cumprir na cadeia, eu garanto que 80% dos crimes que estão acontecendo hoje no Brasil não existiriam”, revela
Na manhã desta quarta-feira (25), a polícia prendeu um homem de 26 anos suspeito de, pelo menos, 7 crimes. Entre eles um latrocínio – roubo seguido de morte. A vítima foi um vereador conhecido como Marcondes.

O assassinato aconteceu em abril de 2016, no município de Itarema. José Marcondes Rodrigues, de 44 anos, foi assassinado em uma barraca de praia de forma cruel.

Major Hideraldo Bellini, que efetuou a prisão, desabafa em frente às câmeras e fala que a polícia está fazendo o trabalho dela.

“A polícia está nas ruas trabalhando, e a população sempre reclama da insegurança, mas como é que o policial vai resolver? Como podemos resolver o problema? Se tem um indivíduo desse, de 26 anos, com uma ficha extensa criminalmente, andando livremente nas ruas, andando com um pacote de dinheiro dizendo que é vendedor de confecção. Nosso país está sofrendo um processo de corrosão social por causa de um elemento chamado impunidade. Se a polícia prendesse uma cara, e o cara fosse cumprir a pena que ele tem para cumprir na cadeia, eu garanto que 80% dos crimes que estão acontecendo hoje no Brasil não existiriam”.

Veja mais detalhes no vídeo, da matéria do Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.


Fonte: Tribuna do Ceará

Entenda o que é um “mini-AVC”, também conhecido como “alerta de derrame”



O AVC (Acidente Vascular Cerebral) é atualmente uma das doenças que mais causa óbitos no Brasil e o principal fator que deixa as pessoas incapazes em todo o mundo todo. A condição pode ser definida como o surgimento de um déficit neurológico súbito causado por complicações nos vasos sanguíneos do sistema nervoso central.

Como os sintomas nem sempre são óbvios, o problema pode passar despercebido, não recebendo o socorro necessário a tempo. Antes do próprio AVC, muitas pessoas chegam a sofrer com uma versão mais “leve”, conhecida como ataque isquêmico transitório, “mini-AVC” ou “alerta de derrame”.


“Mini-AVC: o que é e quais são os sintomas?

O “mini-AVC” acontece quando o suprimento de sangue que deve chegar a determinada parte do cérebro é interrompido por um breve período e nada mais é do que, basicamente, um Acidente Vascular Cerebral que dura alguns minutos.

Os sintomas do ataque isquêmico transitório são parecidos com os do AVC, com a diferença de serem normalmente menos duradouros, podendo desaparecer em uma hora. Vale ficar atento então se sentir fraqueza no braço, perna ou rosto, especialmente em um dos lados do corpo apenas.

Confusão mental, dificuldade na fala, dormência na língua, problemas para enxergar com um ou os dois olhos, tontura, perda de equilíbrio e coordenação também são sinais de que uma pessoa pode estar sofrendo um “mini-AVC”.

Como não é possível, a princípio, diferenciar os sintomas de um “mini-AVC” de um AVC agudo é importante buscar assistência emergencial logo após o surgimento dos sinais iniciais. Em aproximadamente 1 hora os médicos podem identificar a causa do problema e iniciar o tratamento indicado para o quadro.

É possível que uma pessoa sofra mais de um “mini-AVC” ao longo da vida, sem mesmo perceber ou receber o diagnóstico. Ouvir o próprio corpo é essencial para combater o agravamento do problema, pois estima-se que pelo menos um terço dos pacientes com ataque isquêmico transitório terão um AVC em algum momento no futuro.

Fonte: Vix