Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Família questiona e hospital apura morte de jovem após pé quebrado


Jovem foi internada, sofreu 3 paradas cardíacas e morreu no domingo

Família questiona e hospital apura morte de jovem após pé quebrado
A família de Gislaine Costa Perez, de 24 anos, tenta entender o que causou a morte da jovem. A estudante quebrou o pé em uma festa, no sábado (28), em Ponta Porã, a 326 quilômetros de Campo Grande, foi levada para o Hospital Regional do município, teve três paradas cardíacas e morreu na manhã de domingo (29). Ela vai ser sepultada na tarde desta segunda-feira (30).

A assessoria de comunicação do hospital enviou uma nota ao G1. “O Hospital Regional Dr. José de Simone Netto não irá se manifestar até todos os exames da paciente ficarem prontos, a fim de diagnosticar a causa do óbito. O hospital sente a perda de uma jovem de forma tão súbita e se solidariza com o sofrimento da família”.

De acordo com o boletim de ocorrência, por volta das 23h30 (de MS), Gislaine, acompanhada por um irmão, foi a uma festa em um barzinho da cidade, onde torceu o pé. Ela foi levada por parentes ao hospital, onde foi verificado que ela havia quebrado o pé, e ficou internada.

No domingo, por volta das 8h, um irmão foi fazer uma visita e recebeu a informação, que Gislaine estava com problemas respiratórios e teria sofrido duas paradas cardíacas, porém, havia sido estabilizada e aguardava uma ambulância, para ser transferida para Dourados. Por volta das 10h, antes da chegada da ambulância, a estudante sofreu a terceira parada cardíaca e não resistiu.
Família

O irmão de Gislaine, Márcio Perez, conta que a família ainda não acredita no que aconteceu. “Nós estamos muito traumatizados. Uma menina alegre, cheia de vida. Estamos revoltados. Sabemos que nada vai trazer a vida dela de volta, mas precisamos entender o que aconteceu. Ela não tinha nenhum problema de saúde, não sabemos se ela tinha alergia a algum medicamento, mas como que um pé quebrado pode terminar desse jeito”.
No atestado de óbito, no campo causa da morte, consta “causa indeterminada”. O caso foi registrado na 1ª Delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã, como morte a esclarecer. O laudo da perícia, que deve apontar o que causou a morte, tem até 30 dias para ficar pronto
Informaçores do Globo

Ministra Cármen Lúcia homologa delação dos 77 executivos da empreiteira Odebrecht



Com a decisão, documentação deve seguir imediatamente para a Procuradoria Geral da República (PGR).
A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, homologou nesta segunda-feira (30) as 77 delações da construtora Odebrecht no âmbito da Operação Lava Jato. Em sua decisão, a ministra optou por manter o sigilo dos depoimentos prestados pelos executivos da empreiteira.

A homologação é a última etapa para que o acordo seja validado juridicamente. A documentação deve seguir ainda hoje (30) para a Procuradoria Geral da República (PGR).

Com a homologação, Cármen Lúcia ganha tempo para a definição do critério de escolha do substituto de Teori na relatoria da Lava Jato no Supremo.

Na última sexta-feira (27) os juízes auxiliares encerraram a fase de depoimento dos delatores, etapa em que confirmaram que entregaram informações ao Ministério Público Federal por livre e espontânea vontade.

As oitivas foram realizadas durante a semana após Carmén Lúcia autorizá-las. As entrevistas haviam sido suspensas logo depois da morte do ministro Teori Zavascki, no dia 19 em um acidente de avião em Paraty (RJ).

A delação premiada da Odebrecht é apontada como a mais importante das investigações da Lava Jato.

Via Cearanews7

Balanço parcial aponta 42 mortes violentas no último fim de semana de janeiro



Ao menos, 32 pessoas foram assassinadas no fim de semana no Ceará. O balanço, que ainda é parcial, revela que entre a última sexta-feira (27) e o começo da madrugada de hoje (30), foram registrados 13 homicídios e latrocínios em Fortaleza, seis na Região Metropolitana, e mais 13 casos no Interior. Já os acidentes de trânsito causaram 10 mortes. No total, 42 mortes violentas no período.

Em Fortaleza, os 13 assassinatos aconteceram nos seguintes bairros: Henrique Jorge, Cristo Redentor, Vila Manoel Sátiro, Paupina (duplo homicídio), Passaré, Serrinha, Praia do Futuro, Papicu, João XXIII, Edson Queiroz, Itaoca e Conjunto Esperança.

Na Região Metropolitana de Fortaleza foram registrados seis assassinatos, sendo três casos em Maracanaú (Pajuçara, Acaracuzinho e Alto Alegre II), Aquiraz e dois em Caucaia (Estrada da Jandaiguaba e Pirapora).

Sertão

No Interior Norte, cinco registros de homicídios ocorreram nos Municípios de Itatira (Distrito Lagoa do Mato), Boa Viagem (Bairro Várzea do Canto), Sobral, Camocim e em Irauçuba

Já no Interior Sul, foram oito assassinatos nos Municípios de Limoeiro do Norte (2 casos), Campos Sales, Quixadá, Jardim, Quixeré, Barbalha, Barbalha e Juazeiro do Norte.

Acidentes

Dez pessoas morreram em acidentes nos Municípios de Fortaleza(Capital), Independência (dois casos), Acopiara, Catarina, Mauriti, Icó, Mombaça, Cascavel e Tauá.

Fonte: Blog Fernando Ribeiro