Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Polícia Civil do Ceará sofre com alto índice de evasão



A evasão de profissionais da Polícia Civil no Ceará está preocupando o Sindicato dos Policiais Civis de Carreira no Estado do Ceará (Sinpol). “A evasão na Polícia Civil é de quatro por semana”, afirma a vice-presidente, Ana Paula Cavalcante. Segundo ela, o principal motivo para o aumento de pedidos de exoneração do cargo é a insatisfação salarial.
De acordo com Ana Paula, desde 2013, cerca de 600 a 700 policiais deixaram a corporação em busca de melhores posições. Apesar de ratificar que saídas são normais, destaca que o nível está alto. “Houve um concurso para inspetores em 2013, deveríamos ter, desse concurso, 1.400 inspetores. Passado quatro anos, temos de 500 a 600, é uma evasão muito grande”, salientou.
Ainda segundo a vice-presidente, a saída é maior entre os inspetores e escrivães, que conforme alega, “tem a pior média salarial no Nordeste”. Quanto aos delegados, a evasão não é significativa, uma vez que o salário é melhor. No entanto, a preocupação ocorre porque os profissionais cearenses são qualificados e recebem treinamento rigoroso, mas acabam realizando novos concursos para a polícia de estados vizinhos. “Perdemos mais policiais para a policia do Piauí, que paga o dobro que aqui. É uma peneira muito grande para entrar, eles são treinados e preparados aqui. Recebemos pessoas qualificadas, mas que com pouco tempo se desestimulam. Então, são treinados aqui e vão para polícias de outros estados proteger cidadãos de lá”, lamenta.
Em nota, a Polícia Civil do Estado do Ceará informou ao jornal O Estado que, atualmente, o efetivo da corporação conta com 3.101 profissionais, entre delegados, inspetores e escrivães. Segundo a nota, do início de 2016 até o ultimo dia 19 de janeiro, 24 profissionais aposentaram-se e 46 policiais solicitaram exoneração. “No total, 70 agentes de segurança deixaram suas funções, o que correspondem a 2,25% do efetivo atual da Polícia Civil”, diz a nota.

Reforço

Segundo avalia Ana Paula, as novas nomeações decorrentes do último concurso público, em 2015, não suprem os que saíram. “Estão entrando não para reforçar o efetivo e sim para repor”, afirmou. No início do mês de dezembro, o Governo do Ceará nomeou mais 255 policiais civis, sendo 65 delegados, 105 escrivães e 85 inspetores. Eles foram a segunda turma chamada dos 703 candidatos aprovados no concurso de 2015.
A previsão é de que a terceira turma seja nomeada no primeiro trimestre de 2017. “Uma terceira turma seria chamada, mas, antes de tudo, precisa ser resolvida a questão salarial. Os que entram não suprem os que estão saindo, porque a evasão é muito grande. A pessoa não tem reconhecimento na questão salarial e os que ficam trabalham desestimulados, e com razão”, disse. “A gente espera que o Governo finalize as negociações. O novo delegado geral assumiu e queremos uma sinalização e, finalmente, finalizar essa fase ruim. Queremos trabalhar, mas precisamos que o Estado valorize esse profissional”, finalizou Ana Paula.

Greve
No segundo semestre de 2016, os policiais civis do Ceará realizaram duas greves em menos de dois meses. O ato já pedia por melhores condições salariais e de trabalho.
 
Com informações do O Estadoce 

OS DEZ ERROS QUE TÊM LEVADO POLICIAIS EXPERIENTES À MORTE



De acordo com a “National Law Enforcement Officers Memorial Foundation” os dez erros que tem levado policiais experientes à morte são:

ATITUDE – Se você não está concentrado no trabalho ou leva os problemas pessoais quando sai a campo, você está cometendo erros. Isso pode custar sua vida ou dos seus parceiros.

CORAGEM DE TOMBSTONE* – Ninguém tem dúvidas que você é corajoso. Mas se a situação permitir, AGUARDE a chegada do reforço. Você não deve iniciar uma diligência perigosa sozinho.
 
NÃO DESCANSAR O SUFICIENTE – Para trabalhar você deve estar alerta. Dormir ou estar sonolento durante o trabalho não é apenas contra o regulamento, mas você se expõe, expõe a comunidade e os seus parceiros.
 
ESTAR MAL POSICIONADO – Nunca permita que alguém que esteja sendo abordado ou detido te conduza para uma posição de desvantagem. Sempre esteja atento quanto à sua posição. Mantenha a vantagem. Cada chamada é uma chamada, cada abordagem é uma abordagem. Não caia na rotina.
 
SINAIS DE PERIGO – Como um policial você deve reconhecer os “sinais de perigo”. Movimentos rápidos e carros suspeitos são avisos que podem te alertar para prestar atenção e se aproximar com cautela. Conheça sua comunidade e atenção para onde olha, e sempre observe se há algo de errado.
 
FALHA AO OBSERVAR AS MÃOS DO SUSPEITO – Ele é capaz de alcançar alguma arma ou te atacar com as mãos? O único meio dele alcançar uma arma ou te atacar é usando as mãos.
 
RELAXAR PRECOCEMENTE – Observe cuidadosamente. Você tem certeza que a ocorrência acabou. Não tenha pressa em relaxar simplesmente porque a ameaça imediata e aparente foi neutralizada.
 
USO IMPRÓPRIO OU O NÃO USO DAS ALGEMAS – Veja se a mãos que podem matar estão seguramente algemadas. Uma vez feita a prisão, algeme o prisioneiro imediata e corretamente.
 
NÃO FAZER A BUSCA OU FAZÊ-LA INADEQUADAMENTE – Há muitos lugares para se esconder armas e, se você falhar na busca, poderá pagar com sua própria vida ou a dos seus parceiros. Muitos criminosos portam diversas armas e estão preparados para usá-las contra você.
 
ARMA SUJA OU INOPERANTE – Suas armas estão limpas? Elas funcionam? E a munição? Quando foi o último tiro que você deu no estande ou em confronto? Qual o sentido de portar qualquer arma de fogo se você não sabe se funcionará quando mais precisar?

*Tombstone é uma cidade localizada no Estado do Arizona, Estados Unidos, e no passado, foi palco de inúmeros duelos entre pistoleiros.

CEARÁ: Chove em mais de 70 municípios nas últimas 24 horas



Maior precipitação foi registrada em Acopiara (74 milímetros). Em Fortaleza choveu apenas 0,6 milímetro.

Para boa parte do Estado, a segunda-feira (23) amanheceu em clima de chuva. Somente nas últimas 24 horas, 76 municípios registraram precipitações, segundo o balanço da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). A maior precipitação foi registrada em Acopiara, 345 km de Fortaleza. O município registrou 74 milímetros de chuva. Em Fortaleza, foi registrado apenas 0,6 milímetro, segundo o posto do bairro Messejana.
Na Região Metropolitana, Maracanaú foi o município com o maior índice (8,4 milímetros), seguido de Caucaia (8 milímetros) e Itaitinga (7,2 milímetros). Maranguape teve o menor índice. No município choveu apenas 0,2 milímetro.

Para esta segunda-feira, a previsão é de nebulosidade variável com chuva em todas as regiões cearenses, principalmente nos períodos tarde e noite. Já para terça-feira (24), no decorrer do dia, choverá em todas as regiões do Ceará. Na quarta-feira (25), há possibilidade de chuvas isoladas em todas as regiões do estado.

Confira as maiores precipitações:

Acopiara (Posto: Caixa) : 74.0 mm

Senador Sá (Posto: Salao) : 57.6 mm

Morada Nova (Posto: Fazenda Lacraia) : 42.6 mm

Itatira (Posto: Bandeira) : 33.4 mm

Quixelô (Posto: Quixelo) : 33.0 mm

Baixio (Posto: Baixio) : 30.0 mm

Cariré (Posto: Carire) : 30.0 mm

Reriutaba (Posto: Reriutaba) : 30.0 mm

Varjota (Posto: Ac. Araras) : 29.2 mm

Groaíras (Posto: Groairas) : 24.9 mm 
 
Via CNEWS