Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Número de assassinatos em 10 anos no Ceará supera população de 114 municípios do estado


Grande parte dos crimes são cometidos por armas de fogo (FOTO: Reprodução)


A violência no Ceará nos últimos anos tem sido um fator de extrema preocupação para os cearenses. Um levantamento realizado pelo Tribuna do Ceará, com base nas estatísticas da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), aponta que o número de homicídios em todo o estado nos últimos 10 anos supera a população de pelo menos 114 dos 184 municípios do estado.

Entre os anos de 2007 e 2016, 25.932 pessoas foram assassinadas no Ceará. Em entrevista, o pesquisador do Laboratório de Estudos da Violência (LEV) da Universidade Federal do Ceará (UFC) Ricardo Moura avalia que é bastante difícil explicar o problema, mas que as estatísticas demonstram um baixo esforço realizado pelos governos desse período em relação à segurança pública.

“Tentar explicar o motivo desse crescimento é uma tarefa complexa, porque é um fenômeno multicausal. Mas o que conseguimos visualizar é que em 10 anos o Ceará registrou um grande aumento, e nestes dois últimos anos obteve uma leve melhora. Então, isso foi um processo no qual os governos não dedicaram esforços necessários para melhorar essa situação”, analisa o professor.

Segundo Ricardo Moura, de 2007 para cá o Ceará melhorou apenas em dois dados que interfere diretamente na segurança pública, a desigualdade social e a geração de renda . “Contudo, quando pegamos os dados de combate ao tráfico de drogas, tráfico de armas e na taxa de população carcerária, o efeito foi o contrário”, destaca.



Leia a matéria completa AQUI

Refrigerante sem açúcar não é mais saudável do que o tradicional, dizem cientistas


Apesar de conter poucas calorias, as bebidas que contêm adoçantes artificiais 

Em artigo publicado na revista “PLOS Medicine”, cientistas de Londres revelaram as diferenças entre refrigerantes sem adição de açúcar e refrigerantes tradicionais.

Refrigerantes “diet” “light” e “zero” são adoçados artificialmente com adoçantes ao invés de açúcar e algumas vezes são vistos como opções mais saudáveis do que refrigerantes normais. Mas, segundo pesquisadores do Imperial College London, o refrigerante sem açúcar não apresenta nenhuma vantagem em comparação à versão normal das bebidas quando se trata da manutenção de um peso adequado, ou seja, não há comprovação científica de que a versão zero açúcar contribua para a prevenção da obesidade.

Além da não comprovação dos benefícios na manutenção do peso, os cientistas alegaram que os adoçantes artificiais contidos nessas bebidas podem provocar consumo compensatório por comida pelo estímulo de receptores do sabor doce, isto é, ainda pode causar o efeito contrário, aumentando o apetite.




Fonte O Povo

Pai mata a facadas ex-namorado da filha que expôs 'nudes'

Um jovem, suspeito de espalhar fotos da ex-namorada nua pelo WhatsApp, foi morto a facadas pelo pai da moça em Contagem, Belo Horizonte. O crime ocorreu na noite de quinta-feira (5).

Johnatan Cortez dos Santos, de 23 anos, teria divulgado as imagens após uma briga com a ex-namorada.

Como forma de vingança, o pai da menina, que também é tio da vítima, esfaqueou Johnatan na clavícula, no quintal de casa.

Segundo informações do O Tempo, o suspeito fugiu e não foi encontrado até o momento.
 Fonte Noticias ao Minuto