Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

sábado, 10 de dezembro de 2016

Segunda parcela do 13º salário dos servidores estaduais deve injetar R$ 400 milhões na economia


O secretário da Fazenda, Mauro Filho, confirmou nesta quarta-feira (8), o pagamento no próximo dia 22 de dezembro da segunda parcela do 13º salário dos servidores estaduais. “Apesar da redução das receitas transferidas da União em R$ 425 milhões, de janeiro a julho de 2016, o Estado continuará priorizando o pagamento de seus servidores”, afirmou.
A medida deverá injetar R$ 400 milhões na economia cearense no mês de dezembro. “Além de estarmos cumprindo com um compromisso histórico de garantir o benefício aos nossos servidores, estaremos movimentando a economia com a injeção desses recursos”, argumenta o secretário. A primeira parcela foi paga em 5 de julho último, aos 180 mil servidores estaduais, entre ativos, inativos e pensionistas. No Brasil, aproximadamente 15 estados já anunciaram que não pagarão o 13 salário de seus servidores.
Ainda sobre a folha de pagamento, o secretário ressaltou, com preocupação, a projeção de aumento em 7% da mesma até o final de 2016, decorrentes de reajustes e contratações que o Estado está realizando. “Já tivemos uma alta de 5% até o mês de agosto e a expectativa é de que este valor cresça 2% até o final deste ano”, esclarece.
Fonte: Rádio Verdes Mares

Veja por que você não deveria tomar vinho quando está estressado


Muita gente tem o costume de abrir uma garrafa de vinho após um longo dia de trabalho. Além de um banho quente, nada nos relaxa tanto quanto uma boa taça de vinho.

Mas aparentemente, o vinho não é tão apaziguador como parece, devido à forma como ele afeta nosso cérebro.
A única coisa que ele faz é nos levar a beber mais e mais para nos sentir melhor.
Um estudo realizado pela University of Pennsylvania estudou os efeitos da bebida em condições de estresse, examinando a química no cérebro de ratos.
Os pesquisadores estressaram os ratos e lhe deram uma mistura de água, açúcar e etanol, o que é essencialmente uma bebida alcoólica, após um período de 15 horas, registrando o quanto eles bebiam.
Os ratos estressados beberam muito mais da mistura do que aqueles que não estavam estressados. Eles também continuaram com o hábito durante semanas.
As conclusões dos cientistas, publicadas na Neuron, mostram que os ratos expostos a condições de estresse tinham uma resposta mais fraca à dopamina induzida pelo álcool e bebiam mais do que os ratos não estressados.
Em outras palavras, o estresse diminuiu a sensação de prazer natural do cérebro durante o consumo de bebidas alcoólicas, impedindo a ativação dos sistemas de recompensa.
O resultado é um consumo exagerado.
Mas não é só isso. Os cientistas descobriram que a exposição ao álcool pode mudar o sistema de recompensa dos ratos. Os neurônios que normalmente impediriam o consumo elevado passariam a instigá-lo.
Quando os ratos receberam um químico que reduzia os efeitos do estresse, eles passaram a beber menos novamente.
Isso pode não ser uma grande surpresa afinal. Depois de um dia horroroso, algumas pessoas apelam para o álcool e no final só se sentem ainda mais tristes, e bêbadas.
Mas as descobertas podem ser muito úteis para o tratamento de distúrbios pós traumáticos:
“Essa linha de pesquisa tem implicações para as pessoas que sofrem de distúrbios pós traumáticos, que têm um risco aumentado de abuso de álcool e drogas”, disse John Dani, PhD, do departamento de neurociência da University of Pennsylvania.
Agora a equipe está tentando descobrir como ajustar nosso sistema de recompensa para nos impedir de exagerar na bebida.
Fonte: Yahoo Notícias

"Absurdo': Babá queima criança de dois anos com ferro de passar



Uma babá foi detida e liberada após confessar torturar uma menina, de dois anos, na noite desta última quarta-feira (8), em Guarulhos, na Grande São Paulo.
A mulher, que é amiga da mãe da vítima, cuidava da menina e da irmã dela de quatro anos sem cobrar nenhum pagamento pelo serviço. Porém, ela torturava a mais nova queimando a mão da criança com ferro de passar roupa e batendo nela.
Também existe a suspeita de que a menina tenha sido abusada sexualmente por conta de marcas no corpo dela. Porém, ainda é preciso realizar exames.
A irmã da menina foi quem contou para a mãe sobre as ações da babá. A agressora foi encaminha à delegacia. Porém, por não ter sido presa em flagrante, a mulher foi liberada e vai responder por lesão corporal e maus tratos em liberdade. O caso foi registrado no 7º DP de Guarulhos. Imagem ilustrativa
***** Informações com: R7