Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

VÍDEO: Mulher diz ser agente da PF, chama PM de macaco e é presa


Uma mulher foi detida após discutir com um policial militar em Campo Mourão, no Noroeste do Paraná, na tarde deste domingo (25). A mulher foi levada para delegacia acusada de injúria racial depois de desrespeitar o policial.

A ocorrência começou após um motorista derrubar a porta de um estabelecimento comercial ao rodar durante manobra conhecida como “cavalo-de-pau”. Com a colisão, o veículo, um Audi A3, chegou a entrar no estabelecimento. Apresentando sinais de embriaguez, o homem se recusou a fazer o teste do bafômetro. Foi então que a mulher, mãe do motorista, se apresentou como agente da Polícia Federal (PF), da equipe do juiz Sérgio Moro, que comanda da Operação Lava Jato, e passou a ofender o policial que atendeu a ocorrência o chamando de “negão, macaco e porco”.

O policial militar deu voz de prisão e encaminhou a mulher para a à 16ª Subdivisão Policial. A suposta agente da PF não apresentou documentos que comprovassem o vínculo com a corporação. De acordo com a Polícia Civil, a mulher permanece presa por crime de injúria racial e o filho foi apreendido por apresentar sinais nítidos de embriaguez.

De acordo com o diretor do Sindicato dos Policiais Federais no Paraná, Rogério Rodrigues, a mulher não tem qualquer relação com a corporação e a Polícia Federal repudia qualquer ato de racismo. “De forma alguma um policial federal agiria dessa forma. Nosso relacionamento com todas as policias, seja militar ou civil, é ótimo. Nós repudiamos qualquer tipo de atitude como essa, seja autoridade ou não”, declara Rodrigues.

De acordo com dados do Ministério Público do Paraná (MP-PR) levantados pelo Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça (Caop) de Proteção ao Direitos Humanos, a cada quatro dias, três pessoas, em média, são vítimas de racismo ou injúria racial no Paraná. Até 12 de dezembro, foram instaurados 207 inquéritos policiais no estado para apuração de crimes raciais.

Números da ONG SaferNet, entidade que desde 2006 monitora crimes e situações de agressão na internet no Brasil, apontam que só em 2015 houve 86.279 registros de denúncias envolvendo crimes de ódio praticados na internet no país – casos de racismo, intolerância religiosa, homofobia, neonazismo e apologia/incitação à violência. Só o racismo responde por 55.369 registros. Estas são situações verificadas apenas na internet, sem contar os casos ocorridos no “mundo real”.

Parte da situação foi gravada por populares:

Fonte: parana portal uol

Dormir demais aumenta chance de morte, afirma estudo



Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Warwick, na Inglaterra, afirmou que dormir demais pode nos levar à morte.

Os cientistas analisaram 16 estudos, incluindo dados de sono coletados de mais de um milhão de pessoas.

O professor Franco Cappuccio descobriu que as pessoas que dormem mais de oito horas apresentam amior risco de morrer mais cedo do que aqueas que dormem de seis a oito horas.

O professor Cappuccio analisou estudos de longo prazo que investigaram a mortalidade de pessoas de acordo com o quanto elas dormiam.

Depois de dez anos, 12% das pessoas que dormiam menos de seis horas tinham morrido. Porém, 30% das pessoas que dormiam mais de oito horas tinham morrido.

O aumento do risco de morte é equivalente a beber várias xícaras de café por dia.

Fonte: Metro

Bruna Marquezine desembarca no Rio em helicóptero de Neymar



Atriz foi flagrada chegando ao aeroporto de Jacarepaguá, na Zona Oeste da cidade, por volta das 17h desta segunda-feira, 26.

Ao que tudo indica, vai mesmo de vento em popa a reaproximação de Bruna Marquezine e Neymar. Nesta segunda-feira, 26, a atriz foi fotografada desembracando no helicóptero que pertence ao craque no aeroporto de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. De acordo com o fotógrafo responsável pelo clique, Bruna chegou ao local por volta das 17h.


Bruna e Neymar realmente não têrm feito muita questão de negar os rumores de que reataram o namoro. Muito pelo contrário. Na madrugada da última quinta-feira, 22, eles foram juntos ao aniversário do surfista Gabriel Medina, em Maresias, litoral de São Paulo. Na ocasião, ela estava fantasiada de mulher-gato e ele de Batman.

O flagrante foi registrado depois das comemorações de Natal em família. Bruna escolheu um look todo vermelho para festejar ao lado da irmã, Luana, e dos pais, no dia 24, enquanto Neymar causou polêmica com um modelito - também todo vermelho - para a mesma data. "Tá parecendo um gnomo", zoou Luciele Di Camargo.

Bruna e Neymar começaram a namorar em outubro de 2012. Entre idas e vindas, o namoro durou dois anos e chegou ao fim em agosto de 2014. Em agosto deste ano, no entanto, uma série de encontros entre os dois começou a levantar suspeitas de uma reconciliação.

Fonte: Ego