Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Jovem morre em tiroteio com a PM


(IJF) ( FOTO: VC REPÓRTER )
 Antônio Leandro Gomes Cassiano, de 18 anos, morreu na calçada. O outro rapaz, de 16 anos, foi levado para o Instituto Doutor José Frota. Dois homens foram baleados por policiais militares do Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio), no bairro Parquelândia, na manhã de ontem. Um deles foi morto no confronto e outro levou um tiro no ombro. A ação ocorreu por volta das 7h30. Esse foi o terceiro caso de assaltantes mortos na Grande Fortaleza, em menos de 24 horas. As outras duas ocorrências aconteceram, anteontem, na Capital e no município de Caucaia. Segundo o comandante do BPRaio, tenente-coronel Márcio Oliveira, os dois homens estavam realizando um assalto na região, numa motocicleta roubada, quando foram surpreendidos pela equipe do grupamento. Eles reagiram à abordagem e foram atingidos pelos disparos, disse o oficial. Antônio Leandro Gomes Cassiano, de 18 anos, morreu na calçada. O outro rapaz, de 16 anos, foi levado para o Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro, onde permanece detido sob escolta policial. A Polícia apreendeu os pertences de uma vítima roubada e um revólver calibre 38. Uma vendedora que trabalha no bairro Parquelândia (identidade preservada) relatou que os dois rapazes já costumavam realizar assaltos em paradas de ônibus e em estabelecimentos comerciais próximos ao local do tiroteio, no cruzamento das ruas Celso Fontenele e Érico Mota. Outros casos Na última segunda-feira (26), dois casos semelhantes ocorreram na Capital e no município de Caucaia. Nas duas ocorrências, três suspeitos de assaltos foram mortos. Na Praia de Iracema, um homem foi morto e três adolescentes apreendidos, após perseguição e tiroteio com integrantes de três patrulhas da Polícia Militar. O grupo teria roubado uma loja de telefonia situada na Aldeota. No fim da noite, em Caucaia, outro caso de roubo, dessa vez a um ônibus, terminou com dois suspeitos baleados e mortos. Os suspeitos e mais duas adolescentes teriam entrado em um coletivo e anunciado o assalto. Um passageiro, que estaria armado, efetuou disparos contra os dois homens. Um morreu dentro do ônibus e outro ainda conseguiu descer, mas morreu poucos metros depois. Duas jovens de 14 e 18 anos foram detidas. DN

Moradores constroem com R$ 5 mil ponte que a Prefeitura tinha orçado em R$ 2 Milhões



Há 20 anos os moradores do município de Barra Mansa, no estado do Rio de Janeiro, pediam a prefeitura pela construção de uma ponte que liga dois bairros da região. No entanto, o pedido parecia não ter efeito. Sem a ponte, de pouco mais de 20 metros, os moradores precisam andar por cerca de dois quilômetros, o que fazia muita gente até evitar sair de casa. A Prefeitura de Barra Mansa chegou até a fazer um orçamento do projeto, que foi avaliado em R$ 2 milhões. Isso mesmo: R$ 2 milhões.

Em entrevista ao RJTV, telejornal local da TV Globo, representantes do governo explicaram que a crise econômica impossibilitava a construção da obra. Então como resolver o problema? Os moradores então decidiram, literalmente, colocar a mão na massa. De acordo com eles, em oito dias a ponte foi criada. E pasmem. Ela só sustou R$ 5 mil. O baixo valor explica-se porque alguns materiais foram doados e ninguém cobrou para construir a ponte. Mesmo assim, a diferença em 40 vezes o valor da prefeitura assustou a todos. Quem construiu, garante que a ponte é muito segura.

O problema é que agora a prefeitura estaria pensando em fazer uma análise da Construção para ver se ela é segura ou não. Já tem morador da região revoltado pela omissão do estado. Em uma rede social, diversos internautas comentaram a informação dada pela reportagem da TV Globo. Veja abaixo alguns dos comentários:
“Precisa sabotar não. Basta declarar que não atende as normas urbanísticas e que será necessário mais R$ 1 milhão de reais para destruí-la.”.

“Bom só pelo fato de não ter contato com projeto executivo, memorial de cálculo e outras atribuições obrigatórias junto ao CREA, era óbvio que sairia mais barato, porém, talvez não seja tão segura assim! Fazer a ponte é fácil, fazer uma ponte com segurança garantida no projeto é completamente diferente!”, Argumentou outro internauta, que se diz engenheiro.
“O valor proposto pela Prefeitura é um exagero, mas os moradores poderiam ter gasto um pouco mais e contratado pelo menos um engenheiro para dar uma alvará na obra. Não vai demorar muito pra essa ponte ser interditada por falta de segurança”.

Fonte: Pensador Anônimo

Substituta de Moro já tem fã-clube na internet



Por incrível que pareça, a juíza Gabriela Hardt, que substitui Sergio Moro na Lava-Jato até o dia 20 de janeiro, já tem um fã-clube na internet.

A página “Apoio à juíza Gabriela Hardt”, criada há quatro dias, possui um pouco mais de 500 curtidas.

Sempre em busca de heróis, ela não é a primeira tentativa dos entusiastas da Lava-Jato em fazerem um novo Moro. Até agora, nenhum deles emplacou.

Fonte: Veja Online