Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Vereadora eleita que traiu o marido critica a sociedade de Dom Pedro e vai processar quem viralizou vídeos


4fpjojj

Fernanda Hortegal, que agora prefere ser chamada só de Fernanda por causa da traição ao marido médico, Sansão Hortegal, fez um desabafo na sua página social e criticou a sociedade de Dom Pedro, onde foi eleita vereadora nestas eleições, por causa dos vídeos que viralizaram na sua região em que ela aparece fazendo sexo com o amante na porta da própria casa e em outros lugares.
Abaixo, a vereadora eleita entre o prefeito Hernando Macedo (camisa laranja) e o marido médico (camisa lilás).
Fernanda obteve uma expressiva votação para vereadora, com a ajuda financeira do marido, que já foi vice-prefeito em Dom Pedro e é muito querido na cidade. Mas ela também tem uma relação de bons amigos.
Pelo WhatsApp, a vereadora eleita fez ontem um desabafo, informando que vai processar todo os que divulgaram sua imagem tendo relações com o amante.
image-71-360x640
image-69-640x480
Polêmica Paraíba

POLÊMICA: Vereadora do PDT que transou em cartório e o vídeo vazou pode perder o mandato




2016-10-21-photo-00000693
A conduta da vereadora Fernanda Hortegal beirou a vida privada e transbordou na sua vida publica, atingindo até um serventuário do Cartório Eleitoral de Dom Pedro, no Maranhão. A vereadora aparece fazendo sexo dentro de um órgão público, especificamente, achou de expor seus extintos sexuais em um Cartório Eleitoral do Estado do Maranhão. Filmou toda a cena, o que veio a ser “vazada” nas redes sociais em todo o país.
O problema não foi ato sexual em si, o problema foi o local. Uma mulher que quer representar uma cidade do Maranhão não ter pudor e inventar de fazer sexo até em repartições públicas em pleno horário de expediente?
Ela traiu o marido, o médico Sansão Hortegal até na porta de sua própria casa, prática essa que dizia respeito apenas ao casal. Agora levar a conduta vulgar e leviana para dentro de repartições publicas foi a gota d’água. E a cidade de Dom Pedro não deverá ficar omissa, precisará sair das redes sociais e impedir que esta mulher assuma o mandato de vereadora.
Uma pessoa que não respeita um cartório eleitoral irá respeitar irá respeitar a Câmara de Vereadores? Não!
Para impedir que ela assuma, o primeiro suplente deve ingressar com uma ação no Ministério Público contra Fernanda Hortegal, pelo crime de cometer ato obsceno de transar em local público. O procedimento prescrito pela lei diz que, ao ser flagrado, o casal será levado à delegacia.
“A pena para ato obsceno é de no mínimo três meses e no máximo um ano. A pessoa deve se comprometer a comparecer em juízo para não ser presa em flagrante, e uma transação penal será feita, em que haverá aplicação de pena”diz Hugo Crepaldi Neto, professor de processo penal da PUC-SP.
Riquinha
vereadora
Fonte: http://riquinha.com.br/polemicaparaiba.com.br