Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

sábado, 5 de novembro de 2016

Gestão de Camilo Santana é recordista na história do Ceará em assassinatos de agentes da Segurança. Já são 40 mortes

Em apenas um ano, 10 meses e quatro dias da gestão de Camilo Santana (PT) à frente do Governo do Ceará, o estado amarga a estatística de  40 agentes da Segurança Pública assassinados no período, um triste recorde na história cearense.  No ano passado, foram 15 servidores da área executados. Agora, em 2016, já são 25 mortos.

O mais recente servidor da Segurança Pública a tombar em território cearense foi o cabo PM Fábio Romeu Morais de Lima. Na madrugada desta sexta-feira (4), ele trabalhava em uma viatura ostensiva da 4ª Companhia do 1º Batalhão da PM, sediada na cidade de Limoeiro do Norte (a 203Km de Fortaleza), quando foi morto. Junto com outros dois militares, tentou abordar bandidos que se preparavam para invadir o depósito de uma loja no Centro. O que seria uma simples ocorrência de furto, virou tragédia.
Na troca de tiros com a quadrilha, o cabo PM Romeu, 31 anos de idade, casado, pai de uma criança ainda de colo, acabou sendo atingido com dois tiros na cabeça e um no braço. Apesar de socorrido pelos colegas para o hospital local, não resistiu e tornou-se o 21º PM morto, neste ano no Ceará.
Em 2016, a Polícia Militar já perdeu em seus quadros, oito soldados, seis sargentos, quatro subtenentes, dois cabos e um tenente.
Além dos 21 policiais militares, também foram assassinados em 2016, dois policiais civis (inspetores)  e dois agentes penitenciários.

Fonte: Ceará News 7

Ceará é líder no Nordeste em casos de suicídio

Resultado de imagem para Ceará é líder no Nordeste em casos de suicídio

O Ceará é o estado do Nordeste com a maior quantidade de suicídios. Com 533 casos registrados em 2015, o Estado teve um crescimento de 9,2% em relação a 2014, quando 488 pessoas tiraram a própria vida. Se a análise levar em conta as taxas de ocorrências por 100 mil habitantes, o Estado permanece no topo do ranking, com seis casos. A média nacional é de 4,2 por 100 mil habitantes, conforme o 10º Anuário Sobre Segurança Pública.

De acordo com o psiquiatra do Hospital Universitário Walter Cantídio e coordenador do Programa de Apoio à Vida (Pravida), Fábio Gomes de Matos e Souza, o número aumentou em todo o Brasil, mas esse acréscimo foi maior no Ceará em decorrência de existir aqui maior desagregação, desestruturação familiar, abuso de álcool e droga e pela falta de estrutura da rede de saúde para tratar transtornos associados ao suicídio.

“São dois grandes grupos preditores do suicídio: os que tentaram prévia e os portadores de transtornos mentais. Os cinco principais transtornos mentais associados ao suicídio são: depressão, transtorno bipolar, abuso de álcool e outras drogas, esquizofrenia e transtorno de personalidade, principalmente o borderline. Se há uma falha no sistema, se não há medicação e terapia, há uma agravamento desses transtornos. Fica crônico e muitas vezes o paciente vê nisso a única saída”, explica Fábio, que também é professor Titular de Psiquiatria da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Perfil

O especialista aponta que o suicídio acontece em todas as classes sociais e em idades, mas que há um aumento entre mulheres jovens. Há ainda que se destacar que a organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que 90% dos casos são evitáveis, o que reforça a necessidade de se olhar com cuidado para o dado. “Se não houver uma mudança na rede, se não colocarmos proteção em pontes e viadutos, aumentarmos o controle de receitas e proibir a venda de chumbinhos, esses números vão aumentar”, alerta.

No Ceará, o atendimento ao suicida acontece nos Centros de Atenção Psicossociais (CAPS). Na Capital, são 14 (sendo seis Álcool e Droga, seis gerais e dois infantis). O Projeto de Apoio À Avida (Pravida), coordenado pelo professor Fábio Gomes, é uma das iniciativas com o foco à assistência terapêutica e prevenção a pessoas que tentam suicídio.

Com 12 anos de existência, o projeto atende por semana de 25 a 30 pacientes. Com o máximo de 12 sessões com alunos capacitados, a intenção é ter tempo de amenizar a crise do paciente e encaminhá-lo para outros serviços e garantir continuidade do trabalho. “É um número muito pequeno diante de uma população de Fortaleza com 2,5 milhões de habitantes”, conclui.

Outro serviço existente é do Centro de Valorização à Vida (CVV), organização que tem como missão a prevenção do suicídio. A unidade de Fortaleza existe há 30 anos e conta com 32 voluntários no atendimento telefônico de pessoas com problemas emocionais.

DN Online

Temer enviará reforma da Previdência ao Congresso até fim do ano

Resultado de imagem para Temer enviará reforma da Previdência ao Congresso até fim do ano

O presidente Michel Temer informou nessa quinta-feira (3) que está “decidido” a enviar o projeto da reforma da Previdência ao Congresso Nacional até o fim deste ano. De acordo com o porta-voz da Presidência, Alexandre Parola, o conteúdo das mudanças nas regras da aposentadoria “está sendo estudado” pelo governo.

Assim como havia dito na semana passada, Parola afirmou que a reforma só será encaminhada aos parlamentares após “amplo diálogo” com trabalhadores, empresários e lideranças políticas.

“O presidente da República ressalta que decidido está que o projeto da reforma da Previdência será enviado ao Congresso ainda este ano”, disse o porta-voz.

(Agência Brasil)