Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Mulher de 120 anos tem aposentadoria cancelada por ser velha demais


Aos 120 anos, dona Jesuína dos Santos Cardoso, moradora do distrito de Porto União, município de Rio Branco do Ivaí, a 300 quilômetros de Curitiba, deve entrar para o Guinness Book como a pessoa mais idosa do mundo, caso a família comprove a idade perante um órgão oficial de recordes. De acordo com os registros, dona Jesuína nasceu em 30 de janeiro de 1896, em Reserva, Campos Gerais do Paraná.

Por ter que provar que estava viva, Jesuína teve a aposentadoria cancelada por suspeita de fraude. O benefício voltou a ser depositado após a idosa ir, acompanhada da família, até uma agência do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) em Apucarana, Norte do Paraná, para provar que está viva.

A história se tornou pública após funcionários do INSS reativarem o benefício e recomendarem que a família buscasse o Guinness Book. Ao jornal Gazeta do Povo, a neta Dalíria Amaral de Siqueira Franco (53) relatou que a família desconfiava, mas imaginava ser difícil comprovar que dona Jesuína é a mais idosa do mundo.

“Pediram para comprovar que ela estava viva, que não era fraude. O posto do INSS mais próximo é em Apucarana, a quase 200 quilômetros daqui. Tivemos que viajar com ela até lá”, diz. Apesar da carteira de identidade e aceitação por parte do INSS de seus documentos, ainda não há confirmação que Jesuína seja mulher mais velha do mundo.

certO presidente da Câmara Municipal de Rio Branco do Ivaí, Valdir Correia de Moraes, amigo de Jesuína, disse que encaminhou a documentação necessárias para cadastrar a idosa no livro Guinness Book. O que resta, segundo ele, é o encaminhamento, checagem e confirmação de toda documentação que provem oficialmente a idade de Jesuína.

“É uma dificuldade danada. Mandei para Maringá, com foto, documento, mas ainda não tive resposta. Nós somos vizinhos. Falo com elas (Jesuína e família) todos os dias. Elas moram no sítio”, contou o vereador ao Paraná Portal.

O Registro Civil apresentado pela idosa mostra o dia 22 de Abril de 1974 como data de seu casamento, sendo que naquele ano Jesuína supostamente teria 78 anos de idade, numa indicação de que ela oficializou a união posteriormente. O documento foi lavrado na Comarca de Grandes Rios (PR), que se tornou município em 1967.

A cada três minutos, dois morrem por falhas médicas no Brasil


Um estudo inédito feito pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG e pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar - IESS aponta que os erros médicos e negligência podem ser algumas das causas do grande número de mortes humanas no país. Segundo dados da pesquisa, a cada três minutos, pelo menos dois brasileiros morrem em hospitais por consequência de erros médicos que poderiam ser evitados

O Novo Código de Processo Civil entrou em vigor em março, e traz algumas mudanças nas regras de pensão alimentícia


                              VEJA