Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Número de homicídios em Fortaleza cai 23,2% em julho


Foram registrados 86 homicídios na capital. No mesmo período no 
ano passado, aconteceram 112 crimes.
Fortaleza apresentou queda de 23,2% no número de Crimes Violentos Letais (CVL), durante o mês de julho deste ano em comparação ao mesmo período em 2015. Na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), a situação é diferente. Pelo segundo mês consecutivo, o número de crimes aumentou (26,8%). As informações foram apresentadas nesta sexta-feira (5), pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

De acordo com os dados da SSPDS, 86 homicídios aconteceram na capital cearense. No mesmo período no ano passado aconteceram 112 crimes. Ou seja, este ano foram 26 homicídios a menos. O aumento de CVLs também aconteceu nos municípios do Interior Norte (1,9%) e Sul (16,1%). O Estado apresentou uma redução de 1,9%.

Considerando o acumulado do ano, o número de homicídios apresentou redução de 12,2% no Ceará. A meta estabelecida pelo Governo do Estado é 6%. A maior diminuição aconteceu na capital, onde o número de crimes caiu 37,6% nos seis primeiros meses do ano. Enquanto isso, a Região Metropolitana teve aumento de 12,6%. Os municípios do Interior Norte e Interior Sul também tiveram aumentos de 1,6% e 3,3%, respectivamente.

Durante a apresentação dos números, a SSPDS anunciou que implantará equipamentos de segurança recebidos em um acordo feito com a Secretaria Nacional de Segurança Pública. O acordo foi realizado após a saída da Força Nacional do Ceará por conta das Olimpíadas.

O Ceará recebeu dez viaturas, 5.112 munições calibre 12, 25 granadas, 22 fuzis, 111 coletes balísticos femininos, dentre outros itens.
CNEWS
Foto ilustrativa

Menos de 24 horas depois do lançamento no Brasil, Pokémon Go já causa acidentes



Um estudante de 14 anos teve o celular roubado enquanto tentava capturar um pokémon no centro da cidade de Vila Velha, no ES; já no Paraná, um jovem foi atropelado e outros dois caíram num rio e lago em Curitiba, também quando tentavam pegar as criaturas

No mesmo dia do lançamento do game Pokémon Go no Brasil, um jovem no Espírito Santo se tornou a primeira "vítima" do jogo. O estudante de 14 anos teve o celular roubado enquanto tentava capturar um pokémon no centro da cidade de Vila Velha. O assalto aconteceu na noite desta quarta-feira.

Segundo o pai da vítima, ele havia baixado o jogo no celular no início da noite. Após capturar um pokémon na sua casa, o menino saiu com um amigo pelas ruas do seu bairro buscando pegar mais monstrinhos. Por volta das 20h30, o estudante foi abordado por um criminoso armado e teve que entregar seu iPhone. O seu amigo conseguiu fugir. A família da vítima deve registrar um Boletim de Ocorrência nesta quinta-feira.

No Paraná, um jovem foi atropelado e outros dois caíram em rio e lago em Curitiba quando tentavam pegar Pokemons. Ao ficar extasiada com a caça, uma adolescente se arriscou perto do barranco de um rio quando escorregou e foi parar dentro do canal.

Em outra situação, um jogador de Curitiba caiu no lago de um parque enquanto tentava capturar mais um Pokémon para a coleção. Transeuntes que estavam próximos ao local onde o fato aconteceu socorreram rapidamente o jogador e conseguiram resgatá-lo da água. Os três jogadores paranaenses passam bem.
 
Fonte: EM

VIOLÊNCIA: 14 POLICIAIS MILITARES FORAM MORTOS ESTE ANO



O crime mais recente ocorreu nesta quinta-feira, na Maraponga, em Fortaleza.

Dados da Associação de Profissionais de Segurança Pública (APS) apontam que 14 policiais militares foram mortos este ano. Os crimes ocorreram entre primeiro de janeiro e 4 de agosto. Ao todo, 15 policiais foram mortos, sendo um deles, policial civil.

Quando se considera todos os profissionais de segurança, incluindo policiais civis e militares, agentes socioeducadores e agentes penitenciários, foram 19 vítimas fatais em 2016. O número é superior ao mesmo período no ano passado, quando foram registrados 12 crimes até 4 de agosto. O único policial civil que aparece nesta lista é o inspetor Alisson Mendonça morto em abril deste ano no bairro Cidade dos Funcionários, em Fortaleza.

O crime mais recente contra profissionais de segurança aconteceu ontem, quando o sargento da Polícia Militar Edinardo Meneses de Sousa (45), foi morto com disparos ao tentar reagir a um assalto no bairro Maraponga, em Fortaleza. Ele teve morte imediata.

Um dos bandidos também foi baleado e morreu no local. O outro suspeito conseguiu fugir. Sua esposa também tinha sido atingida. Ela foi encaminhada ao Instituto Dr. José Frota (IJF) com ferimentos leves e recebeu alta na manhã desta sexta-feira (5).

O corpo do sargento é velado em sua residência na Maraponga. O sepultamento está marcado para 16h em um cemitério particular no município de Pacatuba, Região Metropolitana de Fortaleza. 
Fonte: CNEWS 
Foto google imagens