Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Telefonia móvel tem 35 milhões de linhas pré-pagas canceladas


Linhas foram canceladas entre janeiro de 2015 e junho de 2016, diz Anatel (Foto: iStock)

O setor de telefonia móvel também se abateu com a crise econômica. De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), de janeiro do ano passado a junho deste ano, cerca de 35 milhões de linhas pré-pagas foram canceladas no país. Os consumidores estão buscando alternativas mais econômicas para se comunicar, trocando mensagens por aplicativos e, até mesmo, realizando ligações através da internet.

É o que tem feito a jornalista Catharine Matos. Como é natural de Canavieiras, ela mantém duas linhas de celular - uma com o DDD 73 e outra com o de Salvador, local onde atualmente reside - mas costuma colocar créditos somente em uma das operadoras. "Eu converso mais através de ferramentas como Whatsapp e Telegram. Troco mensagens de voz e, se estiver com pacote de dados, faço ligações pelos aplicativos", afirmou.

Se a situação de Catharine, que está empregada, já está difícil, imagine para o estudante de artes, Victor Mota. "Nem lembro qual foi a última vez que coloquei recarga no meu celular. Sempre priorizo outras contas e uso o Facebook, pelo computador, para me comunicar com as pessoas", brinca. A expectativa, segundo a consultoria Teleco, é que o segmento continue em baixa e que mais 20 milhões de números deixem de existir.

Fonte: O Consumidor


Beneficiados por auxílio-doença devem ser convocados pelo INSS para nova perícia


A expectativa é que 1,1 milhão de aposentados e 530 mil trabalhadores sejam convocados (Foto: Fábio Rodrigues 

O Governo federal publicou portaria que define sobre como será o "pente-fino" nos benefícios de aposentadorias por invalidez.

A expectativa é que 1,1 milhão de aposentados e 530 mil trabalhadores que recebem auxílio-doença sejam convocados pelo INSS. Os beneficiários terão que passar por uma nova perícia e as informações cadastradas no sistema serão atualizadas.

Se ficar comprovado que há condições de trabalhar, o benefício será suspenso automaticamente.

As convocações serão feitas por idade começando dos mais novos para os mais velhos. Quem possui mais de 60 anos, não precisará passar pela revisão dos benefícios.

Para comprovar a necessidade do recebimento do benefício, será preciso apresentar exames e laudos atualizados que comprovam a incapacidade.

O Governo estima que o "pente-fino" pode significar uma economia de R$ 6,3 bilhões por ano.

Fonte: Jovem Pan