Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

sábado, 3 de junho de 2017

Sobe para 47,4 mil número de desabrigados devido às enchentes em Pernambuco


Defesa Civil segue visitando áreas de difícil acesso para avaliar prejuízos e retirar famílias de áreas de risco. (Foto: Wagner Ramos/SEI/Divulgação)

Até o fim da noite da sexta-feira (2), Pernambuco registrou 3.482 desabrigados e outros 43.995 desalojados devido às enchentes que levaram transtornos à Mata Sul e ao Agreste do estado. Ao todo, 47.477 pessoas que precisaram deixar as residências. O número representa um aumento em relação à estatística divulgada na quinta (1º), quando havia 46.131 pessoas fora de casa devido aos transtornos causados pela chuva. Ao todo, seis pessoas morreram.

De acordo com o coordenador executivo de Defesa Civil de Pernambuco, tenente coronel Luiz Augusto, os números podem oscilar porque as equipes do órgão permanecem fazendo vistorias em áreas de difícil acesso. “A ideia é identificar se há mais casas que oferecem risco de desabamento e direcionar as pessoas para abrigos”, explica.

Em relação à ajuda humanitária prestada às vítimas das enchentes prestada durante seis dias, já foram entregues 80 toneladas de alimentos, 66 mil litros de água e outras 24,5 toneladas de roupas. Também foram entregues 1.540 kits de limpeza e 5.935 colchões às pessoas que estão em abrigos.

Questionado sobre o início da reconstrução das residências, o coordenador executivo da Defesa Civil de Pernambuco informou que o objetivo das ações, num primeiro momento, é dar assistência aos que estão fora de casa.

“Esse não é o momento de pensar na reconstrução e, por isso, não há um prazo para iniciar o trabalho. O trabalho agora é de prestar ajuda humanitária e restabelecer o fornecimento de água e energia das cidades”, explica, mencionando, ainda, o hospital de campanha instalado no município de Rio Formoso para prestar atendimento médico aos desabrigados.

As famílias direcionadas aos abrigos já foram cadastradas por assistentes sociais do governo estadual para, futuramente, receberem assistência no período de reconstrução das casa. “Estamos fazendo todos os esforços necessários para que as cidades voltem à sua normalidade”, frisa o tenente-coronel Luiz Augusto.


Entenda o caso

Desde o final de semana dos dias 27 e 28 de maio, chuvas fortes atingem várias regiões do estado, provocando enchentes de rios e deslizamentos de barreiras. Seis pessoas morreram, sendo duas no Recife, duas em Caruaru e duas em Lagoa dos Gatos. De acordo com dados do governo do estado, o número de desabrigados e desalojados chegou a 55,1 mil pessoas no dia 31 de maio.

Na terça-feira (30), o governo do estado decretou emergência em 24 cidades pernambucanas. No domingo (28), o presidente da República, Michel Temer, veio ao Recife e autorizou o envio de ajuda humanitária. Ele ainda se comprometeu com a liberação de uma linha de crédito de R$ 600 milhões, junto ao BNDES, para obras no estado.

Diante das enchentes, o governo estadual decretou estado de emergência em 24 municípios de Pernambuco. Na quarta (31), o governador Paulo Câmara visitou as cidades de Catende e Ribeirão, na Zona da Mata Sul, para acompanhar o planejamento de ajuda humanitária às famílias desalojadas e de limpeza das áreas atingidas pela água, feito por ´gabinetes de crise´ instalados nos dois municípios.
Solidariedade

Para ajudar as famílias que perderam praticamente tudo nas enchentes, diversas instituições e entidades realizam arrecadação de alimentos não perecíveis e objetos de higiene pessoal. Há pontos de coleta no Recife, em Olinda e nos 15 campi do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE).
Entenda as fortes chuvas

No Nordeste, as chuvas ocorrem por causa de um fluxo de vento que vem do oceano carregado de ar úmido, formando nuvens carregadas na costa e na Zona da Mata. De acordo com o meteorologista Celso Oliveira, da Somar Meteorologia, trata-se de um sistema chamado onda de leste, comum nesta região no outono e inverno.
Fonte: G1 PE

Novo estado de saúde do apresentador Silvio Santos é divulgado


O apresentador e dono do SBT deu um susto por cancelar gravação de seu programa, de última hora (Foto: Divulgação)

Recentemente Silvio Santos mandou cancelar uma gravação do programa que leva o seu nome de última hora, dia 26 de maio, o que gerou muita estranheza.

Rumores de que ele estaria com uma forte gripe e até de que ele teria viajado para os EUA para tratar da sua ferida na testa, de onde ele já retirou um tumor, se alastraram, segundo o TV Foco.

O jornalista Ricardo Feltrin, do Uol, garante que Silvio já está melhor e aqui mesmo, no Brasil.

O apresentador e dono do SBT, inclusive, teria avisado à sua produção nesta quinta (1°), que voltará a gravar seu programa já no sábado, dia 3.

Também gripado, Carlos Alberto de Nóbrega deve permanecer de molho até o próximo domingo.


noticiasaominuto