Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Homem é preso por balançar um bebê de uma janela no 15º andar de prédio para atrair "likes" no Facebook


post-feature-image

Um tribunal da Argélia condenou um homem a dois anos de prisão por balançar um bebê do lado de fora de uma janela para atrair "likes" no Facebook.

Segundo informações do site de notícias Al Arabiya, ele havia publicado uma foto de si mesmo segurando o bebê, que seria seu parente, no 15º andar de um prédio, com a legenda: "1,000 likes ou vou largá-lo". Diversos usuários da rede exigiram sua prisão por abuso infantil.

O homem, que não teve seu nome divulgado, foi considerado culpado por colocar em perigo a segurança do bebê, informou a polícia. Ele negou que tivesse colocado a vida da criança em risco, afirmando que a imagem tinha sido alterada por usuários de redes sociais. "A foto foi tirada numa varanda com grades de proteção. Estas foram removidas", disse.

O pai da criança pediu ao tribunal que perdoasse o homem, alegando que ele estava apenas brincando. O juiz, no entanto, deciciu pela prisão, por entender que a imagem era clara e a vida da criança estava em perigo.
Créditos: O Globo

Aprovado projeto que impede corte de água e luz de usuários de baixa renda



A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços, da Câmara dos Deputados, aprovou proposta que impede o corte no abastecimento de água e de energia elétrica de usuários de baixa renda e em locais de serviços públicos essenciais à população.

Esse impedimento vale mesmo em caso de falta de pagamento da fatura. Para usuários de baixa renda, a proposta determina a manutenção de cota mínima de fornecimento desses serviços. Pelo texto aprovado, a interrupção dos serviços de água potável e de energia elétrica só poderá ocorrer mediante ordem judicial, e nunca em véspera de feriado ou de fim de semana.

Essa proposta proíbe a interrupção da prestação de serviços públicos por inadimplência quando o usuário tiver renda mensal familiar de até três salários mínimos.

Com informações do Blog do Roberto Moreira