Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

domingo, 4 de junho de 2017

Polícia prende quadrilha suspeita de roubos a carga no Ceará que somam R$ 500 mil



Durante a investigação, policiais recuperaram R$ 50 mil em dinheiro (Foto: Divulgação)
Durante a investigação, policiais recuperaram R$ 50 mil em dinheiro (Foto: Divulgação)

Uma operação policial prendeu uma quadrilha apontada como autora de vários assaltos a veículos de cargas nas estradas do Ceará, principalmente veículos a serviço dos Correios, de acordo com o Ministério Público Estadual, autor da denúncia contra o bando. 

Foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão e seis de prisão, em operação realizada pela Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar.

O grupo atuava sempre abordando veículos em estradas em direção a Fortaleza usando armas de fogo e "emprego de violência contra as vítimas". Após os assaltos, o bando levava o caminhão até um local ermo e roubava a carga em automóveis menores.

Ainda de acordo com a denúncia do Ministério Público, o grupo participou de "pelo menos" 20 roubos a cargas nas rodovias cearenses, gerando prejuízo em torno de meio milhão.

Durante as buscas, foram apreendidos R$ 50 mil e "indicativos" de que os suspeitos participaram de um assalto a banco em Miraíma, no interior do Ceará, na madrugada de quinta-feira (1º).

Eles vão responder por roubo qualificado, receptação e organização criminosa. Se condenados, podem pegar até 22 anos de reclusão.

Os mandados de prisão e de busca e apreensão foram assinados pela 11ª Vara Federal da Seção Judiciária de Fortaleza e 2ª Vara Criminal de Caucaia. 



Fonte G1 Ceará

7 menores morrem e 27 fogem durante rebelião na Paraíba


post-feature-image

Pelo menos 27 internos do Centro Socioeducativo Lar do Garoto, em Lagoa Seca, no Agreste paraibano, fugiram após rebelião, confirmou a direção da unidade neste sábado (3). Pelo menos sete internos morreram e dois ficaram feridos após um tumulto na madrugada.

Segundo a polícia, a fuga em massa aconteceu por volta das 2h30. Em seguida, grupos rivais iniciaram uma briga dentro da unidade. Os internos atearam fogo em colchões e móveis.

A direção do Lar do Garoto informou que os internos que morreram foram carbonizados ou esquartejados. Os feridos foram levados para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande.

A Polícia Militar informou ainda que segue fazendo varredura nas alas. A dimensão da destruição da estrutura do centro socioeducativo ainda vai ser avaliada.

Segundo a Comissão de Direitos Criminais da Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Paraíba (OAB-PB), a unidade tem capacidade para 40 internos, mas hoje abriga 218.
Créditos: G1