Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

terça-feira, 4 de julho de 2017

Oito alimentos que se deve comer todos os dias

A alimentação saudável deve ser equilibrada, colorida e variada. Quanto mais diversificada for a alimentação, maior é o leque de nutrientes obtidos diariamente. Porém, se você pensa que não é permitido fazer algumas repetições, se engana.  


Embora se deva apostar na diversidade, existem alimentos que podem (e devem) ser consumidos diariamente, pois não só possuem poucas calorias, como são verdadeiras 'bombas' nutricionais para o organismo, reforçando-o e acelerando o metabolismo, o que faz com que a acumulação de gordura seja menor assim como os problemas associados com o peso.

No leque de alimentos que podem ser repetidos encontram-se alguns que têm o rótulo de superalimentos, como é o caso do espinafre, um vegetal pobre em calorias, mas extremamente importante para o organismo. Isso porque ele possui ácidos gordos ômega 3 e ainda folatos, que se assumem como 'amigos' da saúde cardiovascular.

Também o iogurte - quando isento de açúcares e com um baixo teor de matéria gorda - é para ser repetido todos os dias, especialmente se tiver bons níveis de fermentação e uma boa quantidade de proteína, dois fatores que promovem uma boa saúde intestinal e uma maior sensação de saciedade. E por falar em proteína, há uma que é de origem vegetal e que pode ser incluída todos os dias na alimentação: o feijão preto. Quando consumido de forma moderada ou juntamente com um cereal (para se obter uma proteína completa), esta leguminosa traz benefícios diretos à mente, melhorando o funcionamento do cérebro.
De acordo com o site Eat This, Not That!, a alimentação diária deve ainda incluir tomates (muito por conta do antioxidante licopeno que possuem) e cenouras, ricas em carotenoides, componentes associados a um menor risco de câncer e a menores marcadores inflamatórios no organismo.
Com poucas calorias, mas muitas vitaminas e minerais, os mirtilos fazem parte do grupo de frutas que mais se pode comer sem ficar com peso na consciência. Elas não só trazem benefícios para o organismo, como atuam como escudos protetores contra o envelhecimento precoce interno e externo. Já quando o objetivo é cuidar da saúde digestiva, nada como apostar na aveia, um dos cereais com melhor teor nutricional e com maior quantidade fibra, fundamental para a saúde.
Com um poder antioxidante e anti-inflamatório, as frutas secas são um outro exemplo de alimento a repetir. 


Fonte: Notícias ao Minuto

Teste rápido para HIV passa a ser vendido em farmácias do Brasil


O primeiro teste de farmácia para detectar HIV registrado no Brasil, o Action, passou a estar disponível em drogarias do país a partir desta última segunda-feira (3).

Em São Paulo e Espírito Santo, o produto chegará semana que vem. Até o fim do mês, a previsão da farmacêutica responsável, a Orange Life, é que o teste possa ser comprado em todo o país. O preço deve variar de R$60 a R$70.

O teste, aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em maio, detecta a presença dos anticorpos contra o vírus HIV a partir da coleta de gotas de sangue.

O Action traz o dispositivo de teste, um líquido reagente, uma lanceta para furar o dedo, um sachê de álcool e um capilar (tubinho para coletar o sangue) e o resultado demora de 15 a 20 minutos para sair.

A fabricante tem capacidade para fabricar 100 mil testes por mês. Atualmente, a produção é de 40 mil doses mensais.

Efetividade

Segundo a Anvisa, sensibilidade e efetividade do teste é de 99,9%. Ele só indica a presença do HIV após 30 dias do contato com o vírus por meio de uma relação sexual ou compartilhamento de agulha, por exemplo.

Caso o resultado dê positivo, recomenda-se confirmá-lo com um teste de laboratório. Em caso de resultado negativo, o teste deve ser repetido de 30 em 30 dias até completar 120 dias após a primeira exposição.

A Anvisa definiui as regras para a venda de testes rápidos de HIV em novembro de 2015. Até o momento, testes de HIV eram feitos somente com intermédio de profissionais de saúde em laboratórios, centros de referência e unidades de testagem móvel.