Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

terça-feira, 25 de julho de 2017

Três pessoas morrem baleadas em baile funk na Zona Sul de São Paulo


Três pessoas morreram baleadas na noite deste domingo (23) durante um baile funk no Jardim Catanduva, Zona Sul de São Paulo. Uma quarta vítima ficou ferida e está internada no Hospital Campo Limpo, também na Zona Sul.

Segundo a Polícia Civil, tudo começou após um desentendimento entre homens que participavam de um baile na esquina das ruas Doutor Renato Bueno Neto e João de Siqueira Ferrão. A corporação apura qual teria sido o motivo da briga.

As três vítimas fatais são Paulo Henrique de Azevedo, de 31 anos, Otávio Pereira Dias, de 34, e Anderson de Paula Guedes, de 23. Os dois primeiros morreram ainda no local do crime, de acordo com a Polícia Militar. Já Anderson chegou a dar entrada no Hospital do Campo Limpo com vida, mas também não resistiu aos ferimentos.

A quarta vítima - e única sobrevivente - é um jovem de 18 anos. Conforme apurou o G1, ele foi levado ao Hospital do Campo Limpo em estado grave, passou por cirurgia durante a madrugada e está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

As mortes ocorreram a poucos metros da Rua Professora Nina Stocco, onde, em abril, três pessoas foram assassinadas em uma chacina. PMs ouvidos pela reportagem disseram que a área abriga um conhecido ponto de tráfico de drogas.

Em relação às mortes de abril, a suspeita é de que estejam relacionadas a uma disputa pelo controle de bocas-de-fumo. O pai de uma das vítimas daquele mês confirmou que o filho tinha envolvimento com o tráfico e chegou a dizer que rezava para que ele fosse preso: "Prendendo tem mais uma chance, né”.

Fonte: G1

Tiroteio em boate no Paraguai mata quatro brasileiros


Quatro brasileiros morreram em um tiroteio em uma boate em Pedro Juan Caballero, no Paraguai, na madrugada desta segunda-feira (24). A informação foi confirmada pela polícia do país à agência Associated Press.

O incidente aconteceu na madrugada na cidade de Pedro Juan Caballero, na fronteira com Mato Grosso do Sul. De acordo com os policiais, dois homens abriram fogo na festa de inauguração de uma boate, chamada After Office.

"As duas vítimas masculinas pertenciam a uma gangue criminosa. Eles eram o alvo dos tiros. Mas outros foram atingidos, incluindo as duas mulheres que morreram e outros que foram hospitalizados", disse o promotor paraguaio Oscar Samuel Valdez a uma estação de rádio, segundo a agência Reuters.

Pelo menos 11 pessoas ficaram feridas e foram encaminhadas para hospitais da região, tanto no Brasil quanto no Paraguai.

Segundo o oficial Lucio Caballero, dois homens e duas mulheres morreram. As identidades das vítimas ainda não foram divulgadas, e seus corpos esperam pelo reconhecimento no necrotério da cidade paraguaia. Um relatório da polícia disse que as mulheres tinham 18 e 24 anos.

Os atiradores fugiram do local. "Ainda não temos dados precisos, mas aparentemente os autores chegaram em um carro na discoteca, fizeram vários disparos e posteriormente fugiram", detalhou Caballero à Associated Press.

Fonte: G1