Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

sábado, 29 de julho de 2017

Governo gastou mais de R$ 1,6 bilhão com serviços relacionados a carros oficiais


Tira ali, coloca lá, mas a conta não fecha. Nos últimos dias, os brasileiros não pararam de ouvir que o governo não tem dinheiro pra manter esse gigante chamado ‘máquina pública’ mesmo com a elevada carga de impostos. Mas nem todos os gastos parecem necessários.

Em 2016, segundo o levantamento da ONG Contas Abertas, o custo só com serviços relacionados a carros oficiais foi de mais de R$ 1,6 bilhão.

O valor é superior ao destinado a diversos ministérios, como, por exemplo, o do Meio Ambiente, que terá de se virar com cerca de R$ 440 milhões neste ano. Na conta, estão incluídas as faturas de manutenção, combustível, melhorias e locações de automóveis.

Buscopan Composto gotas é retirado do mercado


A comercialização do analgésico Buscopan Composto gotas foi suspensa pela farmacêutica Boehringer Ingelheim do Brasil. As informações são da revista Veja.

O medicamento, composto pelas substâncias butilbrometo de escopolamina e dipirona sódica monoidratada, é indicado para tratar sintomas de cólicas menstruais, intestinais, estomacais, urinárias, entre outros. 

Em maio, o fabricante informou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre a suspensão temporária da fabricação do medicamento. Em junho,a farmacêutica começou a recolher o produto. 

Em nota, a empresa informa que o remédio foi retirado de mercado "de forma voluntária e preventiva" após “resultado fora de especificação identificado durante estudos de estabilidade, que fazem parte do monitoramento dos produtos farmacêuticos no mercado”. 

Não há previsão para a volta da comercialização do produto, que também foi descontinuado na Venezuela, Chile, Argentina, Uruguai e Paraguai. 

A Boehringer Ingelheim do Brasil informa que os demais “produtos da família Buscopan, como Buscopan Composto comprimidos e Buscopan gotas continuam disponíveis”.