Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Com a aprovação em 5%, Temer muda equipe de redes sociais


michel temer
Com a crença de que conseguirá derrubar a denúncia por corrupção passiva já na semana que vem, o presidente Michel Temer definiu algumas mudanças para tentar reforçar a imagem do governo e avançar nas pretendidas reformas.

Com a aprovação em 5% - menor do que a de José Sarney, Fernando Collor e Dilma Rousseff no auge da impopularidade -, o governo Temer fará a partir da semana que vem uma reestruturação da comunicação digital. O responsável será o marqueteiro do PMDB, Elsinho Mouco, que trabalha com o presidente há quase 15 anos.

Até então, a equipe digital - a cargo de duas agências licitadas para prestar o serviço ao governo federal - era comandada pelo publicitário Daniel Braga, que é também responsável pela estratégia de redes sociais do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB).

Braga auxiliava a comunicação de Temer desde abril e foi um dos criadores dos novos canais de comunicação lançados em maio, por comemoração de um ano de governo. Com a marca "Agora Brasil", além da nova página da internet, Braga criou quatro novos canais, que têm conteúdo distribuído prioritariamente no Facebook e no Twitter.

Proximidade com Doria

Braga confirmou a sua saída, mas disse que ainda continuará prestando serviços a Fundação Ulysses Guimarães, do PMDB. O marqueteiro também foi chamado por Doria para manter uma proximidade maior com o prefeito, já que a rotina em Brasília estava bastante intensa.

Segundo fontes do Planalto, a mudança faz parte de uma estratégia de Temer de buscar, dentro da sua relação de confiança e afinidade, alguém que o ajude a diminuir a rejeição e, o mais importante, conquistar apoio e compreensão para a implementação das reformas.

Desde o surgimento da denúncia contra Temer em maio, Elsinho tem sido o principal conselheiro de comunicação do presidente e um dos redatores de seus discursos. Agora, a ideia é reforçar o conteúdo das redes sociais, com uma linguagem ousada, criativa e direta.

Em discurso nesta quinta-feira (27) no Planalto, Temer destacou a aprovação da reforma trabalhista e disse que queria avançar na reforma da Previdência, tributária e política. "Se nós conseguirmos realizar mais essas três, como conseguiremos, ninguém poderá dizer que nós passamos em branco nestes dois anos e pouco de governo", disse.

Governo do Estado tenta a inclusão de 32 municípios no semiárido; 15 já estão garantidos


Para a delimitação do semiárido, é preciso: precipitação pluviométrica média anual igual ou inferior a 800mm; índice de Aridez de Thornthwaite igual ou inferior a 0,50; percentual diário de déficit hídrico igual ou superior a 60%, considerando todos os dias do ano ( Foto: Fabiane de Paula )

O Governo do Estado enviou nesta quinta-feira (27),representantes para a reunião do Conselho Deliberativo da Sudene (Condel), em Recife, objetivando discutir a inclusão de 32 municípios cearenses no semiárido. De acordo com a gestão estadual, 15 cidades já receberam o aval para integrarem oficialmente a região, com reconhecimento do governo federal.

"Instituímos um comitê técnico para avaliação. Já conseguimos a aprovação da inclusão de 15 municípios e, na resolução, foi aberta a possibilidade de recurso para incluir outros. A expectativa é que tenhamos ainda este ano uma resposta positiva", disse Izolda Cela, vice-governadora do Estado. As cidades cearenses já garantidas na região do semiárido são: Acaraú, Amontada, Beberibe, Cascavel, Fortim, Granja, Marco, Martinópole, Moraújo, Morrinhos, São Luís do Curu, Senador Sá, Tururu, Uruoca e Viçosa do Ceará.

Com o redimensionamento, os municípios passam a ter acesso a políticas públicas e financiamentos governamentais diferenciados, compatíveis com a situação hídrica local. As cidades também terão prioridade no acesso a recursos do Fundo Constitucional do Nordeste (FNE). O Condel decidirá, com base em estudo do grupo de trabalho, quais municípios serão oficialmente reconhecidos como integrantes da região.

Requisitos

Para a delimitação do semiárido, é preciso se inserir nos seguintes critérios: precipitação pluviométrica média anual igual ou inferior a 800mm; índice de Aridez de Thornthwaite igual ou inferior a 0,50; percentual diário de déficit hídrico igual ou superior a 60%, considerando todos os dias do ano.

Em transmissão ao vivo feita pelo Facebook na última terça-feira (25), o governador Camilo Santana destacou a importância do redimensionamento. "Haá municípios cearenses que não são considerados inclusos dentro do semiárido, prejudicando essas cidades na conquista de políticas públicas. Todos os estudos já foram feitos e técnicos justificam que muitos destes já deveriam fazer parte. Essa é uma luta de muitos prefeitos e muitos deputados", afirmou.


Fonte Diário do Nordeste

CNI/Ibope: 70% dos brasileiros consideram governo Temer ruim ou péssimo; 5% aprovam


O governo do presidente Michel Temer foi considerado ruim ou péssimo por 70% da população, de acordo com a pesquisa CNI/Ibope. Já 5% consideram ótimo ou bom, 21% regular e 3% não sabem ou não responderam. O levantamento foi divulgado hoje (27), pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

A pesquisa CNI-Ibope do segundo trimestre de 2017 foi realizada entre 13 e 16 de julho, com 2 mil pessoas em 125 municípios e revela a avaliação dos brasileiros sobre o desempenho do governo federal. No último levantamento, divulgado em março, 10% dos entrevistados avaliaram o governo como ótimo ou bom, 31% como regular, 55% como ruim ou péssimo e 4% não souberam ou não responderam.

A margem de erro da pesquisa é de 2% e o nível de confiança utilizado é de 95%.

A popularidade do presidente Michel Temer caiu a seu nível mais baixo. Segundo a CNI, o nível de pessoas que avaliam o governo como ótimo ou bom é o pior desde o final do governo de José Sarney, em julho de 1989, que foi de 7%. “Dentro da margem de erro é tão pior quanto Sarney”, disse o gerente executivo de Pesquisa e Competitividade da CNI, Renato da Fonseca. “Em termos de ruim ou péssimo, está igual a avaliação da presidente Dilma próximo do impeachment, 70%”, disse.

Segundo a pesquisa CNI-Ibope, o percentual dos entrevistados que confiam em Temer caiu de 17%, em março, para 10%, em julho. Já 87% não confiam no presidente; na última avaliação, esse percentual era de 79%. O nível de pessoas que desaprova a maneira do presidente Temer governar também subiu de 73% para 83%. Entre os que aprovam a maneira de governar, eram 20% em março, agora são apenas 11%.

Votação na Câmara

O Palácio do Planalto teme, agora, que o resultado divulgado hoje pelo Ibope influencie deputados federais a votar contra o presidente na votação sobre a admissibilidade da denúncia contra Temer por corrupção passiva na Câmara dos Deputados. A linha de frente do presidente já está tentando convencer parlamentares a continuarem no barco de Temer, sob o argumento de que a popularidade vai melhorar.


Fonte Agência Brasil)