Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

terça-feira, 11 de julho de 2017

Jovem é morta a pedradas e facadas por três mulheres


Uma jovem de 19 anos foi morta a pedradas e facadas por três mulheres na noite do último sábado (8) no bairro Pinheirinho, em Curitiba. A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da capital paranaense iniciou as investigações do crime.

De acordo com a delegada Aline Manzatto, responsável pelo caso, Kelly Regina Correa foi abordada pelo trio assim que chegou em casa na Rua Pedro Zavarski. Informações preliminares apontam que duas das suspeitas seguraram a jovem e impediram que ela entrasse, enquanto a mentora do crime iniciou as agressões.

Testemunhas relataram à polícia que a jovem chegou a levar pedradas antes de ser esfaqueada. A Polícia Civil já identificou a principal autora do crime e também está em busca das duas comparsas.

O motivo do assassinato seria um problema passional: Kelly estaria trocando mensagens com o namorado da autora, que está preso, e chegou a discutir verbalmente com a suspeita na sexta-feira. Antes do crime, segundo a polícia, ela também foi ameaçada por telefone.

A polícia analisará áudios e mensagens do celular da vítima e também câmeras de segurança do local do crime que possam ajudar na elucidação do caso. Familiares de Kelly também deverão ser ouvidos na delegacia.

Comoção nas redes sociais

Kelly era natural de Ponta Grossa e se mudou para Curitiba em 2016. Ela trabalhava em uma rede de supermercados do bairro em que morava e onde acabou assassinada.

Sua morte violenta gerou comoção nas redes sociais, com muitos parentes e amigos mudando as suas fotos para o símbolo de luto e escrevendo mensagens de pesar.

"Você vai fazer muita falta. Te amo muito", postou uma prima. "Poxa, por que você tinha que ir assim? Isso é muito injusto. Teu sorriso e teus olhos verdes tão guardados na memória", escreveu uma amiga. "Nunca te esquecerei. Te levarei até o fim da minha caminhada", afirmou outro amigo.

O corpo da jovem foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Curitiba (IML) na noite de sábado antes de ser liberado para a família. Ela deve ser sepultada nesta segunda-feira.

Fonte: Uol Notícias

Em reuniões privadas, Maia dá como irreversível queda de Temer

BRASILIA, DF, BRASIL, 05-06-2017, 11h00: Cerimônia em Comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente no Palacio do Planalto em Brasilia. Presidente Michel Temer e presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia. (Foto: Igo Estrela/Folhapress, PODER)
Rodrigo Maia (DEM-RJ) passou o último domingo (9) imerso em articulações. Às vésperas de uma semana decisiva para o governo Michel Temer, traçou a diversos interlocutores um cenário em que trata a queda do presidente como irremediável.

No comando da Câmara e sucessor imediato ao Planalto caso o afastamento e a derrocada de Temer se concretizem, Maia encerrou o fim de semana com uma reunião em sua residência oficial em que serviu pizza e sopa e estava cercado de parlamentares da base aliada ao governo.

Um dos deputados que estavam no encontro contou que, em tom sóbrio, Maia reproduziu a alguns dos presentes o diagnóstico que disse ter feito, horas antes, ao próprio Temer, no Palácio do Jaburu.

Segundo este interlocutor, o presidente da Câmara afirmou ter dito ao presidente da República que ele poderá sobreviver à votação, no plenário da Casa, da primeira denúncia apresentada pelo procurador-geral, Rodrigo Janot, mas que certamente sucumbiria quando a segunda acusação chegasse à Câmara.

A avaliação de Maia é que o resultado da primeira votação influenciará diretamente a segunda, visto que os deputados da base se desgastariam uma vez em defesa de Temer, mas numa outra ocasião ficaria "mais difícil".

Folha de S.Paulo