Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Violência no fim de semana no Ceará deixou 42 pessoas mortas

                            Foto ilustrativa


Ao menos, 42 pessoas tiveram morte violenta durante o fim de semana que marcou o fim do mês de março e o começo de abril de 2017, no estado do Ceará. Entre a última sexta-feira (31/3) e o começo da madrugada desta segunda (3/3), as delegacias plantonistas da Polícia Civil, a Polícia Militar e a Perícia Forense (Pefoce) registraram 34 assassinatos e mais oito mortes em acidentes de trânsito.

Em Fortaleza, 12 pessoas foram mortas nos seguintes bairros: Jangurussu (dois casos), Henrique Jorge, Passaré, Vicente Pinzón, Padre Andrade, Meireles, Parangaba, Carlito Pamplona, Mondubim, José Walter e Jardim das Oliveiras.

Na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), foram registrados crimes de morte em Maracanaáu, Aquiraz, Cascavel e Caucaia.

Sertão

No Interior Norte do estado, pelo menos, cinco pessoas foram assassinadas no período, com crimes que foram praticados nos Municípios de Sobral (dois casos), Ipu, Paraipaba e Canindé.

Já no Interior Sul, além dos sete bandidos mortos no confronto com a Polícia na cidade de Jaguaruana, também foram registrados assassinatos nos Municípios de Nova Olinda, Morada Nova, Quixadá, Parambu e Quixeramobim.

Acidentes

Oito pessoas perderam a cidade de forma trágica em acidentes de trânsito durante o fim de semana, nos seguintes Municípios: Campos Sales, Maranguape, Reriutaba, Brejo Santo, Crato, Penaforte, Nova Russas e Santana do Cariri.

PM perde dois homens

Dois policiais militares morreram de forma violenta no fim de semana. O primeiro caso ocorreu na noite de sábado, quando o sargento Márcio Franklin Rodrigues Braz (sargento Braz), destacado no Colégio da Polícia Militar General Edgard Facó, foi assaltado e baleado na Avenida Doutor Silas Munguba, em Parangaba. Ele recebeu dois tiros à queima-roupa e teve morte instantânea.

O segundo caso ocorreu por volta de 15 horas do domingo (2), na Estrada da Tangueira, em Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), quando o cabo PM Aluísio Carneiro da Silva Júnior (cabo PM Aluísio), destacado na 2ª Companhia do 14º BPM (Maracanaú), morreu em conseqüência de um acidente de trânsito. O carro que ele guiava colidiu de frente com outro automóvel. A colisão frontal aconteceu deixou, ainda, quatro pessoas feridas. 
Fonte Blog do Fernando Ribeiro///////elberfeitosa.blogspot.com.br/

Ciro Gomes de novo, sempre ele, diz que daria uma surra em João Doria


O pré-candidato à Presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, soltou outro absurdo, não contra o juiz Sérgio Moro, mas, novamente, o alvo foi o prefeito de São Paulo, João Doria Jr. (PSDB).

Segundo o site O Antagonista, no domingo (2), Ciro disse que derrotar o tucano paulista nas Eleições de 2018 “é moleza”. Ele ainda afirmou: “Eu daria uma surra nele”.

Outra vez

O irmão de Cid já havia alfinetado Doria em outra ocasião, chamando-o de farsante e palhaço. O prefeito de São Paulo rebateu: "Ciro Gomes, além de desrespeitoso com a população de São Paulo, confirma sua instabilidade emocional e desequilíbrio político".

O ex-ministro, ex-governador e ex-prefeito escolhe sempre quem está em evidência para aproveitar a repercussão dos disparates que fala. Semana passa, em entrevista, desafiou o juiz Sérgio Moro a prendê-lo, dizendo que receberia “a turma dele na bala”.

Fonte: Ceará News 7