Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Café pode diminuir risco de câncer de próstata, diz estudo


O café, melhor se não for descafeinado, pode representar uma arma na ajuda da prevenção do câncer de próstata.

De acordo com um estudo italiano, três xícaras da bebida por dia, principalmente se for preparada a la italiana, pode reduzir em mais de 50% o risco deste tumor.

Essa foi a principal conclusão de uma pesquisa realizada por especialistas do Instituto Neurologico Mediterraneo de Pozzilli (Irccs Neuromed) em colaboração com o Instituto Superior de Saúde e com o Istituto Dermopatico dell’Immacolata de Roma (IDI), conduzida por George Pounis, do Neuromed, e publicada na revista “International Journal of Cancer”.

Os pesquisadores italianos estudaram o consumo de café de cerca de 7 mil homens residentes da região do Molise e que participam do projeto epidemiológico Moli-sani. “Analisando os costumes relativos ao consumo de café e os casos de câncer de próstata registrados na amostra, pudemos evidenciar uma diminuição do risco, de 53%, nas pessoas] que bebiam mais de três taças por dia”, disse Pounis.

Já na segunda parte do estudo, os pesquisadores testaram as ações dos extratos de café com ou sem cafeína nas células de tumores em proveta.

Os primeiros mostraram a capacidade de reduzir significantemente o crescimento das células cancerígenas e a capacidade de se formar uma metástase.

O efeito do café em grande parte desaparece com o descafeinado, sinal que o efeito benéfico observado é muito provavelmente devido à cafeína em si mais do que a outras substâncias contidas na bebida. “O nosso estudo indica que os consumidores habituais de café que bebem mais de três taças por dia têm menores probabilidades de ter tumores na próstata; naturalmente é bom que os excessos que podem ter efeitos negativos de outro tipo sejam evitados”, afirmou Francesco Facchiano, um dos estudiosos envolvidos na pesquisa.

Já a italiana Licia Iacoviello, outra pesquisadora do estudo disse que também é necessário levar em conta que a pesquisa se relaciona “com uma população que bebe o café rigorosamente a la italiana, ou seja, com alta pressão e com a temperatura da água muito elevada” e que “este método, diferente dos seguidos em outras áreas do mundo, pode determinar uma maior concentração de substâncias bioativas”. 



Fonte O Povo

Mais de 68 mil eleitores do Ceará precisam regularizar título por não votar nas últimas eleições


Apenas 1.248 eleitores do Ceará regularizam a situação (Foto: Divulgação)


O eleitor que não votou nem justificou nas três últimas eleições têm prazo até terça-feira (2),para regularizar a situação perante a Justiça Eleitoral. No Ceará, de 69.739 mil títulos, apenas 1.248 foram regularizados até agora. Quem não comparecer ao cartório eleitoral terá o título cancelado.

A legislação considera cada turno de votação um pleito em separado para efeito de cancelamento de título. Só em Fortaleza são 28.136 títulos; em Caucaia, 3.855 e em Juazeiro do Norte, 1.301 eleitores.

Para regularizar as pendências, o eleitor deverá comparecer a um cartório eleitoral com documento com foto que comprove sua identidade, título eleitoral e comprovantes de votação ou de justificativa. Se não possuir, deve pagar a multa ou solicitar a dispensa de recolhimento, para os casos previstos em lei. A situação eleitoral pode ser consultada aqui na página do TRE ou no Disque Eleitor, através do telefone 148. Confira a lista com o número de eleitores faltosos por município.

Cancelamento

O cidadão que não regularizar a situação do título junto à Justiça Eleitoral pode ser impedido de tirar passaporte ou carteira de identidade, receber salários de função ou emprego público e obter certos tipos de empréstimos e inscrição. Além disso, pode ter dificuldades para ser nomeado em concurso público, renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo e obter certidão de quitação eleitoral ou qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado. 



Fonte G1 Ceará