Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Saiba como votaram os deputados cearenses na Reforma Trabalhista


Se dependesse dos deputados federais do Ceará, o projeto não seria aprovado. Foram 10 votos contra e 8 a favor.
Após 14 horas de debates, a Câmara dos Deputados aprovou na madrugada desta quinta-feira (27) o projeto de lei (PL) 6787/16, a Reforma Trabalhista. Foram 296 favoráveis, 177 contrários e 39 abstenções. A maioria dos deputados federais cearenses, porém, votou contra o projeto. Foram dez votos a favor e oito contra. Quatro deputados não compareceram à votação. Confira como votou cada deputado:

Sim

Adail Carneiro (PP)
Aníbal Gomes (PMDB)
Danilo Forte (PSB)
Domingos Neto (PSD)
Gorete Pereira (PR)
Moses Rodrigues (PMDB)
Raimundo Gomes de Matos (PSDB)
Vaidon Oliveira (DEM)

Não

André Figueiredo (PDT)
Cabo Sabino (PR)
Chico Lopes (PCdoB)
José Airton Cirilo (PT)
José Guimarães (PT)
Leônidas Cristino (PDT)
Luizianne Lins (PT)
Odorico Monteiro (PROS)
Ronaldo Martins (PRB)
Vitor Valim (PMDB)

Abstenções

Ariosto Holanda (PDT)
Genecias Noronha (SD)
Macedo (PP)
Paulo Henrique Lustosa (PP)

A Reforma Trabalhista como foi aprovada dá prevalência ao acordo sobre a lei em 16 pontos, como as horas da jornada de trabalho, intervalo mínimo de alimentação de meia hora, parcelamento das férias em até três vezes, teletrabalho, regime de sobreaviso e trabalho intermitente. O texto estabelece, dentre outras coisas, o fim da contribuição sindical obrigatória e da ajuda do sindicato na rescisão trabalhista.

Além disso, há alterações como, por exemplo, a redução da multa para empresas que mantém empregados não registrados e a a isenção do cálculo de horas no trajeto do empregado até o trabalho na jornada de trabalho. O projeto agora segue para apreciação do Senado Federal.

Serviço

A lista completa de como votaram os deputados federais pode ser vista clicando AQUI.

Fonte: Tribuna do Ceará

PREOCUPANTE: DUAS FACÇÕES DO CRIME SE ALIAM E AMEAÇAM INVADIR CEARÁ COM EXÉRCITO DE 500 "IRMÃOS"



Nas redes sociais. bandidos fazem ameaças às autoridades. Seria facções inimigas da GDE que querem a transferência dos inimigos dentro do Sistema Penitenciário.
A guerra das facções do crime no Ceará ganhou um novo capítulo nas redes sociais nas últimas horas. Após o acordo feito entre promotores de Justiça e membros da organização criminosa Guardiões do Estado (GDE), com o aval do Governo do Estado, para evitar novos atentados em Fortaleza, um “salve geral” (comunicado) foi dado conjuntamente pelos grupos Comando Vermelho (CV) e Família do Norte (FDN).

Os criminosos ameaçam invadir Fortaleza com um exército de 500 “irmãos” das duas facções, caso as autoridades locais não retirem de dentro do Presídio do Carrapicho, em Caucaia, cerca de 70 presos que seriam membros da GDE.

“Nós do Comando Vermelho e Família do Norte queremos só uma coisa de todos vocês (autoridades), que tirem esses GDE de perto de nós e mandem eles para as cadeias que eles dizem que são deles, no caso, a CPPL 2, a unidade do Torão do Juazeiro do Norte e o Olavo 2 (Presídio professor Olavo Oliveira 2). São essas as cadeias em que eles predominam, então joguem esses vermes pra lá”, diz o comunicado que está sendo espalhado pelas redes sociais.


Reforço?

E as ameaças continuam: “Nós queremos tirar nossa cadeia em paz e, caso vocês façam o que a GDE quer, iremos descer 500 irmãos nossos e juntar com os que têm aqui no Ceará. Aí o estado verá a força do Comando Vermelho e da Família do Norte. E se vocês gostam de guerra, podem ter a certeza que o Ceará viverá uma verdadeira guerra civil. E não pensem que nós vamos fazer que nem os GDE fizeram não (queimar ônibus, colégios, hospitais e etc), viu? Nós iremos atacar o ponto fraco de vocês”. E prossegue: “Caso precise de apoio de outros estados, nós iremos pedir e vamos botar pra gerar”. 

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e a Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus) não se pronunciaram sobre o fato.

Fonte: Cearanews7