Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

sábado, 4 de fevereiro de 2017

VÍDEO: Depois de comer bolo, cachorro se faz de desentendido quando leva reclamação


O cachorrinho Nietzsche, da raça golden retriever, resolveu tirar um pedacinho do bolo feito por sua dona, mas na empolgação acabou comendo quase a metade do doce. Ao chegar na cozinha, Silvia Zillo viu a trela que feita pelo animal e resolveu tirar satisfações. Envergonhado, o cachorrinho fingiu que a reclamação não era com ele.

Silvia decidiu compartilhar um vídeo em suas redes sociais. Nas imagens, ela pergunta ao cachorro quem comeu o doce. Sem graça o cachorrinho olha apenas para a parede, “ignorando” a reclamação de sua dona. “O que fazer com o serumaninho Nietche?”, escreveu na publicação.

A publicação, feita no dia 19 de janeiro, se tornou viral nas redes sociais. O vídeo recebeu, até o momento, mais de seis mil reações, quase nove mil compartilhamentos e mais de três mil comentários.

Fonte: jc.ne10.uol.com.br

"Abraçadora" profissional recebe R$ 5 mil por semana para abraçar homens carentes



Tem profissional pra tudo ao redor deste mundão. Tanto que na cidade de San Antonio, nos Estados Unidos, tem até ‘abraçadora’ profissional. Aos 37 anos, Janet Trevino ganha cerca de R$ 250 por hora para abraçar homens carentes. Ela começou nessa ‘carreira’ em agosto do ano passado e, devido à alta procura, já em setembro passou a se considerar profissionalizada.

Hoje, Janet passa de 13 a 20 horas por semana a abraçar homens que têm entre 40 e 70 anos. É dessa forma que junta cerca de R$ 5 mil por semana, segundo informou o Daily Mail. “Meus clientes costumam ser veteranos de guerra, já que moro em uma cidade militar, mas atendo todos os tipos de pessoas”, disse a abraçadora.

Também ao tabloide, Janet explicou que seu serviço funciona da seguinte maneira: o primeiro contato é por telefone, para que ela descubra que tipo de dificuldades o cliente pode estar passando. Depois, ele vai até o escritório dela, onde conversam mais um pouco para que combinem um tipo de conforto em que ambos se sintam confortáveis para só então partirem para o abraço (literalmente!).

Fonte: jc.ne10.uol.com.br