Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Homem diz que foi sequestrado e estuprado dias seguidos por prostitutas


post-feature-image

Uma história surreal chocou cidadãos da Zâmbia, na África. Três prostitutas foram presas pela #Polícia do país, no último dia 14, por supostamente sequestrarem e estuprarem um conselheiro psicossocial da cidade de Lusaka. Elas teriam mantido o sujeito preso como uma espécie de escravo sexual por nove dias seguidos.

À imprensa local um colega da vítima, que pediu anonimato, disse que ficou preocupado depois de perceber que seu amigo não aparecia mais para trabalhar. A preocupação aumentou quando perceberam que ele não deu notícias por mais de uma semana. O colega então resolveu procurá-lo pela cidade africana.

“Nós decidimos começar a procurá-lo porque ficamos intrigados depois de constatar os vários dias de ausência no trabalho. Chegamos a descobrir pessoas que o tinham visto pela última vez em uma área da cidade com as três prostitutas”.

A mãe do rapaz também veio à cidade para ajudar a procurá-lo. O colega relatou ainda que quando chegou na região conhecida por abrigar uma zona de meretrício, falou com uma profissional do sexo e indagou sobre o homem desaparecido. A mulher entrou em contradição e o rapaz percebeu que ela estava mentido ao dizer que não o tinha visto. “Decidimos então relatar o caso na polícia e indicar o local suspeito”, disse.

Os policiais começaram a investigar o caso e chegaram até o local que servia de cativeiro sexual. A investigação revelou que as prostitutas estavam fazendo sexo com a vítima dia e noite, em um período que já durava nove dias.

A vítima não teve sua identificação e idade reveladas. Ainda há mais dúvidas a esclarecer na história. Isso porque, conforme a polícia, pode ser que o #Crime não tenha sido configurado realmente como sequestro e estupro. Inclusive, duas das garotas de programas já foram liberadas no dia seguinte à prisão. Elas relataram nos autos que o homem tinha se oferecido para ser “sequestrado” pelo trio feminino.

Sendo assim, a coisa teria mudado de figura. Tudo não teria passado de apenas uma “fantasia sexual” a quatro? Por enquanto, não se pode afirmar nada ainda, já que o caso continua sendo investigado pela polícia local.


Acusado do tráfico de drogas e latrocínio foi morto a tiros esta tarde em Missão Velha!!!



Quase duas semanas após e um novo homicídio foi registrado em Missão Velha se constituindo no segundo do mês de fevereiro e o sexto do ano no município. 
Por volta das 12h30min desta segunda-feira o ex-presidiário Decimar Ferreira Alves, de 36 anos, que residia na Rua José Avelino Filho, 20 no bairro Cassimiro Farias foi morto com três tiros de revólver. 
Ele trabalhava como crediarista e tinha acabado de sair de casa quando foi surpreendido pelos disparos efetuados por dois homens que fugiram numa moto vermelha.
No dia 10 de fevereiro de 2015 ele foi preso juntamente com Maria Edijane Souza Silva, de 33 anos, com quase meio quilo de crack, sete gramas de cocaína, três cachimbos de vários tamanhos, um revólver com seis cartuchos intactos e mais quatro sobressalentes no bolso além de R$ 921,00 em dinheiro. 
Na época, residia na Rua Luis Alves de França, 33 no bairro Cidade de Deus. Segundo o Sargento J. Carlos, Comandante do Destacamento de Missão Velha, Decimar era suspeito ainda de envolvimento num latrocínio e homicídio.
O último assassinato naquele município ocorreu no dia 7 de fevereiro no Sítio Saco, onde Maria Leuzanira de Sousa, de 70 anos, residia com o marido Cícero Silvestre da Silva, de 53 anos. 
Ele estava com um machado em punho e desfechou um golpe atingindo-a na cabeça quando a aposentada foi socorrida a um dos hospitais de Barbalha e morreu. 
Na Delegacia, o acusado disse que alguns homens estavam rodeando sua casa para matá-lo e tentou afugentá-los quando, só depois, notou que tinha atingido sua mulher na cabeça.
(miseria.com.br)