Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Procuradoria pede ao STF inquérito para investigar Sarney, Jucá e Renan

Presidente Sergio Machado em discurso durante cerimônia da viagem inaugural do Navio José Alencar. Foto: Renata Mello / Transpetro ***DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM***
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao STF (Supremo Tribunal Federal) abertura de inquérito para investigar os senadores Romero Jucá (PMDB-RR) e Renan Calheiros (PMDB-AL) e o ex-presidente da República José Sarney (PMDB-AP).

O pedido tem como base a delação premiada do ex-diretor da Transpetro Sérgio Machado.

Os investigadores apuram se os políticos cometeram crime de embaraço às investigações da Operação Lava Jato.

Em delação premiada, Sérgio Machado citou manobras dos políticos para interferir nas investigações.
No pedido, o procurador-geral afirma que, no termo de colaboração, Machado explicou o conteúdo de cerca de seis horas de conversas gravadas com os políticos.

"Um dos anexos desse acordo descreve manobras dos senadores Renan Calheiros e Romero Jucá, bem como do ex-presidente José Sarney, para embaraçar a Operação Lava Jato", diz o documento assinado pelo procurador.

Folha

Presos quebram celas e tentam matar rivais durante motim em cadeia no Ceará


Presos quebraram as celas e agredidaram detentos rivais na Cadeia Pública de Tianguá, nesta segunda-feira (6) (Foto: Divulgação/Polícia Militar)
Presos quebraram as celas e agrediram detentos rivais na Cadeia Pública de Tianguá, nesta segunda-feira (6) (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

Cerca de 80 presos fizeram um motim na última segunda-feira (8) na Cadeia Pública de Tianguá, distante cerca de 319 km de Fortaleza. Um grupo de detentos invadiu as celas da unidade para tentar assassinar quatro desafetos, mas foi impedido pela Polícia Militar.

De acordo com o coronel Paulo de Tasso, comandante do Batalhão da Polícia Militar da cidade, parte dos internos quebraram as celas da cadeia utilizando barras de ferro. Eles tentavam matar quatro presos, que foram resgatados pela polícia com ferimentos no corpo.

"A Polícia Militar foi acionada para atender essa ocorrência e evitar que eles fossem mortos. Os policiais logo dominaram a cadeia e tiraram eles do local. O motivo da confusão era uma rixa interna entre eles, ocorrida dentro da própria cadeia", disse o coronel.

Policiais da Força Tática de Apoio (FTA), Batalhão de Divisas e Ronda do Quarteirão foram acionados ao local. Já no início da tarde, os agentes de segurança controlaram a situação. Nenhum policial ficou ferido.
   

O coronel Paulo de Tasso informou que nenhum preso fugiu. Porém, segundo a PM, os presos estão soltos dentro da unidade porque as grades das celas foram quebradas.

A Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) confirmou o motim e disse que equipes da Grupo de Apoio Penitenciário (GAP) foram chamadas ao local. Uma vistoria deverá ser realizada para avaliar a situação da cadeia pública após o tumulto.




Fonte G1 Ceará