Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Horário de verão termina neste domingo (19)


Brasileiros de 10 Estados e do DF precisam ficar atentos à mudança Agência Brasil

Termina neste domingo (19) o horário brasileiro de verão brasileiro. Os moradores dos dez Estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste e do Distrito Federal deverão atrasar os relógios em 1 hora.

Os Estados atingidos pela mudança são: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, além do Distrito Federal.

Iniciado em 10 de outubro de 2016, o horário de verão é adotado no Brasil desde 1931. Seu objetivo principal é a redução no consumo de energia no horário de pico (de 18h às 21h), além de conscientizar a população em relação ao melhor aproveitamento da luz natural.

O período de vigência do horário de verão está determinado no decreto nº 6.558 de 2008, com início sempre no terceiro domingo do mês de outubro e encerrando no terceiro domingo de fevereiro do ano subsequente, exceto quando o terceiro domingo de fevereiro coincide com o domingo de Carnaval – nesta ocasião, o horário de verão se encerra no domingo seguinte.

A previsão do governo é que o Horário de Verão deste ano resulte em uma economia de R$ 147,5 milhões, por causa da redução do uso de energia de termelétricas. Na edição anterior (2015/2016), a adoção do horário de verão possibilitou uma economia de R$ 162 milhões.



Fonte R7

FGTS: Regras estabelecem saques de contas inativas até no máximo 31 de julho


Mais de 30 milhões de trabalhadores terão direito a sacar o dinheiro, cuja retirada começa a ser liberada a partir do próximo dia 10 de março ( Foto: Rafael Neddermeyer )


O diretor-executivo Valter Nunes, da Caixa Econômica Federal, afirmou nesta quarta-feira (15), em entrevista ao Jornal Hoje, da TV Globo, que aqueles que perderem o prazo não poderão mais realizar saques de contas inativas do FGTS em datas posteriores. O limite final para retiradas é 31 de julho deste ano. Com informações do G1.

De acordo com Nunes, o decreto publicado pelo governo federal é claro em estabelecer que, em casos de demissão por justa causa ou pedido de demissão, o trabalhador tem que sacar o dinheiro até 31 de julho. Em situações mais específicas como aposentadoria, ou após a conta de FGTS permanecer sem depósitos por 3 anos seguidos, as retiradas poderão ser realizadas em datas posteriores.

Os saques começam a ser liberados a partir do dia 10 de março. Mais de 30 milhões de trabalhadores terão direito a retirar o dinheiro.





Fonte Diário do Nordeste