Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788

sábado, 12 de maio de 2018

Jovem é encontrada decapitada em Caucaia

Uma jovem, ainda não identificada, foi encontrada decapitada, em um matagal na Estrada do Garrote, em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), na última sexta-feira (11). Ninguém foi preso pelo crime bárbaro, até a publicação desta matéria.
A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que "equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) fizeram os primeiros levantamentos acerca de um achado de cadáver do sexo feminino".
Conforme a Pasta, o corpo foi recolhido à sede da Coordenadoria de Medicina Legal (Comel) da Pefoce para ser devidamente identificado e, após realização de procedimentos periciais, ser liberado para os familiares da vítima.
Um inquérito foi aberto na DHPP, da Polícia Civil, para apurar o crime. As polícias Civil e Militar realizaram diligências pela região, durante o dia, mas nenhum suspeito foi capturado.

Vacinação contra gripe terá hoje 65 mil postos em todo o país

Sessenta e cinco mil postos de saúde em todo o país abrem as portas hoje (12) para a vacinação contra a gripe. No chamado Dia D de mobilização nacional, 37 mil postos de saúde de rotina e 28 mil unidades volantes estarão funcionando. A expectativa do Ministério da Saúde é vacinar 54,4 milhões de pessoas até 1º de junho.

Devem receber a dose crianças de 6 meses a menores de 5 anos, idosos a partir de 60 anos, trabalhadores da saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Pessoas com doenças crônicas e outras condições clínicas especiais também devem ser imunizadas. Neste caso, é preciso apresentar uma prescrição médica no ato da vacinação.

Pacientes cadastrados em programas de controle de doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) devem procurar os postos em que estão registrados para receber a dose, sem necessidade de prescrição médica.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). A definição, segundo o governo federal, também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento de infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

O Ministério da Saúde informou que a vacina contra a gripe é segura e reduz complicações que podem provocar casos graves da doença, internações e óbitos.

Estudos demonstram que a imunização pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias, de 39% a 75% a mortalidade global e em aproximadamente 50% das doenças relacionadas à gripe Influenza.

(Agência Brasil)