Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788

segunda-feira, 28 de maio de 2018

TSE decide nesta terça-feira se um réu em ação penal pode se candidatar à Presidência

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decide nesta terça-feira (29), se um réu em ação penal pode se candidatar à Presidência da República. O julgamento pode definir a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi condenado por um tribunal de segunda instância.
Embora o caso a ser examinado trate apenas de situações que envolvam réus que se apresentam para a disputa, os ministros poderão ampliar o debate. E discutir se um condenando pode apresentar candidatura. Se isso acontecer, a tendência é a Corte declarar que réus podem se candidatar, desde que não tenham sido condenados. Neste caso, Lula ficaria de fora da urna nas eleições de outubro.
Além de servir de parâmetro para Lula, o entendimento do TSE vai orientar os partidos na escolha dos candidatos que disputarão o mais alto cargo do país. Um ministro da Corte ouvido pelo Jornal O Globo foi categórico ao dizer que, se um réu não foi ainda condenado ou absolvido, não há objeções à candidatura. Outros dois ministros ponderaram que, se esse réu foi condenado por um tribunal de segunda instância, a Lei da Ficha Limpa impede o registro da candidatura.

DEVOÇÃO E CULTURA - Pau da Bandeira reúne cerca de 200 mil pessoas


O hasteamento da bandeira, momento mais esperado, desse domingo, aconteceu por volta das 17h30. Um show pirotécnico acompanhou o mastro sendo erguido. Até chegar ao largo da Igreja Matriz, cerca de 200 homens carregaram a árvore por 8KM

De uma ponta a outra, o colorido tomou conta das ruas de Barbalha, no Cariri cearense, ontem, no hasteamento do Pau da Bandeira de Santo Antônio. Há três anos reconhecida como patrimônio imaterial brasileiro, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a festa reuniu cerca 200 mil pessoas na sua abertura oficial, ao longo de todo o domingo. O ponto alto da celebração foi quando aproximadamente 200 homens conduziram o mastro, pesando mais de duas toneladas e com 23 metros de comprimento. Até o dia 13 de junho, um público de 150 mil é esperado na cidade.
A movimentação começou cedo, às 7h, com a II Cavalgada Santo Antônio que saiu do Estádio Inaldão até a Igreja do Rosário. Cerca de 500 cavaleiros desfilaram nas ruas. Pouco depois, a missa com a bênção da bandeira do padroeiro foi realizada. Ainda durante a manhã, mais de 80 grupos de tradição popular se reuniram para sair em cortejo, da Igreja Matriz até a Paróquia do Rosário. Reisado, penitentes, capoeira, maneiro-pau, vaqueiros, foram algumas das manifestações apresentadas.
Nem o calor forte impediu a animação do grupo de 80 crianças que seguiu atrás do cortejo carregando o Pau da Bandeira Mirim, feito de metalon, papel panamá e papelão reforçado. Uma réplica menor do mastro oficial. Esta tradição foi criada há mais de 15 anos e, no início, era feito com uma pequena madeira enrolada no papelão.

Protesto - Um grupo de mulheres da região do Cariri organizou uma manifestação política dentro do cortejo para lembrar os altos índices de violência na região, principalmente, em Barbalha. O Município não possui Delegacia da Mulher e está entre os números mais altos de feminicídio do Ceará.

Cortejo - Como de costume, o Pau da Bandeira entrou no Largo da Igreja do Rosário no fim da tarde. O mastro percorreu percurso, de quase 8Km, do Sítio São Joaquim, local onde foi retirada a rama branca - árvore utilizada -, até o largo da Igreja Matriz. Na Rua do Vídeo, os 200 carregadores dividiram espaço com milhares de pessoas que, espremidas, tentam tocar e pegar uma lasca da madeira, uma simpatia antiga para quem deseja casar.

Bloqueio - A segurança, neste domingo, foi reforçada por 400 homens da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Guarda Civil. Nas entradas do Centro Histórico, foi organizada uma grande revista para evitar o porte de armas na festa. No entanto, por volta das 15h, nas entradas da cidade foram organizados protestos contra o aumento de combustível. Ao todo, foram dois bloqueios: na CE-060, que liga a Juazeiro do Norte, e outro na CE-293, para Missão Velha. O trânsito ficou lento, mas os manifestantes liberaram os veículos aos poucos. Isso não afetou o público que lotou Barbalha.