Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788

quarta-feira, 30 de maio de 2018

FORÇAS DE SEGURNÇA: Policiais cearenses já realizaram 210 escoltas de caminhões

Aulas da Uece no interior foram suspensas por tempo indeterminado

Foto: Iva Soares/TV Cidade

Desde o início do movimento, há uma semana, os policiais rodoviários estaduais já realizaram 210 escoltas de caminhões, além de trabalharem na desobstrução de estradas no Ceará. De acordo com o Governo do Estado, a operação, coordenada pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), prossegue esta semana. 

Mais cedo, o trabalho de escolta garantiu o deslocamento de caminhões-tanque para o Aeroporto Internacional Pinto Martins. A distribuição de combustível a partir distribuidoras em Fortaleza e no Cariri segue o cronograma do Sindipostos.

De acordo com o Governo, os serviços de emergência, que utilizam veículos para operar, como ambulâncias, viaturas policiais e do Corpo de Bombeiros, não sofreram qualquer interrupção durante a greve dos caminhoneiros. 

Universidades
As aulas da Universidade Estadual do Ceará (Uece), na Capital, seguem sem alterações. Em caráter preventivo, as aulas dos campi da Uece no Interior foram suspensas, mantendo abertas as unidades para o desenvolvimento das suas atividades administrativas. Nesta segunda-feira (28), a Reitoria institui, em conjunto com os diretores das unidades do interior, uma mesa de avaliação permanente para definir, a cada dia, a permanência da suspensão. A medida foi tomada para evitar prejuízo aos alunos que dependem do transporte público no interior.

As atividades administrativas, de Ensino de Pós-Graduação, Extensão e Pesquisa da Universidade Regional do Cariri (Urca) permanecem inalteradas. As atividades de ensino de graduação serão temporariamente interrompidas nas Unidades Descentralizadas de Campos Sales e Missão Velha. Serão mantidas as atividades de Ensino nos campi Pimenta 1, Pimenta 2, Centro de Artes Violeta Arraes de Alencar Gervaiseau e Núcleo de Prática Jurídicas, em Crato; CRAJUBAR, Lira Nordestina, IPESC, em Juazeiro do Norte; Museu de Paleontologia Plácido Cidade Nuvens, em Santana do Cariri. A administração da Urca avaliará, diariamente, a necessidade de manter a vigência dessa suspensão parcial de atividades.


Fonte: CNews

APÓS PEDIDO DE INTERVENÇÃO, CONGRESSO DISCUTE SAÍDA DE TEMER


O pedido de intervenção militar manifestado em protestos pelo Brasil fez com que o risco de derrubada de Michel Temer chegasse a pauta do Congresso Nacional. De acordo com a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, um parlamentar da base do governo defendeu a saída do emedebista durante uma reunião a portas fechadas no Senado.

No entanto, até mesmo a oposição se manifestou contrária e o presidente da Casa, Eunício Oliveira (MDB-CE), relembrou que em cinco meses o país elegerá novo presidente. Segundo ele, é preciso garantir estabilidade até lá.

A senadora Lídice da Mata (PSB-BA) também reagiu à possível derrubada de Temer e afirmou que, dado o cenário, o presidente precisava ficar no cargo até o fim do mandato.

Na segunda-feira (28), o presidente da Abcam (Associação Brasileira dos Caminhoneiros), José da Fonseca Lopes, afirmou que a paralisação não é mais dos caminhoneiros, mas de pessoas que querem “derrubar o governo”.

“Não é o caminhoneiro mais que está fazendo greve. Tem um grupo muito forte de intervencionistas nisso aí. Eles estão prendendo caminhão em tudo que é lugar. […] São pessoas que querem derrubar o governo. Eu não tenho nada que ver com essas pessoas, nem nosso caminhoneiro autônomo tem. Eles estão sendo usados por isso”, disse.

Fonte: Notícias ao Minuto