Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

PM de luto: Morre uma das primeiras oficiais a integrar as forças especiais da Polícia Militar do Ceará



O Comando da Polícia Militar do Ceará comunicou, na manhã desta terça-feira (14), o falecimento da oficial tenente Rejane Peres Moreira, 44 anos, destacada no Batalhão de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio).
A oficial estava internada há vários dias no Hospital Geral Doutor César Cals, em Fortaleza, para tratar de um câncer, mas não resistiu à enfermidade, vindo á óbito nas primeiras horas da madrugada de hoje. 

O velório da oficial está sendo realizado na sede da Caixa Beneficente dos Militares do Ceará (Cabemce), situada na Avenida do Imperador, Centro. O sepultamento ocorrerá às 16 horas no Cemitério de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).
 
Primeira 

A tenente Rejane foi a primeira mulher (policial militar feminina) a concluir o curso de preparação e qualificação para o Batalhão Raio. Também integrou a tropa da Força Nacional de Segurança (FNS) e esteve mobilizada no efetivo que realizou a segurança das Olimpíadas 2016, no Rio de Janeiro, sob o comando do coronel PM cearense Aginaldo de Oliveira. 

A oficial deixou um marco na história da PM cearense, sendo uma das primeiras mulheres a integrar as forças especiais (tropa de elite) da Corporação.
 


Fonte Ceará News 7

Espírito Santo: Governo indicia 155 policiais militares após paralisação


O governo do Espírito Santo indiciou 155 policiais militares após a paralisação iniciada no último dia 4, que resultou em uma crise de segurança no estado, com mais de 140 mortos. Segundo informações do jornal O Globo, a lista dos indiciados tem policiais de diversas patentes, entre coronéis e soldados, e foi divulgada no Diário Oficial do estado desta terça-feira (14). Na relação destacados estão os dos tenentes-coronéis Alexandre Quintino Moreira e Carlos Alberto Foresti, além do major Fabrício Dutra Correa e o capitão da reserva Lucinio Castelo de Assumção, que serão submetidos a Inquérito Policial Militar. Os funcionários com menos de 10 anos de serviço vão passar pelo Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD RO), enquanto os PMs que tem mais de uma década de trabalho serão submetidos ao Conselho de Disciplina. A PM tem prazo inicial de 30 dias para concluir os processos. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, 703 policiais estão sendo investigados. Nesta primeira lista, há seis nomes a menos do que havia sido anunciado pelo governo. Foto: Tânia Rêgo/ Agência Brasil