Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Marisa Letícia tem morte cerebral, e família autoriza doação de órgãos

MARISA

Na manhã desta quinta (2), uma mensagem no Facebook publicada na página do ex-presidente Lula agradece as manifestações de apoio e orações recebidas pela família nos últimos dias e informa que a família autorizou a doação dos órgãos de Dona Marisa Letícia, 66 anos, ex-primeira dama, internada há 10 dias no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, em decorrência de um AVC. 

"A família Lula da Silva agradece todas as manifestações de carinho e solidariedade recebidas nesses últimos 10 dias pela recuperação da ex-primeira-dama Dona Marisa Letícia Lula da Silva. A família autorizou os procedimentos preparativos para a doação dos órgãos", é o que diz o post na rede social. 

Um exame de dopler transcraniano realizado na manhã desta quinta, no Hospital Sírio-Libanês constatou não haver atividade cerebral na ex-primeira-dama Marisa Letícia, internada na UTI desde a semana passada devido a um AVC. Com base neste exame, o ex-presidente Lula autorizou a eventual doação de órgãos do corpo da mulher, cujo coração continua batendo.

De acordo com a equipe do hospital, ainda não se pode falar oficialmente em morte cerebral, pois é necessário a realização de um protocolo de exames que a equipe do médico Roberto Kalil Filho não deve realizar por considerar dispensável neste caso.





 
Fonte Diário do Nordeste

Balanço aponta 347 homicídios no Ceará em janeiro de 2017, uma média de 11 assassinatos por dia no estado


Balanço aponta 347 homicídios no Ceará em janeiro de 2017, uma média de 11 assassinatos por dia no estado
Dezenas de pessoas são mortas no Ceará por envolvimento com o tráfico de drogas

O mês de janeiro de 2017 terminou com números trágicos para a Segurança Pública do Ceará. Em apenas 31 dias, nada menos, que 347 pessoas foram assassinadas em todo o estado, numa média de 11 homicídios por dia. Somente em Fortaleza, foram registrados 120 casos de Crimes Violentos, Letais e Intencionais, que compreendem homicídios, latrocínios (roubos seguidos de morte) e lesões corporais seguidas de morte. O balanço foi feito pelo site cearanews7.com com base no acompanhamento diário dos casos de homicídios no Ceará. A estatística oficial do governo não foi ainda divulgada, o que deve ocorrer nos próximos dias.

Além dos 120 casos registrados na Capital, foram contabilizados mais 89 assassinatos nos municípios que compõem a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), 43 no Interior Norte e mais 95 no Interior Sul. Na RMF, o Município de Maracanaú foi o mais violento, com 23 casos de assassinatos, seguido de Caucaia com 19 e Aquiraz, com 10. No somatório, a Grande Fortaleza (Capital mais RMF) registrou 209 homicídios.

Números

Das 347 vítimas dos assassinatos, 337 eram do sexo masculino e outras 10 do sexo feminino. Também em janeiro, 32 adolescentes foram mortos no Ceará, numa média de um à cada dia. Além disso, 19 pessoas foram mortas por intervenção policial, isto é, tombaram em troca de tiros com a Polícia.

Entre as vítimas, estão também 14 pessoas mortas em casos de latrocínios (roubos seguidos de morte), nos seguintes Municípios: Fortaleza (5 casos, nos bairros Centro, Mondubim, José Walter, São Gerardo e Henrique Jorge), Horizonte (2 casos), Caucaia, Maracanaú, Ocara, Potengi, Santana do Acaraú, Barreira e Icó.

Policiais mortos

Dois policiais foram mortos em janeiro no Ceará. No dia 13, o sargento reformado da PM, José Figueiredo Dantas, 60 anos, foi assassinado, a tiros, no Município de Milagres (a 494Km de Fortaleza), em meio a duplo homicídio que teve como segunda vítima o jovem Diego Augusto Dantas, sobrinho do militar.

Já no último dia 27, o cabo da Ativa da PM, Francisco Arlindo da Silva Vieira Filho foi morto numa tentativa de assalto no bairro Henrique Jorge, em Fortaleza.

 

Por FERNANDO RIBEIRO