Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Ceará Registra 1.042 Assassinatos em apenas 96 dias de 2017


A Capital cearense é a região com maior índice de Crimes Já são 393 pessoas assassinadas neste ano na cidade A taxa de homicídios no Ceará neste ano já ultrapassou os mil casos. Com 976 crimes entre os meses de janeiro e março (primeiro trimestre) e mais 68 assassinatos nos primeiros seis dias de abril em curso, o total chega a 1.042 execuções sumárias. Portanto, em 96 dias de 2017, a média é de 10,8 homicídios à cada 24 horas em todo o estado. No primeiro trimestre deste ano, a Capital cearense foi a região que apresentou um maior índice de Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs). Em janeiro foram 123 casos, 90 em fevereiro e mais 162 casos em março, totalizando 375 assassinatos. Em seguida, aparece nas estatísticas a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), com 88 casos dem janeiro, 57 em fevereiro e mais 82 em março, somando em três meses, 227 CVLIs. O Interior Sul ficou em terceiro lugar no cômputo das taxas de assassinatos no trimestre, com 93 crimes em janeiro, 64 em fevereiro e 66 em março, totalizando 223. Já o Interior Norte foi a região menos violenta do Estado neste período, com 151 caso, sendo 45 em janeiro, 58 em fevereiro e 48 em março. Operações Em entrevista na semana passada, o secretário da segurança Pública e Defesa Social, delegado federal André Costa, informou que o aumento das intervenções da Polícia nas áreas consideradas mais críticas, diante da presença de facções criminosas ligadas ao tráfico de drogas e armas, gerou um aumento nos CVLIs, pois, segundo a sua interpretação, com a chegada da Polícia nessas áreas, os bandidos migram para outras já ocupadas por outros delinqüentes e então inicia-se uma disputa pelo território que, em muitas vezes, termina em confrontos armados e óbitos. O secretário informou também que operações de ocupação de territórios dominados por traficantes vão continuar, à exemplo da “Operação Marco Zero”, que, no mês passado, zerou o índices de assassinatos na Grande Barra do Ceará e no Parque Leblon, em Caucaia, na RMF. Fonte cearanews7

Lei que equipara salário de PMs e bombeiros do Ceará à média do Nordeste é sancionada

A lei que equipara o salário dos profissionais da Polícia Militar do Ceará (PMCE) e do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE) ao valor médio ganho pelas categorias no Nordeste foi sancionada pelo governador Camilo Santana nesta quinta-feira (6), em cerimônia realizada no Palácio da Abolição.

O aumento salarial varia de 3,8%, para soldados, a 48%, para majores, e será pago de forma escalonada. Um terço do reajuste começou a vigorar com a assinatura da lei, o segundo terço começará a valer a partir de março de 2018 e o terceiro terço, a partir de dezembro do próximo ano.

Como soldados e cabos já ganhavam acima da média do Nordeste, foram os profissionais que receberam o menor reajuste salarial, com 3,8% e 7%, respectivamente. 
Militares
Entretanto, o governador aproveitou a solenidade para revelar que irá mandar novo projeto de lei, para ser votado na Assembleia Legislativa, que amplia o reajuste para 10% e 14%.

Camilo Santana afirmou que a maior alegria de um político é cumprir com as suas promessas, já que o aumento salarial para as categorias militares era prometido desde o início do seu mandato. E ratificou o que falou em entrevista à Rádio Verdes Mares, na última quarta-feira (5): "A Polícia vai entrar onde tiver que entrar".

O secretário de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, afirmou que está fazendo uma gestão de valorização das tropas policiais: "Para fazer uma transformação na segurança, a gente precisava começar de dentro, a Secretaria, para fora, as ruas".

DN Online