Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

domingo, 16 de abril de 2017

Odebrecht pagou propina até a miliciano


Entre outras obras em comunidades do Rio, a empreiteira atuou no PAC das Favelas.
Recursos do Departamento de Propinas da Odebrecht foram usados para pagar milicianos em regiões onde a empreiteira tinha obras no Rio de Janeiro, segundo depoimento de Marcelo Odebrecht, herdeiro do Grupo. “Você não atua em países em guerra civil ou em favelas do Rio sem pagar a milícia, sem pagar... Então, é muito dinheiro que corre. Isso é tudo por fora”, disse ele.

Entre outras obras em comunidades do Rio, a Odebrecht atuou no PAC das Favelas. O delator Benedicto Júnior já relatou que uma das contrapartidas dos R$ 94 milhões em propinas que a Odebrecht direcionou ao ex-governador Sérgio Cabral foi o contrato das obras do PAC no Complexo do Alemão — que incluía o teleférico, hoje paralisado. 

O Arco Metropolitano, que corta regiões como Itaboraí, Duque de Caxias, Japeri e Magé, também foi conquistado pela empreiteira com a ajuda da propina, segundo Benedicto.

Fonte: O Dia

CRUELDADE: Homem mata filha de 01 ano após discussão com a esposa sobre a festa de aniversário da criança



Na última sexta-feira (07) um homem matou a própria filha de apenas 01 ano após discussão com a esposa em Goianésia (154 km de Goiânia). De acordo com a Polícia Civil, inicialmente os policiais foram informados de que o pai e a filha tinham sido sequestrados e que haviam sido deixados em um canavial. Ao chegar no local os policiais encontraram a criança no colo do pai identificado como Marcelo Rodrigues Machado de 26 anos. A vítima chegou a ser socorrida e levada ao hospital com vida, mas acabou não resistindo aos ferimentos. O bebê teria sido morto após sofrer um disparo de arma de fogo na cabeça. Segundo informações, durante interrogatório o homem começou a se contradizer e acabou confessando o crime. O acusado disse ainda que praticou o crime após uma discussão com a esposa sobre a preparação da festa de aniversário da filha do casal que seria realizada no sábado (08), um dia após o homicídio. O acusado passará por uma avaliação psicológica, pois afirmou que ouviu vozes e que havia tido um surto psicótico. Marcelo permanece detido na Unidade Prisional de Goianésia à disposição do Poder Judiciário e o caso segue em investigação.

Repórter Cidades/Plantão Policial Jerry Mesquita