Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788

quarta-feira, 25 de julho de 2018

Número de incêndios no Ceará aumenta quatro vezes com o fim da quadra chuvosa

Incêndio em Barbalha, no Ceará, originou-se em vegetação e atingiu galpão com materiais plásticos. (Foto: Corpo de Bombeiros do Ceará)
Incêndio em Barbalha, no Ceará, originou-se em vegetação e atingiu galpão com materiais plásticos

O aumento no número de incêndios no Ceará, influenciado pelo tempo seco, chama a atenção do Corpo de Bombeiros, que já observa um aumento de quase quatro vezes nas ocorrências durante o mês de junho de 2018, em relação ao mesmo mês do ano passado.
"Em junho quase não temos ocorrência de incêndio. Na região do sertão central cearense, no ano passado, foram oito incêndios. Neste ano, foram 30 apenas na Região Metropolitana de Iguatu", afirma o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros, Nijair Araújo.
De acordo com o Corpo de Bombeiros do Ceará, o segundo semestre do ano costuma apresentar um maior número de incêndios em comparação ao primeiro semestre, caracterizado pela quadra chuvosa. Em 2017, entre janeiro e junho foram 322 incêndios em vegetação no Ceará, enquanto entre julho e dezembro, o número chegou a 3.797. O ápice foi no mês de outubro, quando foram registrados 877 focos. As estatísticas gerais de 2018 ainda não foram divulgadas.
O tenente-coronel Nijair Araújo também alerta que as ocorrências ainda podem se intensificar. "A situação ainda pode se agravar, já que dezembro é quando ocorrem mais incêndios; o tempo é mais seco e o risco é maior".