Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788

sábado, 21 de julho de 2018

INSS convoca 178 mil segurados para perícia

O Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) divulgou edital de convocação de beneficiários de auxílio-doença e aposentados por invalidez para realização de perícia médica para revisão do benefício.

Em publicação no Diário Oficial, foram convocadas mais de 178 mil pessoas. O segurado tem até o dia 13 de agosto para fazer o agendamento pelo telefone 135.

No dia da perícia, o beneficiário deve apresentar documentação médica disponível, como atestados, laudos, receitas e exames. Quem não agendar a perícia até 13 de agosto terá o benefício cancelado. Do total de convocados, 168.523 são de aposentados por invalidez e 10.412 são beneficiários do auxílio-doença.

Segundo a publicação oficial, a convocação foi feita porque o INSS não conseguiu encontrar alguns dos beneficiários no endereço informado no cadastro do Sistema Único de Benefícios (SUB), ou porque, no próprio cadastro, não havia informações suficientes para o envio da correspondência.

Jovem que deixou facção criminosa é assassinado durante culto evangélico em Fortaleza

Um adolescente de 16 anos foi assassinado a tiros em Fortaleza por deixar uma facção criminosa que atua no Ceará. Wesley Souza Amaral, de 16 anos, relatava a um grupo de evangélicos que havia "abandonado o crime para se dedicar a Deus" quando um bando armado se aproximou e disparou quatro tiros contra ele, conforme testemunhas relataram a policiais.

O crime ocorreu na noite de quarta-feira (18). Wesley Souza Amaral pregava o testemunho, como dizem os evangélicos, da vida que ele levava como membro de uma facção criminosa para um grupo de cerca de 80 pessoas.

Conforme testemunhas relataram aos policiais, Wesley Souza havia deixado a facção criminosa da qual havia sido membro no início deste ano e passou a frequentar assiduamente cultos evangélicos há seis meses.

"Os criminosos aceitavam que seus comparsas abandonassem o crime para se dedicar ao culto até bem pouco tempo quando era pra se tornar evangélico, mas parece que eles viram que estão perdendo muito membros e não estão aceitando mais isso", disse um policial ao G1.