Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

quinta-feira, 4 de maio de 2017

PM lotado no Destacamento de Monsenhor Tabosa é morto durante assalto em Fortaleza


Sd Matias trabalhava no município de Monsenhor Tabosa-CE. Mais um Policial Militar foi assassinado em Fortaleza durante uma tentativa de assalto. Dessa vez o crime aconteceu no Bairro Ellery, e tirou a vida de Francisco Gledson Matias (SD MATIAS), 37 anos. O PM foi abordado na rua de sua casa por um homem armado que se aproximou em uma moto e anunciou o assalto. Ele foi atingido por um disparo na região do abdômen e não resistiu a gravidade dos ferimentos. A Polícia Militar não confirmou se o soldado reagiu a tentativa de assalto. A Polícia Civil foi acionada e enviou uma equipe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) ao local do crime, para iniciar as investigações acerca do ocorrido. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o policial militar estava lotado na 2º Companhia do 7º Batalhão em Nova Russas e trabalhava no Destacamento de Monsenhor Tabosa. No momento, estava de folga. O soldado ingressou na Polícia Militar no dia 8 de setembro de 2010. Em nota, a pasta lamentou o ocorrido. De acordo ainda com informações, o soldado Matias estava saindo de uma igreja evangélica quando na calçada, foi abordado pelo elemento que acabou levando o seu aparelho celular. Ainda existe uma possibilidade do elemento ter visto na tela do celular a foto da vítima fardada, tendo retornado e efetuado o disparo. Ceará News7

Força Nacional pode ficar mais 30 dias no Rio de Janeiro; prazo pode ser prorrogado


Foto: EBC
 Homens da Força Nacional poderão ficar por mais 30 dias no Rio de Janeiro para atuar em apoio ao governo do estado na segurança pública. A decisão foi publicada no Diário Oficial desta quinta-feira (4), após pedido formal do governador Luiz Fernando Pezão diretamente ao presidente Michel Temer. A Força Nacional está no estado desde 13 de fevereiro dando suporte na recuperação da ordem pública com policiamento ostensivo em diferentes pontos, inclusive Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro e o Palácio Guanabara. A resolução foi assinada pelo presidente Michel Temer e pelo ministro da Justiça, Osmar Serraglio, de acordo com a coluna de Lauro Jardim, em O Globo. O prazo de atuação da Força Nacional no Rio poderá ser prorrogado novamente, "se necessário".