Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Leilão de veículos em Fortaleza oferece 657 motos e 33 carros


Leilão do Detran começa na segunda-feira (27), a partir das 08h (Foto: Ascom/Detran-SE/Divulgação/ASN)
Leilão do Detran começa na segunda-feira (27), a partir das 08h (Foto: Ascom/Detran-SE/Divulgação/ASN)


O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE) promove até sábado (20) um leilão de veículos apreendidos por circulação irregular na via pública. O evento teve início nesta última quarta-feira (17). Todos os dias, a partir das 10h, os veículos podem ser visitados, no pátio da Montenegro Leilões, na Rua Ademar Paula, 1000, na Esplanada do Castelão.

Ao todo, estão disponíveis 1.283 lotes. Destes, 657 são de motocicletas, 33 são de carros, 566 são de sucata de moto e outros 37 de sucata de carro. Tanto pessoas físicas quanto jurídicas podem participar do leilão.

Os veículos arrematados serão autorizados a circular nas vias públicas tão logo o Detran elimine as pendências anteriores, como multas, licenciamento e IPVA.

Os lotes de sucatas de motos e carros, contudo, só poderão ser arrematados por pessoas jurídicas que já trabalham com a venda de peças de veículos usados. A participação no leilão neste caso está condicionada ao cadastro anterior na sede do Detran.

Lances

As ofertas de cada lote já estão condicionadas a um lance mínimo inicial. No caso das motocicletas, por exemplo, o lote 1090, que corresponde a uma Honda NXR 160 Bros Esdd - 2015/2015, tem valor mínimo de R$ 4 mil, enquanto o lote 1.199, de uma Honda CG 125 Fan Ks, 2009/2010, tem lance inicial de R$ 800.

Em relação aos carros, é possível arrematar, dentre outros, um Fiat Palio EX 2001/2001, do lote 1.268, por R$ 2,5 mil, ou um Hyundai HB20 1.6, 2015/2015, do lote 1.277, a partir de R$ 15 mil. 


Fonte G1 Ceará

No Ceará, 46,88% do público-alvo se vacinou contra a gripe a 8 dias do fim do prazo


Vacinação contra a gripe está disponível nos postos de saúde do Ceará até o dia 26; (Foto: Divulgação/Prefeitura de Campos)
Vacinação contra a gripe está disponível nos postos de saúde do Ceará até o dia 26; (Foto: Divulgação/Prefeitura de Campos)

A pouco mais de uma semana do término da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe, menos da metade dos integrantes dos grupos prioritários já se vacinaram no Ceará. Balanço do Ministério da Saúde mostra que até esta última quarta-feira (17),1 milhão brasileiros se vacinaram no estado do Ceará. A vacina está disponível até o dia 26 de maio nos postos de saúde de todo o Estado.

A adesão do público-alvo no Ceará está em 43,82% entre as crianças; 48,39% trabalhadores de saúde; 51,34% gestantes; 50% puérperas; 39,6% indígenas; 47,6% idosos; e 48,31% entre os professores. Para a campanha deste ano, o Ministério da Saúde adquiriu 60 milhões de doses da vacina, garantindo estoque suficiente para a vacinação em todo o país.

Esse total considera todos os grupos com indicação para a vacina, incluindo população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e pessoas com comorbidades. O público-alvo da campanha no estado, que não considera esses grupos, é de 1,8 milhão de pessoas. Desse total, 46,88% foram vacinados até esta quarta-feira.

Em todo o país, apenas 28,7 milhões de pessoas foram vacinadas, o que representa 53% do público-alvo, formado por 54,2 milhões de pessoas. A meta, neste ano, é vacinar 90% desse público até o dia 26 de maio, quando termina a campanha. O Dia D de mobilização nacional para vacinação ocorreu no último sábado, dia 13 de maio.

“A vacina demora cerca de 15 dias para fazer efeito após aplicada, por isso é necessário que as pessoas, integrantes do público-alvo, se conscientizem e procurem os postos de saúde para se vacinarem antes do período de inverno”, explica Carla Domingues, coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde.

Desde o dia 17 de abril, a vacina contra a gripe está disponível nos postos de vacinação para crianças de seis meses a menores de cinco anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais, além dos professores que são a novidade deste ano.

Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis, que inclui pessoas com deficiências específicas, devem apresentar prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do SUS deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receber a vacina, sem a necessidade de prescrição médica. A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Vírus

A transmissão dos vírus influenza acontece pelo contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também ocorre por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz).

À população em geral, o Ministério da Saúde orienta a adoção de cuidados simples como medida de prevenção para evitar a doença, como: lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto; não compartilhar objetos de uso pessoal; além de evitar locais com aglomeração de pessoas.

É importante lembrar que, mesmo pessoas vacinadas, ao apresentarem os sintomas da gripe - especialmente se são integrantes de grupos mais vulneráveis às complicações - devem procurar, imediatamente, o médico.

Os sintomas da gripe são: febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração. 



Fonte G1 Ceará